Avenida Paulista amanhece com frase “Vidas Pretas Importam”

Ato do Coletivo Arte 1, composto por produtores culturais de vários segmentos, escreveu a frase “Vidas Pretas Importam” na Avenida Paulista, principal corredor da cidade de São Paulo. A inscrição já podia ser vista por volta das 5h deste sábado (21), segundo o G1.

Ontem (19) um ato ato em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp) protestou contra o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos espancado e asfixiado por seguranças do supermercado Carrefour em Porto Alegre (RS). Protestos antirracistas também foram registrados em outras capitais brasileiras.

A frase “Vidas Pretas Importam” é uma tradução de “Black Lives Matter”, nome do movimento criado nos Estados Unidos que repudia a violência policial contra negros. Este ano, diversas manifestações do movimento ocorreram no país e no mundo após a morte de George Floyd por dois policiais brancos, em maio.

O presidente Jair Bolsonaro publicou mensagens no Twitter na noite de sexta (20) nas quais, sem fazer menção explícita ao caso, afirmou não ver cor de pele. “Como homem e como Presidente, sou daltônico: todos têm a mesma cor”, escreveu. Bolsonaro não fez menção ao dia da Consciência Negra nem cita João Alberto Silveira Freitas ou expressa condolências à família da vítima.

Antes disso,o o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse que “no Brasil, não existe racismo”. Ele lamentou o ocorrido, mas afirmou acreditar que o crime não foi motivado por questões raciais. A fala de Mourão gerou reações entre parlamentares, que abordaram o racismo estrutural da sociedade brasileira.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!