Congresso em Foco

Colunistas

As sete mentiras antiambientais de Bolsonaro na ONU

25.09.2019 12:21 8
Atualizado em 10.10.2021 15:52

8 respostas para “As sete mentiras antiambientais de Bolsonaro na ONU”

  1. Mário Buzzatto Ferreira disse:

    Eu acho muita graça!
    Pra dar razão pra ela, a minha graça, vou começar dizendo que não votei e nunca votaria em alguém que se parecesse com o Bolsonaro!
    Mas, Putz…
    Votei três vezes em Lula, pois sabia que a Dilma era só uma fantoche!
    E, ele, Lula, O Imbecil-Mor, O Prepotente-Mor, O Megalomaníaco-Mor…
    Tinha em sua companhia, em seu governo, uma das maiores autoridades mundiais em assuntos “amazônicos”!
    Que , passou boa parte de sua vida num projeto, o PAS – Projeto Amazônia Sustentável!
    Marina Silva!
    A menina companheira de Chico Mendes!
    A seringueira filha da selva, ou sobrevivente dela e de suas malárias…
    Pois bem, Lula fez de tudo pra esvaziar Marina, moral e politicamente!
    Entregou seu projeto pra Mangabeira Unger!

    Então, esqueçam Bolsonaro!
    Ele é só mais uma consequência de todos os erros anteriores!

    De 93 até 2007, 2008, cansei de voltar de barco do Jari Celulose, na divisa do Amapá com o Pará…
    E pra pegar o Canal do Gurupi e chegar em Belém, a gente subia o Rio Amazonas…
    E por diversas vezes, na madrugada, vi quilômetros de toras de cerejeira e mogno, por mais de 300 m de largura, descendo o Amazonas em direção ao mar!
    As construções de usinas hidrelétricas como Santo Antônio e Belo Monte, a expansão das fronteiras agrícolas, inclusive em direção ao Pantanal, pra atender as demandas do Agro-Negócio e as megalomanias de Lula, de seus afilhados, os Batistas, seu compadre Bumlai…
    Tudo isto somado é pior um milhão de vezes do que qualquer discurso de Bolsonaro!

  2. Elena disse:

    Eis o que diz o sr. Rubens Ricupero, ex-ministro do Meio Ambiente e da Fazenda de Itamar Franco, e também Embaixador com longa carreira diplomática e também foi subsecretário da ONU entre 1995 e 2004: “Eu considero o discurso mais desastroso de todos os discursos feitos pelo Brasil desde que existe o debate da Assembleia Geral […] É um discurso agressivo e belicoso no fundo, na forma e no tom. Bolsonaro estava claramente desconfortável naquele ambiente, sentia que era um auditório hostil. Não teve amenidades. Em diplomacia, às vezes a forma é mais importante do que o conteúdo. Nesse caso, tanto o conteúdo quanto a forma são muito duros. ele confirma o que há de pior”, afirma o ex-ministro. Essa declaração de Ricupero foi feita ao jornal Estadão e publicada hoje, dia 25. “Nenhum presidente brasileiro jamais fez um discurso desse tipo fora do Brasil. É como lavar roupa suja fora de casa, de maneira escancarada. O discurso, às vezes, parece mais se dirigir contra os opositores internos do que externos. Mas sobrou para todo mundo. Cuba, Venezuela, França, ONU. Ele atacou todos”, analisa Ricupero. E eu endosso o que disse o sr. Raoni na Câmara dos Deputados: Bozzo tem que sair, antes que aconteça o pior.

  3. Valdir disse:

    Ué! Censuraram meu comentário só porque mostrei que a pesquisa no google da pesquisa que o autor da matéria recomenta “meio ambiente” e “bolsonaro” mostra como principais notícias só sites de mídias de esquerda, anti bolsonaristas, que pagam para impulsionar suas mentiras?
    Que vergonha! E ainda se acham democratas! São uma cambada de vagabundos sem caráter e anti-patriotas!
    Por falar em vagabundo, cadê o Verdevaldo? Ele está caladinho desde que a PF descobriu suas conversas com um dos hackers sobre a estratégia de como divulgariam o material “roubado” de quase 800 autoridades…

  4. Daniel Araujo disse:

    Os aspectos de meio ambiente têm posições diferentes e mesmo antagônicas, com apresentação de argumentos por defensores dessas posições. O livro “How to Lie with Statistics” e o ditado “torture e os dados confessarão (o que você quiser)” são realistas.
    Tenho visto dados bastante convincentes corroborando o presidente quanto à ocupação. Vale lembrar o caso emblemático dos 30% de corte das universidades, continuadamente brandido pelos Bolso-fóbicos apesar de todas as evidências de falsidade.
    Mas a “primeira falácia” está, no mínimo, exagerada.
    “abrindo a economia e nos integrando às cadeias globais de valor” não se refere apenas a meio ambiente. O governo Bolsonaro tem buscado implementar e promover as melhores práticas na economia e administração. Aparentemente o autor não tem preocupações além do meio ambiente, então é compreensível que não saiba ou não aprecie.
    Creio que as críticas em relação ao meio ambiente são válidas e precisam ser consideradas pelo governo, o que não parece estar acontecendo. É pena.
    Por outro lado, há muita coisa que faz sentido no governo Bolsonaro, inclusive quanto ao meio-ambiente, que os Bolso-fóbicos conscientemente ignoram e distorcem por ser inconveniente às suas convicções e discursos. E interesses, talvez.
    Temos um histórico de algumas décadas de irracionalidade ambiental e com relação a índios. Dificultamos coisas válidas, não impedimos coisas indesejadas e reforçamos discursos questionáveis. Não tenho dúvida de que muita coisa precisa ser revista, incluindo as políticas de demarcação de terras indígenas.
    Infelizmente, a linha de comunicação desse governo tem sido muito ruim, escolhendo sempre o conflito, mesmo quando uma abordagem mais inteligente estaria disponível.
    O que dá mais munição para um grupo como o do autor, com opiniões e teses válidas mas, nem por isso, automaticamente as corretas para o país.
    Vamos ver se um pouco de inteligência cresce na comunicação governamental para sairmos desse buraco sem futuro.

  5. QUEM DISSE QUE FORAM SÓ OS PAÍSES QUE ESTAVAM PRESENTE NA ABERTURA DA ASSEMBLEIA GERAL DAS NAÇÕES UNIDAS – ONU QUE SE SENTIRAM INCOMODADOS COM O DISCURSO DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO, NÃO A GLOBOLIXO, A CÂMARA E O SENADO SE SENTIRAM INCOMODADOS.
    Com o sucesso do discurso do presidente Jair Bolsonarona na Abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas – ONU, quem pensa que ele incomodou só os países que estavam presentes devido o seu discurso firme e contundente, dando entender que o Brasil não é mais aquela República de bananas como ele foi classificado um dia ou uma ex-colônia de Portugal, ele agora é uma grande Nação e independente e que não aceita ser manipulada por país nenhum país, ele aceita parceria como ele falou, mas com independência.
    Ele também incomodou muitas gentes aqui no Brasil, dentre elas como sempre a Globolixo. O jornal da manhã voltou a ser BOM DIA BOLSONARO, a Globolixo se sentiu tão incomodada que passou a maior parte do jornal falando só mal do presidente Jair Bolsonaro. Mais ou menos 80% do jornal criticando o discurso do presidente Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas – ONU. Eles classificaram como um discurso agressivo.
    Quando ele apenas foi firma no seu discurso, ele apenas quis mostrar para os poderosos do mundo que o Brasil é apenas uma nova Nação, inclusive ele convidou todos os países presentes para visitar o novo Brasil. Além da Globolixo, a Câmara e o Senado também se sentiram incomodados e também atacaram o governo do presidente Jair Bolsonaro, derrubaram os vetos do presidente Jair Bolsonaro. O Senado adiantou votações que estavam pautadas para outubro. Mas não vai ter volta, o Brasil mudou e os políticos vão ter de se adaptar ao novo Brasil. Eles não esqueçam quem está com a caneta “big” na mão é o presidente Jair Bolsonaro. E tem mais o povo está com o presidente Jair Bolsonaro e não aceita mais aquela política da era petista no poder do toma lá, dá, cá.

  6. Olha… nunca vi tanta besteira e distorção de fatos! Vcs são incríveis!

  7. A única solução para reverter tudo isto e fazer com que o Brasil olte a ser um País sustentável

    • Eu só queria saber porque os governos dos últimos trinta anos não fizeram nada, será que era porque eles estavam apenas interessados em desviar o dinheiro público e se tornar milionário como o Lula que teve direito de sair na revista Forbes que trata só de milionários por este mundo afora, ou fernando Henrique Cardoso que comprou um apartamento milionário em Páris. A Dilma comprou uma tremenda fazenda. Aí o presidente Jair Bolsonaro acaba com a farra do dinheiro público, ele está errado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Mais Colunistas

Ver todos

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via