Congresso em Foco

Protesto feito na orla de Macapá

Justiça dá três dias para concessionária espanhola resolver apagão no Amapá

07.11.2020 21:48 26

Publicidade

26 respostas para “Justiça dá três dias para concessionária espanhola resolver apagão no Amapá”

  1. Elena disse:

    Querem privatizar tudo? Isso que aconteceu no Amapá é uma pequena amostra do que pode acontecer no país nas mãos dos privateiros.

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      Pois é.
      Eles estão com saudade dos tempo em que o serviço era estatal.
      Funcionava que era uma maravilha.
      Os técnicos empregados de estatal davam um atendimento maravilhoso.
      Não havia apagões.
      Sugiro a quem mora no estado de Indiana e não estiver satisfeito, vir morar no Maranhão.

    • Valdir disse:

      Como gostas de falar asneiras!
      A concessão em pauta foi feita em 16 de outubro de 2008.
      Quem quer privatizar mesmo?

      • Elena disse:

        Sim, a concessão foi celebrada em 16.10.2008, mas só foi dar problema agora? “O que acontece no Amapá pode acontecer em outros lugares. Bolsonaro e ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque vêm dizendo que a Eletrobras não tem capacidade de investimento, e apostam na privatização, só que na hora em que acontece um acidente como este são os técnicos da Eletrobras que são convocados para prestarem socorro à empresa internacional porque ela não tem capacidade para resolver o problema”, alerta Wellington, que também é funcionário da Eletronorte, do holding Eletrobras.

        De acordo com o dirigente, a Isolux não tem capacidade técnica, nem trabalhadores em números suficientes para manutenção, nem recompor a energia em pouco espaço de tempo, por isso os técnicos da Eletrobras foram chamados para prestar socorro.

        O presidente do Sindicato dos Ubanitários do Amapá (STIU-AP), Jedilson Santa Bárbara de Oliveira, critica ainda o desmonte da Eletronorte no estado.

        Segundo ele, a empresa tinha no estado do Amapá, 220 trabalhadores em 2007, mas com a sanha privatista de Michel Temer (MDB-SP), hoje conta com apenas 110 trabalhadores.

        “Oito técnicos da Eletrobras de outros estados que estão ajudando nos reparos são considerados dispensáveis pela empresa por terem muito tempo de casa e estão prestes a se aposentar. A empresa quer incentivar a demissão de trabalhadores experientes por meio de PDVs, mas na hora que mais precisa, são eles que são chamados. As mil demissões que a Eletrobras quer fazer são para baratear os custos para privatizar e entregar ao capital internacional mais uma empresa brasileira superavitária. A Eletrobras teve um lucro no último ano de R$ 20 bilhões” , denuncia Jedilson.

        • Valdir disse:

          Então!
          A Concessão foi dada no governo Lula. Em 2013, a DilmANTA, grande administradora de lojinha de R 1,99, IRRESPONSAVELMENTE, fez toda aquela gracinha de baixar “artificialmente” o preço da energia elétrica, o que acarretou em colocar em dificuldades financeiras as operadoras, e o resultado foi um acréscimo de 58% para o consumidor.
          Em suma, o PT ferrou com o país, e agora todos pagamos o preço da má administração e roubalheiras promovidas pelos PTralhas.
          E a culpa é do Bolsonaro? Até o raio que caiu no transformador foi ele quem causou?
          Então tá então!

          • Elena disse:

            Não leu o trecho que diz que ” a empresa tinha no estado do Amapá, 220 trabalhadores em 2007, mas com a sanha privatista de Michel Temer (MDB-SP), hoje conta com apenas 110 trabalhadores”? E esse trecho:”Privatizar, para este governo é modernizar. As empresas que compram, porém, ficam de olho nos lucros, demitem técnicos experientes e contrata pessoal com menos qualificação para pagar menos e ainda reduz o quadro de pessoal”. E a má administração é culpa do PT? Quem administrou mal essa concessão foi Michel Temer e Bozzo, que deixam tudo nas mãos da área privada que só demitem funcionários experientes porque custam caro e empregam mão-de-obra barata e sem conhecimento real do serviço e aí acontece esses desastres. Outra coisa: “A fragilidade da empresa espanhola Isolux não é novidade para a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).
            Em 2017, a agência constatou que a companhia descumpria os prazos do cronograma de obras e não possuía capacidade financeira para implantar os projetos que havia arrematado em leilão.
            Assim, a diretoria da ANEEL recomendou ao Ministério de Minas e Energia a cassação de dois contratos de linhas de transmissão que estavam no domínio da empresa que estava em recuperação extrajudicial. O Ministério de Minas e Energia atendeu essa recomendação da ANEEL?
            O CNE (Coletivo Nacional dos Eletricitários) destacou, em nota, que a Eletronorte, empresa estatal, foi acionada para ajudar o restabelecimento da energia no estado, o que não poderia acontecer no caso de o governo levar adiante o plano de privatização da Eletrobras.
            “Embora o setor elétrico esteja sujeito a intempéries climáticas, o que ocorre no Amapá só demonstra o equívoco de privatizar a Eletrobras e suas empresas, que no estado é representado pela Eletronorte”, afirma a nota dos eletricitários.

          • Valdir disse:

            Li, mas, como diz o PR, e daí?
            Quantos anos o Temer e seu partido fizeram parte do esquema do PT?
            O que o povo, inclusive os mais humildes, que foram usados como massa de manobra pela esquerda, não engole mais, são esses discursos FAKES de que a culpa é do governo Bolsonaro, que ele é quem quer privatizar.
            Mas a verdade dos fatos não corroboram com esses discursos fajutos.
            O quadro dos resultados das estatais mostram claramente o porquê o governo Bolsonaro tem que privatizar essas estatais. Assim, se o “canto da sereia” voltar a hipnotizar o povo, não mais estarão sujeitas a roubalheiras.
            Aqui no RJ a Light funciona muito bem, e o Bolsonaro não mandou nenhum raio para queimar seus transformadores.

          • Elena disse:

            Bem se vê que tu és um direitista bolsonarista. Quem é neoliberal só quer privatizar, caro. Mas é só ver como os empresários só visam lucros e nada para a população. Vide os desastres de Mariana (MG) por conta do rompimento das barragens que poderia ser evitado se houvesse um pouco de investimento para melhorá-las do que ficarem só preocupados em quanto mais lucro melhor para dar mais dividendos aos acionistas, pouco importando se há mortes de pessoas. Mesmo caso é esse da empresa Isolux que demite os funcionários mais antigos, mais experientes, mas que são caros e os substituem por funcionários a um custo menor e menos experientes. E aí acontecem desastres como esse do Amapá e a população que se exploda, porque o importante é gerar lucros para dividir com os seus acionistas. E roubalheira do PT? Quem roubou a Petrobrás durante anos foi o sr. Paulo Roberto Costa, funcionário de carreira da empresa desde 1976. E outros diretores como o sr. Cerveró. Não venha culpar o PT por isso não, pois o sr. FHC sabia dessa roubalheira desde 1996, pois foi avisado por seu amigo e jornalista falecido Paulo Francis e FHC nada fez para conter essa sangria. Quanto à Light se está funcionando bem, ótimo! Mas não era na Light que o sr. Eduardo Cunha mandava e desmandava? Ah! Me desculpe, era na TELERJ!

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Essas barragens da Vale são herança do tempo em que a empresa era estatal.
            A Vale tinha um imenso passivo ambiental para desfazer, que são essas barragens a montante das vilas e cidades.
            E aterrar buracos de minas, desassorear rios e lagoas, despoluir o solo e etc.

            Entendeu porque ela foi vendida barato na época?
            Porque quem a comprasse teria que fazer investimentos em, recuperação e desmobilizar essas arapucas.
            Só que os compradores não fizeram nada e nem ninguém também cobrou nada deles.
            Afinal, a mineração deve ter uma agência ”reguladora” e eu sei que também existe uma agência chama ANA, só para cuidar das águas.
            Só que deixaram ”as águas rolar”, devem ”rolar” outras ainda.

          • Elena disse:

            Enquanto a Vale era uma empresa estatal NUNCA houve acidente nenhum com as barragens. A fiscalização funcionava e os investimentos eram feitos para que não houvesse NENHUM acidente. Agora que ela está nas mãos de privados não há NENHUMA PREOCUPAÇÃO com a segurança dessas barragens. Segundo uma reportagem do site BBC/Brasil “a Agência Nacional de Mineração (ANM), instituição responsável por fiscalizar mineradoras e garantir a segurança de barragens, como a que rompeu em Brumadinho (MG), é o segundo órgão federal mais exposto à fraude e à corrupção no país.

            A conclusão é de uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU), concluída no final do ano passado. Para a pesquisa, auditores do TCU analisaram a existência de mecanismos internos de prevenção e combate a irregularidades em quase 300 órgãos federais.

            Foram verificados, por exemplo, os modelos de nomeação para diretorias, transparência de dados, existência ou não de mecanismos para evitar conflitos de interesses e capacidade de fazer auditorias internas.

            O resultado foi uma espécie de ranking dos órgãos mais propensos a serem cooptados por interesses, levando em conta, também, os poderes econômicos e de regulação de cada um deles”. E é só ver como vários órgãos de fiscalização como o IBAMA, estão sendo desmantelados, com falta de funcionários para fiscalização e multas por transgressões não estão sendo feitas. Estamos no país da impunidade sob o governo Bozzo. Essa é que é a verdade!

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Quem tem que fiscalizar se a providências estão sendo tomadas?
            Quem tem que punir os culpados?
            Quem era governador de Minas Gerais quando a licença ambiental foi liberada a toque de caixa?
            Para que serve o Ibama? O Crea? A ANA?

          • Elena disse:

            E vc acha que sob o governo Bozzo a fiscalização está funcionando? Ele está desmontando tudo quanto é fiscalização, caro! Acorda, Mané!!!!

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Não, funça esperta, quem fiscalizava era o Fernando Pilantrel.

          • Elena disse:

            Não adianta, querido, ficar culpando o PT, pois se formos seguir sua lógica o desastre de Brumadinho então fica na fatura do sr. Zema, o atual governante de MG. TCHAU, querido!!!!! Por favor, não me ligue mais, talkey (parodiando o seu mito)?

          • Valdir disse:

            Parei de responder porque meu filho ligou e depois fui à missa de 7° dia do falecimento de minha mãe.
            Direitista sim, Bolsonarista, depende do que você considera. Mas, na verdade estou mais para brasileiro que tem verdadeira ojeriza por políticos ladrões e corruptos.
            O fato de na Petrobrás haver corrupção desde seu nascimento, não elimina a institucionalização da corrupção implantada pelo PT em todos os órgãos/empresas estatais.
            Sim, todo empresário visa lucro, e nem poderia ser diferente. Assim como em qualquer atividade, existem empresários ruins, mas também existem empresários bons, que investem muito no social. Generalizar é insensato.
            Não tem nenhuma lógica sua afirmação de que o desastre do Amapá aconteceu porque a empresa trocou funcionários antigos por mais novos.
            Eu te pergunto: Se ainda fossem os funcionários antigos, o raio não cairia? Ou os funcionários antigos preveriam que o raio ia cair?
            Putz!

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Não esqueça que o Temmer é o “Vice de nossa confiança”

          • Elena disse:

            Temer não era para ser o Vice, fique vc sabendo, mas ele lutou feito louco para ser o indicado para ser o Vice. Na verdade quem iria ser o Vice de Dilma era outra pessoa. Agora estamos vendo o porquê dele ter lutado feito louco pelo cargo: para dar o golpe do impeachment! E hoje estamos neste país sem rumo, sem nenhum projeto de governo a não ser privatizar e dando chance para que o privado extermine com o país, tudo em nome dos lucros para serem repartidos para os ricos acionistas que não pagam um centavo sequer de imposto sobre esses dividendos recebidos que chegam na casa de bilhões. Vide os lucros que a Vale sempre destina para os seus ricos acionistas.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Entendi.
            Então a culpa é do TeMMer?
            Não aconteceu nada daquilo que falam?
            O dinheiro que os empresários devolveram foi por bondade dos empresários, já que não aconteceu desvio nenhum.
            E vc ainda reclamando dos nossos bilionários?
            Eles devolvem dinheiro ao governo até quando não precisa!

          • Elena disse:

            Hoje ficamos sabendo que Temer disse que fez uma espécie de conluio com os militares para derrubar Dilma e isso ele já tinha dito numa reunião na Câmara de Comércio Brasil-EUA em 2017 ou 2018. Por isso ele tem culpa sim no golpe que tirou Dilma do poder. Ele fez tudo de caso pensado. O Drácula. TCHAU, QUERIDO!!!!!

          • Elena disse:

            É, realmente o BB dá lucro e não me lembro sendo ex-funcionária do BB, o ano que teve prejuízo. Mas tem uma notícia que li no blog do Vicente do Correio Braziliense que o setor de Auditoria do Banco está sendo desmantelado. Justo o setor do Banco que pega tudo quanto é falcatrua que ocorre por lá. Justo quando há esse escândalo da venda da carteira de ativos-créditos a recuperar no valor de R$ 3 bilhões por meros R$ 370 milhões para o BTG-Pactual. Que coisa, né? Depois vem o Bozzo dizer que no seu governo não tem corrupção. E disse isso justo no dia anterior em que seu lider no Senado foi flagrado com dinheiro entre as nádegas. Fala sério, mano!

          • Valdir disse:

            A auditoria pega tudo quanto é falcatrua???
            E não pegou as falcatruas da Previ???
            Me engana que eu gosto! https://uploads.disquscdn.com/images/3da0fc4cf7b9a340fd88228e5c0a395c0703cf444051c1aa85553b86e771d8b0.png

          • Elena disse:

            Que falcatruas da PREVI? As vinculadas ao Banco Opportunity do banqueiro Daniel Dantas no tempo do governo FHC? Além disso, caro, a Auditoria do BB não tem nada com a PREVI. A PREVI é vinculada ao Banco em relação às suas contribuições referente aos depósitos de seus funcionários, mas a PREVI tem uma diretoria eleita pelos funcionários. E é essa diretoria que norteia as ações da PREVI. Agora, me fale da suspensão das investigações que livraram o sr. Paulo Guedes em relação à sua culpabilidade na Operação Greenfield por ter dado um senhor golpe nos fundos de pensão. E, cansei, não vou ficar aqui dando trela para um bolsonarista. Ademan, que eu vou em frente! TCHAU, querido!

          • Valdir disse:

            Anham!!!!
            Sei, nada a ver, né?
            Então tá então!

      • Jorge Teixeira Carneiro disse:

        Saudades do BANERJ.
        Quem vive aqui, poupa lá (no Uruguai)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via