Salles terá de explicar redução em orçamento do Meio Ambiente na Câmara

A comissão de meio ambiente e desenvolvimento sustentável da Câmara convidou o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, para prestar esclarecimentos acerca do desmatamento e da redução do orçamento da pasta.

A justificativa dos deputados para o convite ao ministro é de que apesar do aumento do desmatamento e das queimadas, o governo propôs para o ano de 2021 o orçamento mais baixo dos últimos 21 anos para o Ministério do Meio Ambiente.

Como se trata de convite, Salles não é obrigado a comparecer. A oposição tentou aprovar a convocação do chefe da pasta, mas acabou concordando com o convite.

ERRATA: Salles não foi convocado a prestar esclarecimentos - como informou este texto inicialmente-, e sim convidado. Pedimos desculpas pelo erro.

Dados do relatório “Passando a Boiada”, do Observatório do Clima apontam que o Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) 2021 encaminhado pelo governo Bolsonaro ao Congresso terá queda de 27,4% no orçamento federal previsto para fiscalização ambiental e combate a incêndios florestais, na comparação com o que foi autorizado em 2020. Em relação a 2019 a queda é ainda maior: 34,5%.

"O orçamento proposto para 2021 reafirma a estratégia de continuar sufocando a fiscalização do Ibama e do ICMBio, onde houve corte de 61,5% dos recursos previstos especificamente para criação e gestão de unidades de conservação na comparação com o orçamento autorizado em 2018", alegam os parlamentares.

"O governo precisa esclarecer ao parlamento e ao povo brasileiro todos os seus passos e suas decisões na questão ambiental", disse Daniel Coelho (PE),  vice-líder do Cidadania na Casa.

> Senadores imploram a Ernesto Araújo que ele se demita

Continuar lendo