Congresso em Foco

[fotografo]Reprodução[/fotografo]

Sem ataques a Bolsonaro, Teich deixa o governo por não expandir uso da cloroquina

15.05.2020 16:02 2

2 respostas para “Sem ataques a Bolsonaro, Teich deixa o governo por não expandir uso da cloroquina”

  1. Edison Sampaio disse:

    Me perdoem, amigos deste valoroso fórum. Eu nem deveria, aliás, emitir qquer palpite sobre coisa alguma, mas como sou um atrevido, ouso dizer que não entendi nadica de nada com relação a essa demissão de Teich. Melhor dizendo, não entendi por qual motivo ele assumiu esse cargo, sendo que pensava igual ao Mandetta. Pensando igual ao outro, e sabendo o que já tinha acontecido, Teich também já sabia que não tinha como enfrentar o Capitão Encrenca. Ou achava que podia peitar o Chefe Supremo? Nos poucos dias como Ministro, não fez coisa nenhuma, mostrando-se, aliás, perdido no meio de um pandemônio. Mandetta, pelo menos, é um político e já lidava no meio podre da política, lamaçal de onde saiu Bolsonaro (e o próprio Mandetta).
    Enfim, Teich jogou a toalha, como já se sabia desde seu primeiro discurso. Entrou perdidão e saiu perdidão. E fracassado, pois se achava que convenceria o Capitão Encrenca de que são os Médicos que entendem de Medicina, enganou-se. Bolso não entende de Medicina, assim como não entende de Economia e nem de coisa nenhuma, mas é o Chefe Supremo, que somente deseja ao seu lado vassalos subservientes, que nunca devem tentar ofuscar seu suposto brilho; que se submetam a ele sem nenhuma contraposição e que, claro, obriguem os Médicos do Brasil a receitarem Cloroquina a torto e a direito aos infectados pelo bicho papão da vez. Para Bolso, a solução para o bicho é a Cloroquina e ponto final.
    Dizem que o Capitão Encrenca colocará na Saúde o General Pazzuelo. Bem, Pazuello foi um oficial de Intendência, mexia com Almoxarifado e não é Médico, mas topa submeter-se ao Capitão Encrenca e tem coragem de impor a Cloroquina. Agora é aguardar a próxima encrenca, que não demorará.

    • Edison Sampaio disse:

      … Outrossim, embora nem tudo sejam flores, é preciso reconhecer que o Governo Bolsonaro já alçava vôo. Ou iniciava corrida na pista rumo a isso, graças ao bom ministério que Bolsonaro constituiu, mesmo com as encrencas causadas diuturnamente por ele. Com um ou outro Ministro ruim, mas os principais muito bons, mormente o da Justiça e Segurança Pública, o da Infraestrutura e o da Economia. É preciso reconhecer isso. Infelizmente veio o bicho da pandemia e a descoordenação. Mas quem tem preparo diante de uma pandemia? Num furacão desses é um aprendizado a cada dia.
      Bem, mas hoje o Planalto fez uma coletiva, um balanço dos 500 dias de governo. Assisti o começo, com o Braga Neto, fui saltando, saltando, até chegar no pronunciamento do Guedes, a partir dos 29:08 do vídeo. Ouvi a fala dele do começo ao fim.
      Compensa ouvir o Guedes. Ouvi-lo é receber uma injeção de ânimo, de fé num futuro melhor. Vale a pena!
      Guedes é mesmo um excelente quadro no governo Bolsonaro. Se o que ele diz é pura enrolação, eu não sei, mas ele inspira conhecimento e boa fé. Deus permita que o Capitão Encrenca o mantenha e o deixe trabalhar.
      Quem desejar assistir, procure no YouTube pelo título: Ministros participam de coletiva de imprensa sobre a Covid-19

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via