Congresso em Foco

Davi conversa com Bento Albuquerque durante viagem do ministro ao Amapá no fim de semana[fotografo]MME[/fotografo]

Apagão no Amapá amplia resistência de Alcolumbre à privatização da Eletrobras

e

09.11.2020 12:28 11

Publicidade

11 respostas para “Apagão no Amapá amplia resistência de Alcolumbre à privatização da Eletrobras”

  1. Rogério disse:

    Alcolumbre não tem culhão para reverter essa privatização, e tudo o que o rolha de poço fala é da boca pra fora.
    Certamente Alcolumbre participou dessa privataria, enchendo os culhões, e agora quer enganar (novamente) o trouxa do Amapá, que ainda acredita nesse verme, ruminando sobre a reversão da privatização. Com isso o rolha de poço quer apenas aumentar o preço do seu passe, visando a próxima privataria, enquanto o trouxa do Amapá se fode sem energia elétrica.

  2. márcio costa rodrigues disse:

    Essa briga entre grupos políticos do Amapá é entre eles. Cheguei aqui em 05/01/2003 e quantas vezes já tive de ir embora do estado por diferentes motivos. Se ñ fosse por ter esposa e filhas aqui, desde 2006 ñ retornaria aqui, qdo me demitiram da Embrapa Amapá “denegrir” a imagem destes que agora se fazem de anjos, mas tem total domínio sobre tudo neste estado. E só se filia e sai candidato se for abençoado por qquer um destes ai. Na hora de pedir votos é com eles, na hora de assumir responsabilidades transferem a culpa. Este apagão é só o resultado de anos e anos de domínio destes ai q espalharam seus candidatos estado afora e controlam a ferro e fogo todos os partidos políticos locais. Já tentei me filiar, nunca permitem pq eu ñ sou agradável aos seus gostos pessoais. Que é única coisa que dita a política local. O duro que ao ler algo assim, amanhã aparece um dizendo eu sou diferente, diferente como se só consegue sair candidato se do agrado dos “comandantes” partidarios locais.

  3. Donizeti Melo disse:

    É assombroso como os políticos reagem quando surge um problema: pensam nos votos que poderiam perder e não nas consequências para a população. A ANEEL é autarquia do governo federal com atribuição para fiscalizar as concessionarias. Ela fez seu trabalho ? Não !!!! Desde que os políticos passaram a substituir os técnicos das agencias por amigos políticos, elas deixaram de funcionar, mas o Parlamento não reclama, neh ?? O resto é media dos políticos e incompetência da mídia em apontar os responsáveis pela crise que se arrasta …

    A ANEEL iniciou suas atividades em dezembro de 1997, tendo como principais atribuições:

    Regular a geração (produção), transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica;
    Fiscalizar, diretamente ou mediante convênios com órgãos estaduais, as concessões, as permissões e os serviços de energia elétrica;
    Implementar as políticas e diretrizes do governo federal relativas à exploração da energia elétrica e ao aproveitamento dos potenciais hidráulicos;
    Estabelecer tarifas;
    Dirimir as divergências, na esfera administrativa, entre os agentes e entre esses agentes e os consumidores, e
    Promover as atividades de outorgas de concessão, permissão e autorização de empreendimentos e serviços de energia elétrica, por delegação do Governo Federal.

  4. Ralph de Souza Filho disse:

    COMPLETAMENTE SÓBRIO ESSE ALCOOLUMBRE?…

  5. Edison Sampaio disse:

    Pelo q ouvi, faltou um sistema paralelo de reserva para caso de emergência, como esse. Ter somente um sistema é “desídia” da concessionária q explora o serviço. Parece q haverá multa pesada. Será?
    Problema assim é previsivel. É por isso q há necessidade de um sistema de reserva, especialmente em lugar tão longe. Houve falha da concessionária, claro, mas o Poder Publico falhou tremendamente ao não fiscalizar e cobrar providências. Dá até prá gente pensar q receberam algum por fora para tanta omissão. Agora, uma multidão de autoridades acorrem ao local do crime, todas (mais seus assessores) ganhando gordas diárias de viagem; despesas com alimentação e hospedagem; custos com o deslocamento de aeronaves, tripulação, etc. Uma festa para as autoridades. E o Povo é q se exploda.

  6. 13582196 disse:

    Ainda bem que essa empresa Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE) foi privatizada em 2008 no governo LULA!

  7. Jorge Teixeira Carneiro disse:

    Fui ver quantos Amapás cabiam dentro de São Paulo.
    154.
    Ou seja, se o Amapá tiver um senador, São Paulo precisa ter 154.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via