Biden promete pressão para que países aumentem proteção ambiental

O presidente recém-eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, apresentou em seu site o plano de prioridades de seu governo, que começará em 20 de janeiro. Os quatro temas prioritários, segundo o democrata, serão: igualdade racial, recuperação econômica, combate à covid e mudanças climáticas.

Na parte sobre o meio ambiente, Biden promete pressão para que outros países aumentem suas metas de preservação ambiental. "Ele está trabalhando para liderar um esforço para que cada país relevante aumente a ambição de suas metas climáticas internas", afirma o texto, em inglês, presente no site da transição. Biden deve também rever a decisão do atual presidente Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris para o Clima, efetivo desde a última quarta-feira (4).

> Joe Biden restaura os valores da democracia, diz Maia. Confira reações

A medida terá impactos sobre o Brasil, que tem apresentado postura oposta. A política ambiental comandada por Jair Bolsonaro já foi criticada por Biden em um dos debates presidenciais. Na ocasião, o democrata disse que poderia enviar até US$ 20 bilhões ao combate à destruição da Amazônia.

Biden – cuja vitória contra Trump, confirmada no sábado, ainda não foi reconhecida por Bolsonaro – apresentou em seu site de transição outros três pontos que devem ser destaque da sua administração: igualdade racial, recuperação econômica e combate a covid-19.

No caso deste último, o novo governo promete uma força-tarefa para acompanhar a pandemia de acordo com recortes de raça e gênero. País mais afetado pela pandemia, os EUA registram um novo surto da doença, passando dos 10 milhões de casos e 238 mil mortes.


> Biden, após vencer a eleição: “Serei um presidente para todos os americanos”
> Aliados de Trump, Netanyahu e Orbán acenam a Biden e isolam Bolsonaro

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!