Hackers vazam dados pessoais da família Bolsonaro, ministros e aliados

O grupo de hackers Anonymous Brasil divulgou na sua página do Twitter, na noite dessa segunda (1), dados pessoais do presidente Jair Bolsonaro e de seus filhos Carlos (Republicanos-RJ), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Flávio (Republicanos-RJ). Também foram publicados dados dos ministros Abraham Weintraub (Educação), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), do empresário Luciano Hang e do deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP).

>Financiamento para folha deve ser prorrogado e estendido a grandes empresas

Os documentos compartilhados eram os CPFs de Bolsonaro e de seus filhos, telefones, endereços, dados sobre os imóveis da família. Logo após a publicação, as informações foram retiradas do ar pelo perfil. Segundo o jornal o Globo, o perfil afirmou que o Twitter retira automaticamente do ar esse tipo de informação.

Carlos Bolsonaro se posicionou na sua conta no Twitter confirmando a veracidade das informações vazadas pelo grupo.

"Apagamos os documentos com as informações pessoais do Carlos Bolsonaro e do Jair, todos conseguiram salvar? O twitter é automático, esse tira do ar esse tipo de arquivo, por isso retiramos. Vocês podem compartilhar o link pela DM. Quem tiver comenta, quer quiser também", afirmou o perfil.

O deputado estadual Douglas Garcia afirmou pelo Twitter que faria um boletim de ocorrência.


>Trump faz encontro ampliado do G7 e exclui Brasil

> Acesse de graça por 30 dias o melhor conteúdo jornalístico premium do país

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!