Em ato contra queimadas, ativistas erguem estátua de “Bolsonero” no Pantanal

Alvo de protestos por parte de ativistas do Greenpeace Brasil, o presidente Jair Bolsonaro virou Bolsonero e ganhou uma estátua no Pantanal. A "homenagem" faz alusão a atuação do presidente no combate aos incêndios no bioma. Nero, a quem a estátua faz referência, foi um imperador que deixou Roma ser consumida pelo fogo enquanto tocava harpa.

Além disso, os integrantes do Greenpeace escreveram a mensagem "Pátria queimada Brasil", que segundo eles, é para "revelar o absoluto descaso do governo federal com a proteção do patrimônio ambiental no país".

>Vídeo: a experiência de registrar durante dez dias a destruição do Pantanal 

“Com essas ações não queremos chamar atenção apenas para a destruição sem precedentes do patrimônio ambiental dos brasileiros, mas apontar as causas e seus responsáveis. O Brasil está literalmente em chamas graças à política incendiária do atual governo que, em vez de apresentar ações coordenadas e efetivas de proteção ao meio ambiente e à vida das pessoas, segue tocando a melodia desvairada do seu projeto de destruição, ameaçando e queimando a biodiversidade brasileira e fragilizando a já combalida economia do país”, afirma Tica Minami, diretora de programas do Greenpeace Brasil.

De acordo com o Greenpeace, no Pantanal o fogo já atingiu 26% do bioma. No Cerrado, já foram registrados mais de 54 mil focos de calor. Na Amazônia, o mês de setembro registrou um aumento maior que 60% nos focos de calor em comparação com o mesmo período do ano passado.

> Orçamento para combate a queimadas em 2021 será menor que nos últimos anos 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!