Orçamento para combate a queimadas em 2021 será menor que nos últimos anos

Uma nota técnica elaborada pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc) aponta que as três principais fontes de recursos do orçamento para combate a queimadas terão menos verba em 2021 que tiveram nos últimos anos. Na comparação imediata entre 2020 e 2021, percebe-se um leve aumento de R$ 2 milhões. Entretanto, na comparação com anos anteriores a queda é significativa. No ano que vem, o governo terá R$ 44 milhões a menos para combater incêndios do que teve em 2017.

> ICMBio diz que só restam 5% dos recursos destinados ao combate a incêndios

As fontes apontadas no estudo são Fiscalização ambiental e prevenção e combate a incêndios
florestais (ICMBio); Monitoramento ambiental, prevenção e controle de incêndios florestais (Ibama); e  Controle e fiscalização ambiental (Ibama) .

Além do Inesc, outras 18 instituições ligadas à defesa do meio ambiente assinam o documento.

A análise vem a público no mesmo momento em que o ICMBio informa só restarem 5% do orçamento da instituição para combate a incêndios.

Os dados foram apresentados pelo próprio instituto, ligado ao Ministério do Meio Ambiente, ao Supremo Tribunal Federal (STF), que analisa ação do governo contra as queimadas.

Leia abaixo a íntegra da nota técnica

> Queimadas no Pantanal transformam Corumbá em cenário de ficção científica

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!