Baleia deve manter PSB, mas corre risco de perder o apoio do DEM, de Maia

O candidato a presidente da Câmara Baleia Rossi (MDB-SP) corre o risco de perder o apoio oficial do DEM, o partido do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia, principal padrinho de sua candidatura. Maia tenta demover os deputados de assinarem uma lista para embarcar no bloco de Arthur Lira (PP-AL), mas ainda não há garantia de que terá sucesso.

Aliados de Lira no DEM já começam a recolher assinaturas para levar o partido para o grupo do líder do PP e afirmam estar perto de ter mais da metade da bancada na lista, requisito para o partido integrar o bloco.

Já no PSB, o cenário é mais favorável ao apoio a Baleia. Ainda que metade da bancada esteja com Lira, mesmo apoiadores do deputado do PP reconhecem que o partido tem maioria para formalizar o apoio ao grupo do emedebista.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.

O Solidariedade é outro partido que está dividido entre Lira e Baleia. A expectativa do presidente da sigla, deputado Paulinho da Força (SP), é que a legenda entre no bloco de Baleia. Perguntado pelo Congresso em Foco se há possibilidade de apoiadores de Lira no partido apresentarem na próxima segunda-feira (1º), data da eleição, uma lista para entrar no bloco do líder do PP, ele disse: "acho que não são doidos".

O grupo de Lira tem o maior número de deputados. São 259 (PSL, PP, PL, PSD, Republicanos, PTB, Pros, Avante , Podemos e Patriota). Baleia Rossi tem 236 (MDB, DEM, PSB, PSDB, PT, PDT, PCdoB, PV, Cidadania, Solidariedade e Rede). O número levado em consideração para o tamanho dos grupos é o de deputados eleitos em 2018, independentemente de posteriores mudanças de partido.

Ter o maior grupo é importante porque dá prioridade na definição dos cargos da Mesa Diretora e da presidência de comissões. O tamanho do bloco não necessariamente se traduz em votos porque a votação é secreta e os deputados podem não obedecer à orientação partidária.

>Lira negocia cargo na Mesa Diretora para atrair DEM para o seu bloco

>Dissidência entre aliados de Baleia embaralha eleição na Câmara

Continuar lendo