ACM Neto diz que DEM apoia Baleia, mas não vai “fuzilar” quem votar em Lira

O presidente nacional do DEM, ACM Neto, disse nesta terça-feira (26) em entrevista ao Congresso em Foco que o partido não vai punir os deputados que apoiarem Arthur Lira (PP-AL) para presidente da Câmara.

"Se você me perguntar se vou fuzilar uma pessoa que está votando no Arthur Lira, não vou fazer isso. Agora, não é a posição do partido."

O DEM faz parte da aliança do candidato Baleia Rossi (MDB-SP) e o principal articulador da campanha do emedebista é o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-MG). Em conversa com deputados nesta terça no Rio de Janeiro (RJ), Maia reclamou que o DEM "corre o risco de sair como o partido da boquinha".

Perguntado pelo Congresso em Foco se Maia chegou a cobrar uma posição mais forte com os dissidentes, ACM Neto disse: "não vou ficar expondo questões internas publicamente. As questões internas serão tratadas internamente no momento certo. Ponto".

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

Alguns deputados do DEM declararam voto a Arthur Lira, entre eles os cinco que representam a Bahia, estado do presidente do partido.

"Primeiro que as posições individuais de determinados parlamentares não significam a posição institucional do partido. Não existe regime de ditadura nem imposição dentro do Democratas, mas o partido tem claramente sua posição institucional, que é de apoio a candidatura do Baleia e de composição do bloco articulado pelo Rodrigo. Agora existem posições individuais que são bastante conhecidas desde o princípio desse processo", afirmou o ex-prefeito de Salvador e dirigente do DEM.

Há uma guerra de versões sobre o tamanho do apoio a Lira na legenda. Aliados do alagoano falam que há de 17 a 20 deputados com o líder do PP. Já Rodrigo Maia diz que há sete ou nove deputados que não vão votar no emedebista.

Na segunda-feira (25), Arthur Lira visitou Salvador (BA), onde recebeu o apoio dos cinco deputados do DEM do estado. Na capital baiana, o candidato a presidente da Câmara também conversou com o presidente do DEM.
"Recebi o deputado Arthur Lira primeiro porque faz parte da boa convivência da política que sempre exista diálogo. Haviam outros deputados presentes que ouviram a conversa, em nenhum momento se falou de apoio institucional do Democratas. O que falamos foi a respeito da ampla conjuntura, ele expôs as ideias dele e acabou. Até colega de Arthur Lira fui [na Câmara], qual o problema de receber? Eu não faço política sem conversar", afirmou ACM Neto.
Sobre a disputa no Senado, o político baiano está otimista com a candidatura de Rodrigo Pacheco (DEM-MG). "Acho que a gente está muito bem encaminhado para ter uma vitória".
Entre os partidos que apoiam Pacheco está o PP de Arthur Lira. Questionado pelo Congresso em Foco se há influência da aliança do PP e DEM no Senado com a disputa na Câmara, ele negou. "Não, não tem canal, uma coisa é eleição no Senado, outra coisa é eleição na Câmara. São coisas totalmente distintas", disse.

 

>Lira negocia cargo na Mesa Diretora para atrair DEM para o seu bloco

> Maia minimiza traições no DEM e diz que ACM Neto intervirá por Baleia

Continuar lendo