Maia minimiza traições no DEM e diz que ACM Neto intervirá por Baleia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), minimizou nesta segunda-feira (25) as possíveis traições que seu partido deve registrar nas eleições para o comando da Casa. A avaliação foi feita ao comentar a reunião agendada para esta segunda entre o presidente nacional do DEM, ACM Neto, e o candidato Arthur Lira (PP-AL).

"Esse jogo que a candidatura patrocinada pelo presidente da República faz é um jogo que nunca vi aqui na Câmara, você trabalhar para criar conflito interno dentro dos partidos. Todo mundo aqui tem maturidade. O DEM estará no bloco, é isso que o ex-deputado e ex-prefeito ACM Neto vai informar ao deputado Arthur Lira. Falei com ele mais cedo, que o partido vai formar parte do bloco do deputado Baleia", disse Maia a jornalistas.

>Deputados do DEM traem Maia e apoiam Lira

O partido de Maia e ACM tem dissidências e alguns deputados não vão votar em Baleia Rossi (MDB-SP), apadrinhado pelo atual presidente da Câmara, mas sim em Lira.

Aliados do líder do PP afirmam que até 20 deputados do DEM podem votar nele. A votação é secreta, o que facilita "traições".

Defensores de Baleia Rossi no DEM, no entanto, afirmam que as dissidências na bancada devem chegar a oito, incluindo os ministros Onyx Lorenzoni (Cidadania) e Tereza Cristina (Agricultura), que voltarão à Câmara apenas para votar.

Câmara confirma PSL no bloco de Lira e deputado tem maior grupo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!