PGR reabre investigações contra Rodrigo Maia por pagamentos de empreiteira

A Procuradoria-Geral da República (PGR) unificou e reabriu duas investigações contra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por supostos pagamentos da construtora OAS ao deputado. A autorização para a retomada das análises pelo Ministério Público veio do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

As informações são do jornal "O Globo". Por conta da suspeita de repasses da OAS, Maia é alvo de dois inquéritos da PGR. Em um deles se baseia em trocas de mensagens entre o deputado e Leo Pinheiro, ex-presidente da companhia – neste caso, há indícios de corrupção passiva por parte do deputado, que teria beneficiado a empresa com a aprovação de uma medida provisória.

Em outro processo é baseado em delações de antigos funcionários da empreiteira responsáveis pelo pagamento de propina a políticos, que incluíram Maia na lista de parlamentares supostamente beneficiados por repasses.

Este segundo caso havia sido arquivado ainda durante o mandato de Raquel Dodge como PGR entre 2017 e 2019, mas a Polícia Federal solicitou recentemente a reabertura do inquérito, apontando que havia novos indícios sobre o caso.Desta maneira, a equipe de Augusto Aras voltará ao caso contra o parlamentar.


> Maia recua e diz confiar em Campos Neto após acusá-lo de vazar conversa
> Santos Cruz classifica governo de Bolsonaro como “despreparado e boçal”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!