Regina Duarte já foi a Cuba e conheceu Fidel Castro

Após aceitar fazer um teste à frente da Secretaria de Cultura do governo Bolsonaro, a atriz Regina Duarte virou assunto na internet. O nome da interprete da viúva Porcina, de Roque Santeiro, chegou aos trending topics mundial, além da hashtag #RainhaDaSuástica – em referência ao seu personagem na novela Rainha da Sucata – ser um dos assuntos mais comentados na rede social, no Brasil.

> Parlamentares resistem à recriação do Ministério da Cultura

Os usuários do Twitter também encontraram uma foto da atriz ao lado do líder de esquerda Fidel Castro, em uma visita que ela fez a Cuba, com seu ex-marido o diretor Daniel Filho. A viagem foi confirmada pelo diretor em entrevista ao F5, da Folha de S. Paulo, em maio do ano passado.

Daniel comentava sobre a mudança de posicionamento político da ex-mulher, quando comentou o encontro com Castro. Ele afirmou que não conseguia entender a mudança de posicionamento político da ex-mulher.

"Simplesmente não entendo. Compreendo que não tem o porquê de as pessoas serem firmes para sempre, mas não entendo essa mudança dela para a direita, assim dessa forma. Ela era de esquerda mesmo, eu continuo [sendo de esquerda]", afirmou.

Os usuários também comentavam uma gafe da atriz no Instagram nesta segunda-feira (20). Ela publicou uma imagem de São Expedito, em uma publicação que falava sobre o feriado de São Sebastião, no Rio de Janeiro.

No post, Regina também comentava a reunião que teria hoje com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na capital carioca. Depois do encontro, ela confirmou que aceitará o cargo, mas em fase de testes.

Atriz renomada virou ícone da direita

Responsável por atuações que marcaram a história das telenovelas brasileiras, como Malu, de Malu Mulher, Raquel Accioli, em Vale Tudo, além de três Helenas, em novelas de Manuel Carlos, a atriz paulista tem se notabilizado nos últimos anos também pelas suas posições políticas.

Em 2002, por exemplo, causou controvérsia no meio artístico após gravar uma propaganda a favor de José Serra e contra Lula. No vídeo, a atriz afirmava que tinha medo do que o petista poderia fazer à frente da Presidência.

Já nas eleições presidenciais de 2014, Regina fez campanha para o tucano Aécio Neves, principal adversário da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Em 2018, continuou a militância anti-petista, dessa vez militando em favor de Jair Bolsonaro.

> Por Regina Duarte, Bolsonaro avalia recriar Ministério da Cultura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!