Chamar Bolsonaro de “louco” é desresponsabilizá-lo por seus atos, diz psiquiatra

Associação Brasileira de Saúde Coletivacovid-19doença mentalErika KokayFausto PinatoJair BolsonaroloucurapandemiaReforma PsiquiátricaSaúdesaúde mental
Comentários (17)
Comentar
  • RômuloJ. Vieira

    Essa articulista só procura cacas prá reportagens, evolua. Olha as figuras que desfiam teses aí!!!…

    • RN

      Aceita que doi menos. E deixa de mimimi.

  • ezequiel-sp

    De médico e louco todos temos um pouco. Tá valendo.kkkk. ah tá…ele não quebrou o país com sua loucura..?

    • RN

      Quebrou intencionalmente, conscientemente. Quebrou qnd deixou de comprar as vacinas, qnd desestimulou o uso de máscaras (pq é fresco), qnd promoveu aglomerações… em resumo: GENOCIDA

      • ezequiel-sp

        Vc e a maioria dos que querem manter os privilégios postam cada .m…..kkkk

        • RN

          Falou o gado… se eu tivesse privilégios, não reclamaria. Mas vc gosta de ser feito de trouxa, que lhe passem para trás… problema seu.

          • ezequiel-sp

            Sem noção dos fatos o senhor..essa tática nós já conhecemos. Desestabilizar a situação pra fortalecer a continuidade da roubalheira. Passar bem..

          • RN

            “Pior cego é aquele que não vê”… ou se faz de trouxa.

            – político de carreira, trouxe os filhos pra política, transações financeiras estranhas, falastrão covarde, comprou o centrão e não existe corrupção…

  • Chipmunk

    Para mim como leigo, uma pessoa com transtornos mentais pela sua incapacidade de ter senso racional, discernimento cognitivo e faculdades morais pode tomar uma atitude que prejudiquem a coletividade, muitas vezes incluindo a si próprio.
    Não parece ser o caso do Bozo no seu histórico com o serviço público, desde os tempos de milico, na medida que sempre pautou seu atos por busca de melhores condições financeiras de forma deliberada: seja ameaçando atentandos pra reivindicar melhor soldo, depois como parlamentar, obrigando servidores a dividirem salários com ele.
    A esta altura da vida, ele (ou seus apaninguados) se premidos por ameaça de responsabilização judicial, alegar problemas psíquicos pra ser declarado inimputável é, por exemplo, debochar dos milhares de mortos pela covid, que ele com seu negacionismo ajudou a influenciar, tendo em vista o grau precário de instrução e escolaridade da imensa maioria do povo, que por isso mesmo, naturalmente tem na figura do mandatário da nação, exemplo a ser seguido. E sabemos que assim aconteceu, de acordo com várias notícias publicadas desde o ano passado: gente que tomou cloroquina porque o presidente insiste que é útil, etc

  • RN

    Se é louco, eu não tenho capacidade de confirmar. Mas tenho certeza que é GENOCIDA

    • RômuloJ. Vieira

      Rapaz!…Vc sabe categóricamente o que significa a palavra “genocida”?, se esse cara o presidente fosse um de verdade, vc já não estaria por aqui replicando asneiras que escuta por aí…

      • RN

        Se esse GENOCIDA que diz ser presidente mas não governa fosse um presidente de verdade, ninguém reclamaria. Chora gado, o impeachment está chegando.

        • RômuloJ. Vieira

          Rapaz!…Acorda!…Essa coisa ou “causa”que o corrói não deixa portadores como vc, ter discernimento!…Olha o sol, as ruas, as pessoas como são, veja a realidade!…Tá com uma idéia fixa na cabeça né!…Já votei na esquerda, e a própria esquerda foi dominada a muito tempo. O Bolsonaro é o Presidente atual, terão outros, da esquerda ou”direita”, usar termos que não conhece é lamentável!…

          • RN

            Você foi trouxa na época do pt e tá sendo trouxa na época do GENOCIDA. Será trouxa também no próximo governo que com certeza não será do bostonaro?

  • Edgar de Andrade Xavier

    Bolsonaro parece ter transtornos psíquicos graves, inclusive para leigos em psicologia e psiquiatria. Quanto a sua responsabilidade pelo que diz e faz, se tem culpa ou se a culpa é maior ou menor, isso é extremamente difícil, talvez impossível, de avaliar. Em princípio, o fato de a pessoa ter transtornos psíquicos graves contitui atenuante, mas como avaliar a medida em que isso atenua a responsabilidade e a culpa de um enfermo mental, seja ele Bolsonaro ou outra pessoa?