Congresso em Foco

Mourão diz que o torturador Ustra “foi um militar de honra”

09.10.2020 16:13 119

119 respostas para “Mourão diz que o torturador Ustra “foi um militar de honra””

  1. Simone Rosa disse:

    Meu Deus!!! Mostra-me seu ídolo que eu te direi quem és!!!! Lamentável, deplorável…

  2. Rodrigo Homer disse:

    Sem chance. Eu ainda tinha mais respeito pelo Mourão do que pelo Bolsonaro mas já vi que é tudo igual

  3. Valdir disse:

    A única coisa que se pode fazer é recomendar a leitura do livro “Orvil”!
    Só lá está registrada a verdadeira história daquele período.

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      Melhor que isso.
      Leia ”Combate nas Trevas”, escrito por Jacob Gorender.
      Um comunista explicando o que era a guerra suja.
      Ou era USA ou era URSS.
      Os militares preferiram USA.
      O povo provavelmente também, já que o apoio a estas organizações era mínimo.
      Ninguém apoiava terroristas, eu já era nascido nessa época e me lembro.

      • Rodrigo Homer disse:

        Daí, inteligentemente, os militares nos salvaram da implantação de um regime ditatorial, implantando uma ditadura, kkkkkkk.

        • Jorge Teixeira Carneiro disse:

          Uma ditabranda, com eleições diretas para alguns cargos.
          Morreram menos pessoas no ”combate à ditadura” da esquerdinha radical em 21 anos o que na mão do ”Herói” da esquerda ”Chegue Vara” em 1 ano da ”revolução” cubana

          • Edison Sampaio disse:

            É verdade. Segundo a própria Comissão da Verdade de Um Só Lado, morreram ou desapareceram 434 brasileiros, de 1946 (!) a 1988. Como os gloriosos militares assumiram o Poder só em 1964 vinte anos após, conclui-se q a contagem foi exagerada propositalmente para enganar tolos. Na verdade devem ter morrido no conflito metade disso, sendo q, desses, uns 100 se auto-exilaram no estrangeiro, se deram bem por lát5 e não quiseram voltar. Portanto, a sociedade ordeira foi induzida a erro.

          • Rodrigo Homer disse:

            Se tivesse morrido UM único brasileiro nessas condições já seria vergonhoso. Um assassino não se torna melhor pessoa porque matou 100 ao invés de 1000. E essa de história de 1946/1964 me cheira a erro de digitação, visto que é só inverter dois números…

          • Rodrigo Homer disse:

            Por isso deveria voltar né? Tá cheio de lambedor de coturno que morre de saudades…

      • Valdir disse:

        É uma boa leitura, embora os registros apontem falhas na edição desse livro, e citam como exemplo o caso do assassinato de Ari da Rocha Miranda, ocorrido em junho de 1973, atribuindo ao guerrilheiro “Bacuri”. Porém o “Bacuri” morreu em dezembro de 1970.
        Eu vivi minha adolescência e juventude durante todo aquele período, inclusive servindo o exército durante os chamados “anos de chumbo”. Bons tempos!

  4. Name disse:

    Eu concordo com o Mourão.

    • Edison Sampaio disse:

      Eu também assino em baixo!

        • Edison Sampaio disse:

          Felix, a questão é complexa e muito desumana. Guerras são desumanas. Numa guerra, matamos quem nunca vimos. Matamos o “inimigo” e nem mesmo pensamos em seus sentimentos ou os sentimentos de seus amigos e familiares. É terrível. É por isso que sou contra guerras e, pior ainda, sou contra torturas. Todavia, guerras existem.
          Sair do Brasil para combater “lá fora” eu relutaria em ir, mas certamente pegaria em armas, disposto a matar ou morrer se inimigos invadissem nossa Pátria. Deus me livre dessa necessidade, mas iria.
          Você é jovem e não viveu esse tempo, mas de Jânio para cá o governo brasileiro começou a flertar com inimigos que, paulatinamente, foram tentando implantar no Brasil um regime totalitário sanguinário, que já matara milhões (!) no Leste Europeu, países asiáticos e até por aqui mesmo, na vizinhança. O maluco do Jânio condecorou o Guevara, que era um baitola frio e sanguinário, a soldo do seu amante Fidel Castro.
          Renunciou o maluco e assumiu Jango que, embora rico latifundiário, reforçou o “namoro” com o maledetto comunismo e… a história é longa e há muito sobre isso na internet. Peço-lhe pesquisar.
          Bem, a verdade é que o inimigo invadiu com força o nosso Brasil, impondo sua ideologia avassaladora. Por qual motivo permitiríamos isso? Pois a sociedade ordeira do Brasil, uma multidão de milhões de pessoas, exigiu pronta atuação de nossas gloriosas Forças Armadas. Graças a Deus o Povo foi atendido e uma guerra foi travada. E guerra, como disse, é uma coisa terrível. Indesejável mas necessária. Não fomos a Cuba guerrear. E nem à Rússia, China ou em qualquer país. Guerreamos aqui, em terras brasileiras. Por fim, vencemos. Ou quase isso, porque ainda persistem em nosso meio brasileiros que gostam de Guevara, Fidel, Lenin, Stalin e outros inimigos do Brasil.
          Felix, como disse, sou contra tortura, sou contra guerras. Sou da Paz. Sou quase um santo, prá dizer a verdade, mas tenho clareza para compreender que “guerra é guerra”. Bem, salvaram-nos os patriotas, que considero heróis. Ustra foi um Soldado em combate. Um herói, a despeito dos supostos males que dizem que ele praticou. Mas “guerra é guerra, uma insanidade… E eu nem falarei mais sobre isso, porque respeito a opinião dos contrários. Abrçs!

          • Felix disse:

            Você é jovem e não viveu esse tempo??? Cara, estou com 72 anos! Tortura é e continua sendo um ato víl e covarde de algum agente incompetente! Os torturadores eram usurpadores do poder, nunca foram eleitos. Felizmente tivemos o General Ernesto Geisel que começou a tirar os torturadores das Forças Armadas. Ustra foi um homem sujo e extremamente corvarde! Até tratado sobre o direito internacional de guerra, assinado pelo Brasil!, proibe a tortura e sabemos que investigadores hábeis e competentes não necessitam de tortura e sadismo.

          • Edison Sampaio disse:

            72 anos? Caramba! Bem conservado, hem? Pensei q tinha uns 52. Qto à prática de tortura, assino em baixo do q disse. É abominável mesmo.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Tipo Fidel Castro e Chegue Vara?
            Eles foram eleitos?

          • Felix disse:

            Durante a Segunda Guerra e logo depois, o tenente-coronel Oreste Pinto era encarregado de investigar, interrogar e descobrir espiões. Ele desempenhou esse trabalhou com tamanha destreza que foi até citado pelo general, posteriormente Presidente dos EUA Dwight Eisenhower. Oreste Pinto tinha orgulho de poder afirmar que NUNCA precisou torturar ninguém, bastava usar competência. Ele escreveu vários livros, inclusive traduzidos vendidos no Brasil e atualmente com certeza ainda encontrados em sebos.

          • Edison Sampaio disse:

            É verdade. Existem técnicas para interrogatório q não a tortura. Para tudo há q se ter preparo, conhecimento. Infelizmente, verdade seja dita, poucos têm. E vem do despreparo a maldade e da necessidade das informações a leniência dos superiores… É triste.

  5. Jorge Teixeira Carneiro disse:

    Não foi não.
    Recebeu uma incumbência e largou o serviço pelo meio.
    Se tivesse feito o serviço todo, muito canalha não teria feito o que fez 30 anos depois.

  6. Felix disse:

    Essa idiotice vai prejudicar ainda mais as relações comerciais. Que vergonha!

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      Vai mesmo.
      O governos Maduro, Castro e Kim Jung Il não vão gostar disso.

      • Rodrigo Homer disse:

        Quem apóia o Brasil hoje, além de um governo Trump moribundo?

        • Jorge Teixeira Carneiro disse:

          Quem apoiava antes?

          • Rodrigo Homer disse:

            O mundo todo respeitava mais. O Brasil sempre foi referência em preservação, era um dos mais respeitados países do grupo dos chamados “emergentes” e sempre teve voz ativa em conferências internacionais. Hoje é a piada da vez com as trapalhadas e declarações fora do prumo do governo, só é manchete pra ser criticado.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Essa conversa ”do mundo inteiro respeitava” é a mesmo tipo de conversa “de pleno emprego”, ”40 milhões saíram da pobreza”, ”o Brazil vai se tornar a 5a economia”, ”vão abrir uma vaga permanente no conselho de ”segurança” da onu”…PAPO DE MILITANTE

          • Rodrigo Homer disse:

            Papo de militante é defender a postura e as declarações do atual governo, isso sim é coisa militante.

            O Brasil nomeia um chanceler que acredita que o aquecimento global é uma trama marxista, o prefeito de Nova Iorque deu um belo chega pra lá no Bolsonaro quando este receberia uma “homenagem na Câmara de Comércio”, uma tv estatal alemã se referiu a ele como “idi0ta de Ipanema” e “Trump do samba”, além de “bobo da Corte do agronegócio”, fez ataques pessoais à Michelle Bachelet do Chile, à mulher do Macron, da França, acusou o Greenpeace de sujar as praias do nordeste com aquelas manchas de óleo, depois disse que era a Venezuela e até hoje não provou nada, abre com um discurso vexatório a última assembléia geral da ONU sobre a Amazônia, diz que o Leonardo di Caprio bota fogo lá…enfim…

            Cara, se isso não é passar vergonha lá fora eu não sei o que é. Cite um momento parecido de governos anteriores e suas relações no cenário internacional já que estou com “papo de militante”.

  7. Socorro Araújo disse:

    Brilhante é a atuação desses canalhas na história desse país, brilhantemente covardes, fascistas e odientos. Considerar o Ustra inocente é o mesmo que dizer que o Bolsonaro é uma virgem com manto sagrado, que horror eu tenho dessa gente simplesmente covarde, porque todo imbecil é antes de tudo um covarde.
    Vejam direita burra, o inferno que vocês sentenciaram a todos nós, a história não lhes dará acalanto, seus infames, por um ódio simplesmente imbecil e idiota, vocês nos fizeram reféns dessas bestas feras. Putz!!

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      Minha filha, pule numa lixeira da história, que lá vc encontrará seus ídolos.

    • Edison Sampaio disse:

      O Brasil deve tudo às nossas gloriosas Forças Armadas. O q essa tal “comissão da verdade” apurou foi somente a versão de um lado do conflito: o lado dos q queriam implantar no Brasil um regime ditatorial sanguinário, q matou MILHÕES de pessoas no mundo. Salvou-nos a pronta ação de nossos Heróis Militares, muitos injustiçados e mortos covardemente. Isso é Histórico!

      • Rodrigo Homer disse:

        Sim, pergunta às vítimas de tortura, às famílias que tiveram entes desaparecidos e etc, o quanto foram “gloriosas ” essas forças armadas. Nossos “heróis militares “quebraram o país. Dívida externa e hiperinflação não surgiram do nada, no governo Sarney.

        Os “heróis militares ” nos salvaram de uma ditadura implantando outra, bela m3rda que fizeram…

        • Edison Sampaio disse:

          Nem deveria dar ouvidos ao seu comentário, porque demonstra desconhecimento histórico, fruto do péssimo método de Paulo Freire. Mas se tiver interesse e isenção, busque o Conhecimento em inúmeras fontes idôneas. Contudo, para não passar em branco, esclareço que QUASE TODAS as obras brasileiras foram construídas pelos militares, desde as grandes rodovias, grandes pontes, grandes hidrelétricas, usinas atômicas, tudo grande!, todos os grandes projetos nacionais (EMBRAPA, PROALCOOL, EMBRAER, quase tudo, pesquise e aprenda. Aqui não há espaço para mencionar).
          E naquele tempo, décadas atrás, não haviam os recursos q circulam hoje.
          Enfim, louvemos nossos heróis militares permanentemente.

          • Rodrigo Homer disse:

            Outros países cresceram sem esse endividamento que estagnou o Brasil por décadas, conta outra lorota, filho.

            Paulo Freire é reconhecido até fora do Brasil, cara. Só aqui, em terra de ignorantes que pensam que conhecem muito, falam mal dele.

            As vítimas de tortura são desconhecimento histórico, filho? Cite aí um único país desenvolvido e democrático que tenha militares no comando. Espero sentado a tua resposta,kkkkkk

          • Edison Sampaio disse:

            Então fique sentado para não se cansar, pois não estou aqui para educä-lo. Passei apenas para dizer q estou com Mourão, USTRA e nossas gloriosas Forças Armadas. Vosmicê é livre para apoiar Luladrão e Dilmandioca. Tiau e bença.

          • Rodrigo Homer disse:

            Que educação que VOCÊ seria capaz de me dar, rapaz? Não sabe nem argumentar e acha que vai educar alguém, kkkkkkk.

            Fugir da discussão é bastante comum quando não se tem argumentos sólidos, né? Faça como o imb3cil do “Dudu”, que num “curso” para o pessoal da extrema direita disse uma vez que era para responder nas redes sociais com memes a quem se mostrasse como opositor. Lógico, pois argumento que é bom, necas…

            Responde aí, mané. Que país desenvolvido e democrático que existe no mundo com militares no comando? Você nega a existência de vítimas de tortura e mortes durante a ditadura militar, gente que nem envolvida com luta armada era?

            Eu não apóio ladrão…mas diferente de você, também não sou lambedor de coturno, tr0uxa..

      • Jorge Teixeira Carneiro disse:

        Eles queriam instalar o comunismo de modelo castristra, aquele comunismo do agasalho Adidas e tênis Nike. E ter verbete na Revista Forbes como 8o homem mais rico do mundo.

  8. Edgar de Andrade Xavier disse:

    O vice-presidente diz que Ustra foi militar honrado? Mourão é suficientemente covarde e cínico para dizer isso? Parece que, quando sair o impeachment de um criminoso, teremos outro criminoso na presidência. Como suportar isso?

    • Name disse:

      Que criminoso o senhor se refere? E qual é o crime cometido por ele?

      • Rodrigo Homer disse:

        Precisa desenhar, anta? Ou vc é mais um desses negacionistas que não enxerga o óbvio? Incentivo a atos antidemocráticos, incitando novo AI5, descaso com a saúde pública ao encorajar e promover aglomerações em tempos onde o mundo pedia distanciamento social, fora o fato d enão usar toda a verba destinada e ainda por cima vender como cura milagrosa um medicamento cuja eficácia não é comprovada, tentativa de influência e controle na PF, desmonte de órgãos de defesa ambiental facilitando ação de desmatamentos, que são, curiosamente, causados em sua maioria pelo “pessoal do agronegócio”…continuo?

        • Name disse:

          Quem fez tudo isso que o senhor está falando?

          • Rodrigo Homer disse:

            Hahahahahahaha…quem, quem, quem???? Dou uma dica: não foi Raimundo Nonato. Tá de brincadeira, né? Você mora mesmo no Brasil, ou melhor, mora no planeta Terra pra estar fazendo uma pergunta dessas?

          • Name disse:

            Se não entendeu minha ironia, paciência. Eu só não sou massa de manobra que acredita em tudo o que a TV me diz. Já não posso dizer o mesmo do senhor.

          • Rodrigo Homer disse:

            Ué, ironia mal colocada então, pois o que estou vendo é o senhor defender certas posturas, o que converge para defender também a quem eu critico. Você está é perdido e não sabe nem o que escreve isso sim…

          • Name disse:

            Mau colocado porque sua inteligência não foi o bastante para assimilar. O restante de sua resposta é apenas uma opinião sua. Nada condiz com a realidade.

          • Rodrigo Homer disse:

            O que condiz com a realidade então? Quem fez tudo o que mencionei então? Não é opinião é fato concreto , meu amigo. E eu não tenho inteligência e vc nem escrever sabe. É “mal”, não “mau” o adjetivo que vc usou, beleza? Mal é contrário de bem e mau é contrário de bom, beleza? A aula de português foi de graça, não se preocupe

          • Name disse:

            Observe a realidade de maneira imparcial e a entenderá. // Quem fez tudo o que senhor mencionou? Ninguém. O senhor apenas acreditou em tudo o que lhe disseram, sem questionar e sem obter outras fontes de informação. // Eu não sei escrever? Não sou eu que, numa conversa escrita, abrevia palavras ( o que e “vc”?) Realmente eu digitei equivocadamente a palavra “mal”. Obrigado por me corrigir. // E agradeço pela aula de LÍNGUA PORTUGUESA. Português é pessoa ou objeto oriundo de Portugal. Meu erro de digitação é imperdoável, abreviar palavras também.

          • Rodrigo Homer disse:

            Abreviar numa conversa informal não é errado, errado é não saber escrever.

            Quer dizer que eu acreditei apenas, de fato nada daquilo ocorreu? Será que a Terra também é plana de verdade, eu apenas fui condicionado a acreditar que ela é redonda??? Belo jogo de palavras para tentar defender o indefensável, se o senhor não é, deveria ser advogado viu?

            Refute as minhas afirmações e não fique com generalismos. Eu não tenho o menor problema em reconhecer estar errado desde que me provem isso.

          • Name disse:

            Esta não é uma conversa informal. // Meu caro, o senhor partiu para a velha, batida e já desmoralizada narrativa. // Refutar tuas afirmações? Por que? Sou pago para isso? Se o senhor não busca crescer intelectualmente, de que adianta refutar um fanático ideológico?

          • Rodrigo Homer disse:

            Meu amigo, aqui não é uma conversa informal? Não sabia que estava numa palestra, kkkkkk. Se vc não refuta o que eu escrevo é porque não tem argumento, simples assim. Não sou nenhum “fanático ideológico”. Isso sim é argumento batido quando a contraparte não tem mais o que dizer.

          • Name disse:

            Ah, meu caro. Eu só debato com gente inteligente. Desculpa. Passar bem.

          • Rodrigo Homer disse:

            Aham…desculpinha esfarrapada, kkkkkk. Querer diminuir a contraparte é típico de quem não tem argumento, daí parte pra esse tipo de artifício. Eu até agora não fugi do debate, já vc….

      • Jorge Teixeira Carneiro disse:

        Matou alguns terroristas de extrema-esquerda durante a guerra suja estimulada por Cuba e patrocinada pelo Ouro de Moscou, que pretendia instalar no país uma ”ditadura do proletariado”

        • Rodrigo Homer disse:

          E instalou aqui uma ditadura militar, bela m3rda.

          E acorda pra vida. Nem todos que morreram ou sofreram tortura eram envolvidos com luta armada, bastava ser crítico ao governo que tu já virava alvo. Te convido a vir em SP visitar o Museu da Resistência qqr dia. Ali vc verá uma das faces da “maravilha ” que foram os militares no poder.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Eram todos santos.
            Planejavam a democracia.

          • Rodrigo Homer disse:

            Quem? Os militares é que não planejavam democracia nenhuma. Entregaram o poder em 86 porque estavam era com o c#% na mão por medo de terem que contornar as cag@das que fizeram por décadas.

            Hiperinflação e dívida externa não foi o PT nem o Sarney quem inventaram, filho…

      • Edgar de Andrade Xavier disse:

        Elogiar torturador é crime grave. Pessoas de esquerda cometeram crimes, mas isso não justifica tortura.

        • Name disse:

          É mesmo? E a tortura cometida pelos terroristas comunistas no mesmo período? E os assaltos, assassinatos?

          • Rodrigo Homer disse:

            Houve um conflito nessa época e excessos de todos os lados. No entanto, o Estado jamais poderia adotar a postura que adotou, pois vitimou pessoas que eram simplesmente críticos ao governo e não faziam parte de luta armada sequer.

          • Name disse:

            O Estado fez o que foi necessário para impedir um golpe armado de Estado. Só acho que deveria ter dado mais atenção à cultura e educação.

          • Rodrigo Homer disse:

            Volto a dizer, implantaram uma ditadura para supostamente impedir outra? Sem chance levar isso a sério meu amigo. Tenho colega de trabalho cujo pai recém chegado do nordeste à época, estava apenas comemorando o novo emprego no bar com amigos e foi levado pela polícia, aparecendo em casa dias depois, todo machucado. Ele nem tinha noção de política ou o que estava acontecendo naqueles tempos, era semi analfabeto e veio trabalhar numa metalúrgica. Isso é só um exemplo de muitos.

            O Estado não pode ter essa função, cara. A de impedir pensamento contrário. Nos EUA o Macartismo foi algo parecido e o então senador, Joseph MacCarthy caiu no ostracismo tamanha foi a rejeição que o “projeto” sofreu. Só aqui no Brasil mesmo pra ter viúvas e viúvos de uma m3rda dessas…

          • Name disse:

            Não implantaram ditadura alguma. Somente os terroristas comunistas é que foram perseguidos. Numa ditadura, todos os que são contra o partido único são perseguidos. O senhor não conhece o conceito de ditadura. A estória de seu amigo eu não acredito. Qualquer um é capaz de inventar uma estória para justificar seu ponto de vista. // O Estado DEVE ter esta função.// Eles não impediram o pensamento contrário. Eles impediram as AÇÕES contrárias à vontade da maioria do povo brasileiro. // O senhor, por sua posição demonstrada através de seus comentários, é uma viúva dos terroristas comunistas. E agora???

          • Rodrigo Homer disse:

            Eu não apóio nada extremo, meu caro. Em se tratando de política, tudo o que leva a palavrinha “extrema” à frente, me deixa desconfiado. Esse atual governo se auto intitula de “extrema direita”, o que quer que eu pense sobre ele?

            E dizer que é mentira a história, sem nem ao menos conhecer a pessoa é típico de gente que pensa de modo extremamente ideológico mesmo. Criticam tanto a esquerda mas os robozinhos aqui parecem ser outros.

            Vcs adoram justificar a ditadura comparando com a de outros países, onde ela foi, de fato mais dura, matou mais e tals. Ok. Mas um assassino é menos assassino por ter matado “só” 100 ao invés de 1000? É incabível do mesmo jeito.

            Caso a sua gloriosa ditadura ainda persistisse nos dias atuais, será que estaríamos aqui discutindo? Creio que não.

          • Name disse:

            E quem é que coloca a palavra “extrema” na frente? O senhor agora demonstra que acredita naqueles que assim fazem, sem questionar suas motivações. O senhor se comporta como massa de manobra// O atual governo se auto intitula “extrema direita”? Mais uma vez o senhor demonstra que foi enganado pela imprensa militante e outros setores de esquerda. Ele nunca se intitulou de tal forma. Isto foi um rótulo que lhe foi colocado pelos radicais de esquerda. Acorda, rapaz. O senhor está disseminando notícia falsa.// Robozinhos? Mais uma vez mostra que acredita na rede globo. Eita alienado.// Rodrigo, esta sua narrativa já está ultrapassada. Não há embasamento concreto, somente falácias.

          • Rodrigo Homer disse:

            Aham, o Bolsonaro é de direita só de “leve”, né? Kkkkkkkk. Vai dormir, cara! O ódio à esquerda é coisa de quem, do “centro”? Se ele não diz abertamente, as atitudes condenam. Nunca vi alguém não abrir diálogo sequer, isso é atitude de quem? De direita moderada? Acorda aí, meu filho!

          • Felix disse:

            Implantaram ditadura sim, não foram eleitos pelo povo, simples assim.

          • Name disse:

            Negativo. Não há ditadura que entrega o poder. O senhor foi engando. Teu conceito de ditadura é bastante deturpado.

          • Felix disse:

            Não havia Estado, havia ditadura.

          • Name disse:

            O senhor foi engando e ainda não descobriu isso. Ainda está na matrix.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Só posso te dizer que eu estudei em escola pública entre 1969 e 1978.
            Fiz um ano de cursinho e passei num vestibular para universidade federal.
            O ensino não era sensacional, mas era suficiente.
            Se fosse hoje, eu não passaria nem em para universidade particular.
            Já ouviu falar como está o ensino público no RJ?
            Em alguns setores os alunos não tiveram nenhum tipo de aula em 2020.
            Sabe qual será o futuro dessas pessoas?

          • Name disse:

            Saber não tenho como, mas desconfio, com base no comportamento atual.

          • Edgar de Andrade Xavier disse:

            Name, penso que é moralmente errado torturar, quer o torturador ou o torturado seja comunista, capitalista ou defensor de qualquer outra ideologia. Torturar não é um recurso aceitável, venha de onde vier. Mas admito que não saberia apresentar argumentos muito convincentes a favor do que estou dizendo. O que é e o que não é ético depende, pelo menos em parte, da consciência ética de cada um, sem que se possa apresentar argumentos muito convincentes.

          • Name disse:

            E quem lhe disse que eu discutindo a se tortura é bom ou ruim? Eu defendi o que disse o Mourão. Só isso.

          • Felix disse:

            Tortura é hedionda sobre qualquer circunstância independente da cor política. Por falar nisso, terroristas eram aqueles que tomaram o poder sem ter votos para isso.

          • Name disse:

            E quem tomou o poder sem ter votos? Os militares? O mesmos militares que foram eleitos pelo congresso nacional? // E aqueles que queriam tomar o poder através de guerrilha armada e terrorismo? O senhor não dirá nada?

    • Edison Sampaio disse:

      Bem, respeito seu pensamento, mas Mourão é disciplinado, capacitado, gestor de mão cheia, moderado, patriota e, enfim, o Brasil seria feliz com ele na Presidência. Qto a Bolsonaro, esse aí é caso perdido. Nunca prestou para nada. Nem o Exército o quis em suas fileiras. Prova disso é que o expulsou (!). Bem, no meio militar há um termo mais brando para expulsão: “reforma disciplinar”. Pois é, o Capitão Encrenca foi reformado disciplinarmente. Mesmo assim, como somos tolos, votamos nele por uns 40 anos, mais ou menos. Continuou nunca prestando. Acomodou-se na moita (Centrão) e por ali ficou. Eleito Presidente com um discurso propositadamente mentiroso, deu no que está dando. Já declarou que acabou com a Lava Jato (não tem poder para isso mas influencia). Enfim, Bolso voltou para o berço que sempre o acolheu: o temerário Centrão. Resumo: entre o Capitão Encrenca e o Luladrão, melhor o primeiro, mas antes tivéssemos o Mourão na Presidência. Bem, estamos lascados, mas ainda nos resta a esperança de elegermos Sérgio Moro em 2022. Já pensou que beleza? Mas se Moro não sair candidato e Mourão sim, vote em Mourão, para ser feliz. Abrçs!

      • Edgar de Andrade Xavier disse:

        Edison, parece que uma boa opção para a presidência é Flávio Dino, governador do Maranhão. Quanto a Bolsonaro, ele parece ter transtorno psíquico grave. Deveria ser afastado da presidência e encaminhado para tratamento intensivo com psicólogo que possa ajudá-lo a se entender melhor.

        • Edison Sampaio disse:

          Flávio Dino? Mas o cara é do PCdoB, Edgar. Um sujeito q abraça uma ideologia dessas me deixa desconfiado… Já vi ele usando camiseta com foto do Guevara, Edgar. Isso prá mim é baitolagem. E qdo o cabra, além de comunista, é baitola, não dá coisa q se aproveite. Pode crer.

          • Edgar de Andrade Xavier disse:

            Penso que o chamado “socialismo real” foi uma experiência muito ruim, uma farsa. Mas penso que o comunismo (no sentido de apropriação coletiva do capital) pode ser um bom sistema, uma alternativa ao capitalismo, que também pode ser bom, se as pessoas forem éticas e altruístas. Além disso, o fato de Dino ser do PCdoB não significa que seja comunista, assim como o fato de alguém apoiar o Partido Nacional Socialista (Nazista) não significa que fosse socialista. O nome dos partidos diz muito pouco.
            Olhei “baitola” no Google, no RS esse termo é desconhecido. É a primeira vez que vejo alguém sugerir que Dino seja LGBT. Mas e se for, em que isso prejudicaria seu trabalho como presidente? Há prefeitos LGBT no Brasil e EUA que são considerados muito bons como prefeitos. Se transam com pessoa do mesmo ou do outro sexo é problema pessoal deles.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Eu já acho Flavio Dino excelente.
            Excelente para o Maranhão.
            Parabéns maranhenses e boa sorte.
            Vocês vão precisar.
            Se não ser certo, tem a Roseane querendo voltar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via