Profissional que participou de campanha “fique em casa” morre de covid-19

A técnica de laboratório Adelita Ribeiro da Silva ,de 38 anos, morreu em decorrência do coronavírus, na cidade de Goiânia (GO). A profissional, que atuava na linha de frente no combate ao covid-19, chegou a participar de uma campanha pedindo que a população ficasse em casa como forma de impedir o avanço da pandemia.

Segundo os dados atualizados neste domingo (5), a Secretaria de Saúde contabiliza 115 casos confirmados e 3 óbitos por covid-19 em Goiás.

>Bolsonaristas espalham boato sobre fundo eleitoral para atacar Maia e Congresso

O governador do estado, Ronaldo Caiado (DEM), publicou, neste domingo (5) uma homenagem à servidora lamentando a sua morte. Caiado explicou nas suas redes sociais que Adelita da Silva morreu em decorrência do covid-19 mesmo não tendo nenhuma doença pré-existente que a colocaria no grupo de risco indicado para doença. São considerados grupo de risco, entre outros fatores, pessoas com doenças respiratórias, idosos e gestantes.

A profissional de saúde foi internada na quinta-feira (30) e veio à óbito na manhã deste sábado (4). O enterro aconteceu no mesmo dia com medidas de segurança, a família não pôde fazer o velório e teve que acompanhar o sepultamento a 20 metros de distância do caixão que estava lacrado.

O Hemolabor, um dos locais onde Adelita trabalhava, publicou uma nota de pesar lamentando a morte da funcionária e informando que todos os cuidados preventivos continuam sendo tomados para proteger a equipe. Veja a nota:

É com pesar, que informarmos que nossa colaboradora, ARS, de 38 anos, faleceu vitimada pela Covid-19. Ela estava internada há seis dias, na UTI do Hospital do Coração (HC) com quadro de insuficiência respiratória grave. ARS fazia parte da equipe de coleta do laboratório do HC. Toda instituição está consternada e apoiando a família neste momento difícil para todos nós.

Diante desse caso tão próximo, com uma perda tão dolorosa para todos os colegas, reforçamos a importância dos cuidados preventivos, uso dos EPIs e retreinamento constante. Mesmo com cuidado extremo nesta pandemia, qualquer um pode ser acometido pelo coronavírus.

Importante informar que nas unidades do Hemolabor, todos os cuidados estão sendo tomados desde o início da pandemia para preservar todos os nossos colaboradores, médicos e pacientes.

> Documento do Exército contraria Bolsonaro e defende isolamento contra covid-19

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!