Abraham e Arthur Weintraub se recuperam de “casos graves” de covid-19

O ex-ministro da educação Abraham Weintraub e seu irmão, o ex- assessor especial da Presidência Arthur Weintraub, estão se recuperando de covid-19 em Washington, capital dos Estados Unidos, onde moram. Em um vídeo publicado na noite desta sexta-feira (4), os economistas, ainda influentes dentro do governo de Jair Bolsonaro, explicaram que sofreram com "uma cepa bem agressiva" do vírus.

"O Arthur, eu, as nossas esposas e inclusive as crianças pegaram", disse um abatido Abraham no vídeo. Segundo o ex-ministro, que foi indicado a um cargo no Banco Mundial após ameaças de prisão no Brasil, o pulmão de ambos - os mais afetados na família – chegou a ser comprometido.

Arthur – que ocupa um cargo na Organização dos Estados Americanos (OEA) – é considerado como um dos dirigentes do chamado "gabinete paralelo"de Jair Bolsonaro para o combate à covid-19. Desde o início da pandemia, Arthur já se manifestou diversas vezes contra o uso de máscaras, álcool gel e medidas de distanciamento social, em um comportamento similar ao do presidente da República. A CPI da Covid possui requerimento para ouvi-lo e apurar eventual responsabilidade na more de 470 mil brasileiros até o momento.

Abraham disse que a infecção por covid-19 o fez refletir sobre a vida – e que o amparo de brasileiros na capital norte-americana os ajudaram a vencer a doença. "A gente é feito mais do que carne e ossos – a gente tem espírito. E toda vez que me deparei com uma situação dessa, meu espírito saiu fortalecido". O ex-ministro disse também que o período de convalescência o fez pensar "em muita coisa errada que ocorre em nosso país", sem no entanto especificar a que conclusões chegou.


> Randolfe apresenta requerimento para convocar Osmar Terra e Zanotto à CPI
> Anvisa autoriza importação de Sputnik e Covaxin, mas impõe restrições

Continuar lendo