Congresso em Foco

Revisão na demarcação de terras ameaça áreas indígenas

16.05.2016 21:20 7

Reportagem Em

7 respostas para “Revisão na demarcação de terras ameaça áreas indígenas”

  1. Alexsander Sardelari disse:

    Há uma certo contra senso na defesa dos indios, pois usasse a desculpa da defesa do seu modo de vida para aumentar a áreas indígenas, mas pelo outra lado levam ao povo indígena muitas facilidades do homem branco. Vai entender.

  2. Sergio Russo disse:

    Alguém já fez as contas de quanta terra tem um índio brasileiro ?
    Eles tem 12% de todo território nacional . Se um índio tivesse que andar a pé por todo território indígena , não conseguiria fazê-lo enquanto estivesse vivo .
    E para que os índios precisam de tanta terra ?
    Para chamar exploradores de madeira , mineradores ilegais e outras figuras do tipo , eu lhe dão dinheiro para comprar uma garrafa de pinga por dia , enquanto ele fica deitado na rede sem fazer nada .
    Fiz parte de uma ONG que pretendia alfabetizar os índios . Nenhum índio ia às aulas .
    São indolentes e não fazem nada porque acham que é obrigação do ” homem branco ” sustenta-los e aturá-los .
    O Brasil precisa urgente de um general Custer .

    • Dayveson Noberto disse:

      Não se esqueça de que, antes da chegada dos colonizadores, os índios tinham 100% do território e hoje, INFELIZMENTE, só possuem 13%. Além disso, o que eles fazem ou deixam de fazer nesses espaços não é da conta de ninguém. Você precisa justificar, para outras pessoas, o que faz em sua própria casa? Desconfio muito de suas palavras, Sérgio. Desenvolvo um trabalho com professores de uma comunidade indígena e, desde o início, eles se fazem presentes nas atividades. Não precisamos de um general Custer. Necessitamos, na verdade, de pessoas que saibam respeitar a cultura daqueles que sempre estiveram em TERRA BRASILIS (não interprete a expressão como “Terrae Incognitae”, por favor).

  3. Fábio disse:

    Sou simpático à causa indígena, mas temos de concordar que muitas dessas medidas foram adotadas a toque de caixa com viés populista. Precisam ser revistas mesmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via