DiCaprio responde Bolsonaro e nega doação a ONGs

O ator norte-americano Leonardo DiCaprio negou neste sábado (30) as acusações do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) de que ele teria colaborado com os incêndios na floresta Amazônica, por meio de doações à organização não governamental (ONG) WWF.

Em nota divulgada no Instagram, o ator afirmou que não financiou as instituições mencionadas, embora elas sejam dignas de apoio. DiCaprio disse também que apoia o povo brasileiro que "trabalha para salvar seu patrimônio natural e cultural".

Na sexta-feira (29), Bolsonaro fez acusações ao ator, sem citar provas, de que ele financiava as queimadas na floresta. "Quando eu falei que há suspeitas de ONGs, o que a imprensa fez comigo? Agora, o Leonardo DiCaprio é um cara legal, não é? Dando dinheiro para tacar fogo na Amazônia", afirmou.

Um dia antes, na live semana que faz no Facebook, o militar já havia relacionado o nome do ator com as queimadas, ao mencionar o caso dos quatro brigadistas que foram presos no Pará acusados de incendiar a floresta, para tirar fotos do incêndio e vender as imagens para organismos internacionais.

"O pessoal da ONG, o que eles fizeram? O que é mais fácil? Botar fogo no mato. Tira foto, filma, a ONG faz campanha contra o Brasil, entra em contato com o Leonardo DiCaprio, e o Leonardo DiCaprio doa US$ 500 mil para essa ONG", comentou.

Confira a nota completa

Neste momento de crise para a Amazônia, apoio o povo do Brasil que trabalha para salvar seu patrimônio natural e cultural. Eles são um exemplo incrível, comovente e humilhante do compromisso e paixão necessários para salvar o meio ambiente. O futuro desses ecossistemas insubstituíveis está em jogo e tenho orgulho de apoiar os grupos que os protegem. Embora dignas de apoio, não financiamos as organizações citadas. Continuo comprometido em apoiar as comunidades indígenas brasileiras, governos locais, cientistas, educadores e público em geral que estão trabalhando incansavelmente para garantir a Amazônia para o futuro de todos os brasileiros.

> Estamos caminhando para um estado autoritário, dizem ambientalistas

> Manter ambientalistas presos seria constrangimento ilegal, diz alvará de soltura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!