Deputados do Novo e do Psol lideram transparência no Congresso

Dos 12 congressistas que receberam cinco estrelas em um levantamento exclusivo feito pelo Congresso em Foco sobre a transparência dos gabinetes parlamentares, nove são do Psol ou do Partido Novo. Para a composição das notas, foram avaliados indicadores como a publicação da agenda de compromissos, a atualização de sites e redes sociais e o detalhamento e explicação dos gastos com atividade parlamentar.

> Radar do Congresso: veja o levantamento na íntegra e os critérios da pesquisa

O levantamento faz parte de um conjunto de dados exclusivos publicados na plataforma Radar do Congresso, hospedada no site do Congresso em Foco. A pesquisa sobre transparência revela situações em que os parlamentares publicam informações sobre sua atividade parlamentar que vão além das já publicadas pelo site da Câmara. 

Um dos bons exemplos está no site do deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS), que além da relação e remuneração dos assessores de gabinete publica seus respectivos currículos.  Marcel, que obteve cinco estrelas no levantamento do Congresso em Foco, afirmou que a predisposição à transparência é um misto de três fatores: o reconhecimento pessoal da importância do tema, a cobrança de eleitores e a cultura do Partido Novo.

“A transparência é um princípio liberal, de respeito ao dinheiro de quem paga imposto. É uma prestação de contas que se faz do que é gasto”, diz. 

A deputada Sâmia Bomfim (SP), líder do Psol na Câmara, também explica a tendência dos parlamentares do partido em serem mais transparentes a partir do perfil do eleitorado. 

“Acredito que seja pela cultura política do Psol. Nosso eleitorado é muito crítico e atuante, participa das atividades parlamentares. Eu acho que tem relação com essa proximidade e acompanhamento dos mandatos”, diz,

Sâmia aponta ainda outros dois fatores que acredita interferirem na predisposição à transparência dos parlamentares: a questão geracional e o modo como os congressistas são eleitos. 

“Eu acho que quanto mais a política se tornou um tema das redes e das vidas cotidianas, mais teve um apelo dos novos líderes e parlamentares. Tem a ver com uma questão geracional. Os mais jovens vão ter mais transparência, mais prestação de contas”, avalia.

“A transparência de cada mandato tem a ver também com a  forma como as pessoas são eleitas. Os que têm perfil menos ideológico, que partem de um domínio da máquina pública e estão no poder há muito tempo, talvez não tenham tanta preocupação”, diz.

A primeira rodada da pesquisa teve dados coletados nos meses de julho e agosto. O questionário segue aberto a parlamentares que não o responderam e aos que implementarem melhorias em seus sites e quiserem uma reavaliação da nota. Para isso, basta entrar em contato pelo email transparencia@congressoemfoco.com.br ou pelo WhatsApp (61) 9 9128 2138.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!