Omar Aziz diz que convocará Wizard coercitivamente, se empresário não responder notificações

Por Rosiene Carvalho*

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou nesta quinta-feira (10) que o empresário Carlos Wizard será convocado coercitivamente para depor na comissão, caso não responda às notificações até terça-feira (15).

Ainda segundo o senador, o depoimento do auditor Alexandre Marques, afastado do Tribunal de Contas da União (TCU) responsável por relatório falso sobre o número de mortes por covid-19 no Brasil, deve ser na próxima quinta-feira (17).

"Estamos tendo dificuldades em notificá-lo. Se ele não responder, vamos pedir a condução coercitiva dele. Ele passou um mês trabalhando no Ministério da Saúde junto com Eduardo Pazuello e era daquele gabinete paralelo. O que o Carlos Wizard foi fazer no Ministério da Saúde? Passou um mês lá", disse o senador.

O empresário Carlos Wizard é um dos defensores da adoção do tratamento precoce, ineficaz contra a covid-19. A participação dele em reunião do ministério foi citada no depoimento do ex-ministro Eduardo Pazuello, que confirmou ter sido aconselhado pelo empresário e que ofereceu um cargo a ele no ministério.

*Rosiene Carvalho, jornalista em Manaus (AM), especial para o Congresso em Foco

> CPI da Covid quebra sigilos de Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo

Continuar lendo