CPI da Covid quebra sigilos de Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo

A CPI da Covid aprovou nesta quinta-feira (10) requerimentos de convocação, informações e quebra de sigilos telefônicos e bancários. Entre os alvos, estão os ex-ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Eduardo Pazuello (Saúde), e o auditor afastado do Tribunal de Contas da União (TCU) responsável pelo relatório falso sobre o número de mortes por covid-19 no Brasil.

A reunião previa o depoimento do governador do Amazonas, Wilson Lima, que conseguiu habeas corpus da ministra Rosa Weber, do STF, e pôde não comparecer à comissão. A defesa do governador já anunciou que ele não prestará o depoimento. A decisão abre precedente para os outros oito governadores também convocados pelos senadores.

> CPI vai recorrer de decisão que barrou convocação de governador

Três requerimentos do senador Alessandro Vieira que pediam a quebra do sigilo de empresas de publicidade envolvidas em contratos com o governo federal foram aprovados. O empresário Carlos Wizard Martins, acusado de integrar o "gabinete paralelo", também teve o sigilo quebrado pelos senadores.

O requerimento do senador Eduardo Girão (Cidadania-CE), para convocar o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, foi  aprovado pelo colegiado. O senador Humberto Costa (PT-PE), negociou a votação do requerimento para convocar o secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas. A votação ficou marcada para o próximo dia 15.

Confira outros nomes com o sigilo telefônico e telemático quebrado pelos parlamentares:

• Francieli Fontana Sutile Tardetti Fantinato, coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações (PNI)
• Hélio Angotti Neto, secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde
• Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde
• Antonio Elcio Franco Filho, ex-secretário-executivo-adjunto
• Camile Giaretta Sachetti, ex-diretora do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos
• Flávio Werneck, ex-assessor de Relações Internacionais
• Zoser Plata Bondin Hardman de Araújo, ex-assessor especial Laboratórios
•Francisco Emerson Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos
•Túlio Silveira, representante da Precisa Medicamentos Crise no Amazonas
• Marcellus Campelo, ex-secretário de Saúde do Amazonas
• Francisco Ferreira Filho, ex-coordenador do Comitê de Crise do Amazonas

Quatro empresas  são alvos de transferência de dados mais abrangentes:

• Associação Dignidade Médica de Pernambuco (bancário e fiscal)
• Profissionais de Publicidade Reunidos (bancário, fiscal, telefônico e telemático)
• Calya/Y2 Propaganda e Marketing (bancário, fiscal, telefônico e telemático)
• Artplan Comunicação (bancário, fiscal e telemático)

> CPI da Covid aprova convocação de Osmar Terra

> Aliados de Bolsonaro deixam CPI de lado e vão aos EUA negociar 5G

Continuar lendo