Bolsonaristas tentam invadir o Congresso Nacional: “Acabou, porra”

O grupo 300 do Brasil, com uma média de 20 manifestantes, tentou invadir o Congresso Nacional. O máximo que o pequeno grupo conseguiu foi subir na parte externa do prédio, onde ficam gôndolas. Um megafone ficou reproduzindo uma frase de Jair Bolsonaro: "Acabou, porra". A ação é uma resposta ao desmonte do acampamento que aconteceu nessa manhã. O Governo do Distrito Federal desmontou as barracas do grupo, que estava instalado de maneira irregular na Esplanada dos Ministérios.

O presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP) determinou a retirada do grupo pela polícia legislativa. Após negociação, o grupo se retirou.

Antes dessa ação, o grupo tentou impedir duas manifestações da oposição. A PM precisou intervir.

Veja as imagens feitas pelo próprio grupo:

Em outra live do bolsonarista Oswaldo Eustáquio, um dos manifestantes afirmou que o grupo "desceu com sangue no olho pra invadir". Segundo ele, que é conhecido como Mito Show, o grupo foi "ativado" através do "start do Roberto Jefferson", bolsonarista condenado pelo Mensalão por corrupção.

O grupo já foi chamado pelo ministério público de "milícia armada". Além de fazer treinamento paramilitar, os 300 do Brasil - que reúne umas 20 pessoas nesse momento - faz treinamento paramilitar, com táticas de desobediência civil.

Recentemente o grupo fez uma marcha durante a madrugada, aos moldes dos supremacistas brancos dos Estados Unidos, com tochas nas mãos e máscaras brancas.

'

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!