Minha Casa Minha Vida: Marinho vai reunir secretários para debater voucher

O recém escolhido ministro de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, disse nesta terça-feira (11) ao Congresso em Foco que vai debater com secretários da pasta a ideia de usar vouchers para atender no Minha Casa Minha Vida famílias com renda mensal de até R$ 1200. O novo ministro evitou falar se a ideia anunciada por seu antecessor, Gustavo Canuto, está confirmada.

A mudança substituiria a Faixa 1 do programa e diminuiria o número de beneficiados. Este segmento atende hoje pessoas com renda de até R$ 1800.

> Governo negocia com Congresso manter parte dos vetos a orçamento impositivo

O Minha Casa Minha Vida enfrenta falta de recursos  e não estão previstas no orçamento de 2020 as verbas necessárias para para alguns segmentos do programa. Por conta disso, estão suspensas operações nas faixas 1,5 e 2, que atendem famílias com renda de R$ 2600 a R$ 4000.

A mudança no programa habitacional foi anunciada em dezembro de 2019 pelo antecessor de Marinho no Ministério, Gustavo Canuto, em entrevista a TV Brasil, emissora estatal do governo federal.

A ideia é que cerca R$ 60 mil sejam destinados para que os beneficiários escolham como comprar os materiais de construção ou reformar por meio de empresas privadas . Do modo como é feito hoje, as famílias já recebem as casas prontas de construtoras contratadas pelo governo.

> Bolsa Família enfrenta menor índice de novos benefícios da sua história

As informações deste texto foram publicadas antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!