Após mudar discurso, Jair volta a chamar crise de histeria e nega mudança de tom

O presidente Jair Bolsonaro utilizou sua conta no Twitter para negar que tenha mudado o tom do seu discurso diante da pandemia do coronavírus. Até a última terça-feira (31) de manhã, o chefe o Executivo estava pregando o fim do isolamento social, chamando de histeria a preocupação com o momento. Bolsonaro chegou a dizer que "algumas pessoas vão morrer, lamento, mas é a vida". Porém, na terça à noite, em pronunciamento na TV, o presidente mudou completamente o discurso e chamou a pandemia de  “maior desafio da nossa geração” e afirmou que sua preocupação é salvar vidas.

> Em pronunciamento, Bolsonaro baixa o tom e distorce fala do diretor da OMS

Apesar dessa fala, nesta quarta (01) Bolsonaro publicou um vídeo onde atacava os governos estaduais e em texto, voltou a defender a retomada da economia. Porém, depois de comprovado que o vídeo trazia uma notícia falsa, o presidente apagou o post.

Toda essa situação foi demonstrada pelos principais jornais do país, na internet e na TV, incluindo o Jornal Nacional, da Rede Globo. A emissora demonstrou a mudança de tom do presidente.

Bolsonaro negou a mudança. "Não há mudança de tom quando se fala em salvar vidas após alertar sobre histeria, como sugere determinada emissora. Ela sabe que ambos são problemas COEXISTENTES e que precisam ser combatidos pelo bem estar do Brasil, mas prefere tentar enganar a população", disse Bolsonaro.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!