PSDB vai à Justiça pedir cassação do novo mandato de Dilma

Tucanos vão ao TSE contra petista alegando que a estrutura dos Correios foi utilizada de maneira indevida para favorecer a presidente e que há indícios de irregularidades no financiamento de sua campanha

O PSDB pretende entrar nesta quarta-feira (17) com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo a cassação, por abuso do poder econômico, do novo mandato da presidente reeleita Dilma Rousseff. A informação é da coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Segundo o jornal, a representação baseia-se na suspeita de que os Correios foram utilizados para favorecer a entrega de material gráfico da candidata petista nas eleições. O partido também vai questionar eventuais irregularidades no financiamento de campanha. A ação precisa ser apresentada antes da diplomação da presidente, marcada para esta quinta-feira (18). O caso deve ser examinado inicialmente pelo corregedor-geral do TSE, ministro João Otávio de Noronha, conhecido por ter boas relações com o PSDB”, de acordo com a Folha.

A coluna sustenta que, apesar de dizer que não incentivará movimentos pelo impeachment de Dilma, o PSDB quer ter “carta na manga” para pedir a cassação da petista caso sejam comprovadas ligações entre as contas de campanha da candidata e o esquema de corrupção da Petrobras.

Os tucanos devem pedir, no relatório alternativo da CPI da Petrobras, a responsabilização civil de Dilma e dos demais integrantes do conselho da estatal por terem aprovado a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Mais sobre eleições

Mais sobre Petrobras

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!