PF acha R$ 30 mil no Ministério do Turismo

Ex-ministro Henrique Alves nomeou servidor em cuja sala estavam os valores em espécie estava. Ambos estão presos

A Polícia Federal encontrou R$ 30 mil em dinheiro vivo no Ministério do Turismo em operação realizada na última quinta-feira, segundo o jornal O Globo. O dinheiro estava na sala do ex-chefe da assessoria parlamentar do Ministério do Turismo, Norton Domingues Masera, preso temporariamente na Operação Lavat, que investiga assessores e familiares do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB) que estariam cometendo crimes mesmo depois da prisão do político, em junho

<< Leia a notícia no jornal O Globo

Como mostrou o Congresso em Foco, Masera foi apontado pelo doleiro Lúcio Funaro como emissário de propinas pagas a Henrique Alves. A informação foi confirmada pelo empresário Frederico Queiroz, segundo quem o ex-assessor era “um dos responsáveis pelo esquema de lavagem de dinheiro na campanha do ex-ministro ao governo do Rio Grande do Norte em 2014”.

De acordo com o Globo, a PF encontrou mais R$ 10 mil na casa do ex-assessor. Em entrevista coletiva na quinta-feira passada, os policiais informaram que Alves – mesmo preso desde junho deste ano – usavam seus assessores e ex-assessores para movimentar patrimônio, escondendo e vendendo bens.  Masera foi demitido do ministério depois de sua prisão.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!