Novo presidente da Capes é defensor da teoria criacionista

O novo nome escolhido para presidir a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), ligada ao Ministério da Educação (MEC), tem um histórico ligado com a defesa do criacionismo. Benedito Guimarães Aguiar Neto foi nomeado nesta sexta-feira (24) para suceder Anderson Ribeiro Correia.

Associação indígena vai processar Bolsonaro por racismo

Desde 2011, Benedito Guimarães era reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), que possui um núcleo de Pesquisa  específico para a "Ciência, Fé e Sociedade", responsável por estudar a Teoria do Design Inteligente, uma versão atualizada do criacionismo. O Design Inteligente questiona a teoria darwinista, que defende a evolução dos seres humanos.

Benedito Guimarães irá suceder Anderson Ribeiro Correia, que deixou o cargo em dezembro do ano passado, para reassumir a reitoria do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). De acordo com a Capes, Benedito é  membro Honorário da Força Aérea Brasileira, com as medalhas Amigos da Marinha e Exército Brasileiro e possui formação acadêmica especializada em Engenharia Elétrica. Benedito também é evangélico e compõe a Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas (ABIEE).

Em um congresso realizado em outubro do ano passado, na Mackenzie, Guimarães disse que queria disseminar a teoria criacionista na educação básica. “Queremos colocar um contraponto à teoria da evolução e disseminar que a ideia da existência de um design inteligente pode estar presente a partir da educação básica, de uma maneira que podemos, com argumentos científicos, discutir o criacionismo”, afirmou em uma publicação no site da universidade. Ele afirmou, também, que queria ampliar os estudos do Design Inteligente no Mackenzie. Para assumir o cargo de presidência da Capes, Guimarães deixou o antigo cargo de reitor.

Entre as responsabilidades da Capes estão a formação de professores da educação básica e promoção da  cooperação científica internacional, por meio de concessão de bolsas e fomentos à pesquisa, de avaliação e acesso, e divulgação da produção científica.

Moro não dialoga com estados, diz Fraga ao defender divisão de ministério

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!