Graça Foster: ‘Aumento da gasolina não se anuncia; pratica-se’

Presidenta da Petrobras, após reunião do conselho de administração da empresa de aproximadamente nove horas, desconversou quando questionada sobre novos valores. Porém, reajuste já é dado como certo dentro do governo

A presidenta da Petrobras, Graça Foster, desconversou nesta terça-feira (4) ao ser questionada sobre um possível aumento da gasolina nos próximos dias. Ao sair da reunião do conselho de administração da empresa, ela limitou-se a dizer que reajustes não são anunciados na portaria da estatal. Mas, de acordo com a Folha de S. Paulo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, autorizou a estatal a majorar os preços do combustível.

“Aumento da gasolina não se anuncia, pratica-se”, afirmou Graça Foster no fim da reunião, que começou por volta das 9h30 e durou cerca de nove horas. Além de discutir o preço dos combustíveis, o Conselho de Administração debateu a aprovação do balanço da Petrobras no terceiro trimestre.

O encontro começou na última sexta-feira (31), em São Paulo, mas tinha sido suspenso e continuou hoje (4) em Brasília. Presidente do Conselho de Administração da Petrobras, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, saiu pela portaria dos fundos sem falar com a imprensa.

De acordo com a assessoria de imprensa da Petrobras, qualquer decisão sobre preços de combustíveis cabe à diretoria executiva da empresa, comandada por Graça Foster. O Conselho de Administração reúne-se apenas para definir políticas e diretrizes para a estatal. Dessa forma, mesmo que o conselho tenha decidido a favor do aumento da gasolina, a definição e a divulgação do valor do reajuste podem demorar vários dias.

Quanto aos resultados da companhia, a assessoria de imprensa esclareceu que os números não precisam ser divulgados no mesmo dia da aprovação do balanço pelo Conselho de Administração. As ações da Petrobras fecharam o dia com queda de 1,68%, mas a Bolsa de Valores de São Paulo tinha fechado antes do fim da reunião.

De acordo com a matéria da Folha, Mantega autorizou o reajuste, mas pediu que os valores não fossem anunciados hoje. Já o jornal O Estado de S. Paulo informou que não houve definição do porcentual e da data que passará a valer o aumento do combustível.

Assine a Revista Congresso em Foco

Com informações da Agência Brasil

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!