Cardozo chora e diz que Janaína foi desumana ao falar de netos de Dilma; veja o vídeo

Em seu discurso, coautora do pedido de impeachment diz que apresentou denúncia pensando também no futuro dos netos da presidente afastada. “É alguém que se desumanizou. As palavras da acusação foram muito injustas", declarou advogado de defesa da petista aos prantos

Principal advogado da defesa da presidente afastada Dilma Rousseff, o ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União chorou, durante entrevista coletiva no Senado, e classificou como “muito injustas” as palavras da acusação. Cardozo criticou a advogada Janaína Paschoal, uma das autoras do pedido de impeachment, por ter se referido em seu discurso aos netos de Dilma.

“É alguém que se desumanizou. As palavras da acusação foram muito injustas. Para quem conhece Dilma Rousseff, pedir sua condenação para defender seus netos é algo que me atingiu muito fortemente, é errado, não é justo”, disse Cardozo aos prantos. Aquele que perde a capacidade de se indignar diante da injustiça perdeu a humanidade. Por isso me emocionei. “Não condeno alguém dizendo que vou resolver o futuro para os netos. Não posso fazer isso, isso não se faz”, acrescentou.

Ao sustentar a acusação contra Dilma, Janaína também chorou na tribuna do plenário. A advogada pediu desculpas à petista. “Não foi minha intenção, mas lhe causei sofrimento”, declarou. “Peço que ela um dia entenda que eu fiz isso pensando também nos netos dela”, emendou.

Veja o choro de Janaína e Cardozo:

Mais sobre impeachment

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!