Confira quem apoia Haddad ou Bolsonaro e quem não quer nenhum dos dois

O Brasil conhecerá amanhã à noite (domingo, 28) quem irá governar o país pelos próximos quatro anos após a campanha mais polarizada desde a redemocratização. Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) disputarão a preferência dos 147,3 milhões de brasileiros que estão aptos a votar. O Congresso em Foco mostra, em três listas, quem são os principais nomes ligados ao mundo da política institucional apoiando os dois candidatos, ou quem não apoia nenhum dos dois.

As listas incluem presidentes de partidos, ministros do atual governo de Michel Temer (MDB) e ex-ministros de governos anteriores e presidenciáveis desta e de eleições anteriores.

Na lista de "nem um, nem outro", por exemplo, está o presidenciável João Amoêdo e seu partido, o Novo. Logo após o segundo turno, Novo e Amoêdo declararam "neutralidade com ressalva". Em nota, o partido declarou ser “absolutamente contrário ao PT”.

O mesmo feito pela Rede, partido da presidenciável Marina Silva, mas com sinais trocados. O partido da presidenciável declarou neutralidade, mas recomendou que seus filiados "não destinem nenhum voto "ao candidato de extrema-direita.

Há também os que não decidiram nem por um, nem por outro, como o candidato a vice-presidente da chapa de Marina, Eduardo Jorge (PV). Ele declarou voto nulo. Integram ainda a lista daqueles que não explicitaram apoio aos candidatos os ex-Presidentes da República Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso. FHC disse que não votaria em Bolsonaro, mas não declarou apoio a Haddad.

Na lista de apoiadores de Haddad também está Marina e Cid Gomes (PTD), irmão do presidenciável Ciro Gomes, ex-governador do Ceará e recém-eleito senador. Marina e Cid mantêm “apoio crítico” a Haddad e seu partido. Cid, na semana passada, causou uma saia justa na campanha petista ao cobrar mea culpa da sigla. Ele disse que o partido perderá “feio” o segundo turno presidencial por não admitir que fez muita “besteira”.

Às vésperas da eleição, Ciro voltou de viagem ontem à noite (sexta, 26) e publicou vídeo nas redes sociais neste sábado sem declarar voto em Haddad. Ele pede para que a população vote pela democracia, contra a intolerância, mas afirmou que não vai “tomar lado”.

Por sua vez, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, declarou voto em Haddad na manhã deste sábado. Barbosa, que desistiu de concorrer à presidência nesta eleição, foi relator do caso do mensalão no STF, que condenou petistas como José Dirceu, José Genoíno e Delúbio Soares.

Ao lado de Bolsonaro, estão o PTB do deputado cassado e delator do mensalão Roberto Jefferson e o PSC, partido ao qual Bolsonaro estava filiado antes de ir para o PSL. O presidente do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) - que afirmou que sua posição era a mesma de ACM - , além de dois ministros do atual Presidente da República, Michel Temer (MDB), também já declararam apoio ao candidato de extrema-direita.

Confira abaixo os principais apoiadores dos candidatos, em ordem alfabética:

Apoiadores de Fernando Haddad

Apoiam Haddad (Coligação PT/PCdoB/Pros)

  • Partidos

PDT /PPL / PSB / Psol / PSTU


  • Principais nomes

Alberto Goldman (PSDB) - Ex-ministro, ex-governador de São Paulo e ex-presidente do PSDB


Cid Gomes (PDT-CE) - Ex-governador do Ceará e senador eleito


Cristovam Buarque (PPS-DF) - Senador e ex-candidato à Presidência


Eunício Oliveira (MDB-CE) - Senador e atual presidente do Senado


Flavio Dino (PCdoB) - Governador reeleito no Maranhão


Guilherme Boulos (Psol) - Presidenciável


Joaquim Barbosa - Ex-ministro do STF e relator do Mensalão no Supremo


José Carlos Dias - Ex-ministro da Justiça de FHC


Marina Silva (Rede) - Presidenciável


Paulo Pereira Da Silva (SD-SP) - deputado e presidente da Força Sindical


Renan Calheiros (MDB-AL) - Senador e ex-presidente do Senado


Renan Filho (MDB-AL) - Governador reeleito

Apoiadores de Jair Bolsonaro

Apoiam Bolsonaro (Coligação PSL e PRTB)

  • Partidos

PSC / PTB


  • Principais nomes

ACM Neto (DEM) - Prefeito de Salvador e presidente do DEM


Ana Amélia (PP-RS) - Senadora e candidata a vice-presidente na chapa de Geraldo Alckmin


Beto Richa (PSDB) - Ex-governador do Paraná


Blairo Maggi (PP-MT) - Ministro da Agricultura de Michel Temer


Carlos Marun (MDB) - Ministro da Secretaria de Governo de Michel Temer


João Doria (PSDB-SP) - Candidato ao governo de São Paulo, disputa o segundo turno


Rodrigo Maia (DEM-RJ) - Deputado e presidente da Câmara


Ronaldo Caiado (DEM) - Governador eleito de Goiás


Roseana Sarney (MDB) - Ex-governadora do Maranhão e filha do ex-presidente José Sarney


Valdir Raupp (MDB-RO) - Senador

Não declaram apoio a nenhum candidato no segundo turno das eleições para presidente 2018

Nenhum dos dois / Neutralidade

  • Partidos

DC / DEM / MDB / Patriota / Podemos / PP / PPS / PR / PRB / PSD / PSDB / Rede/ Solidariedade


  • Principais nomes

Aécio Neves (PSDB-MG) - Candidato à Presidência em 2014, ex-presidente do PSDB e senador


Álvaro Dias - Senador e presidenciável


Cabo Daciolo (Patriota) - Presidenciável


Ciro Gomes (PDT) - Presidenciável


Ciro Nogueira (PP-PI) - Senador e presidente do PP


Fernando Collor (PTC-AL) - Ex-Presidente da República e senador


Fernando Henrique Cardoso (PSDB) - Ex-Presidente da República


Geraldo Alckmin (PSDB) - Presidenciável e ex-governador de São Paulo


Henrique Meirelles (MDB) - Presidenciável


João Amoêdo (Novo) - Presidenciável


José Serra (PSDB-SP) - Candidato à Presidência da República em 2010, senador e ex-ministro


Marcio França (PSB) - Candidato ao governo de São Paulo disputa o segundo turno


Rodrigo Rollemberg (PSB) - Governador do Distrito Federal e candidato à reeleição


Romero Jucá (MDB-RR) - Senador, ex-ministro, ex-líder dos governos Lula, Dilma e Temer e presidente do MDB

 

Simone Tebet (MDB-RS) - Senadora e líder da maior bancada no Senado (MDB)

Continuar lendo