Candidatos a vereador têm fundo eleitoral maior que campanhas para prefeito

A 20 dias das eleições, ao menos dois candidatos a vereador em São Paulo captaram, até esta segunda-feira (26), mais dinheiro do fundo eleitoral que os candidatos de metade das capitais brasileiras. Os dados foram apurados pela plataforma 72Horas, que faz o acompanhamento da distribuição da verba pública com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Milton Leite (DEM-SP), que já foi presidente da Câmara Municipal e busca o sétimo mandato como vereador na capital paulista, teve acesso a R$ 2,2 milhões do fundo eleitoral, segundo a plataforma. O valor é próximo ao que Joice Hasselmann (PSL-SP) recebeu para sua candidatura à prefeita na mesma cidade, ou ao que Benedita da Silva (PT-RJ) já captou para concorrer à prefeitura no Rio de Janeiro.

A campanha do vereador Milton Leite disse ao Congresso em Foco que o valor recebido pelo candidato é proporcional ao que foi gasto em disputas anteriores. Dados do TSE apontam que ele recebeu, em 2016, R$ 2,4 milhões.

O vereador apontou ainda que atua em três das quatro regiões da capital paulista. "Estamos falando de uma população de cerca de seis milhões de habitantes: maior do que muitos estados brasileiros", afirmou.

O candidato Abou Anni Filho (PSL-SP), teve acesso a R$ 2 milhões para sua campanha até o momento. Ele é filho do deputado federal Abou Anni (PSL-SP), que também foi vereador em São Paulo entre 2004 e 2018. Abou Anni Filho arrecadou, até agora, o mesmo que Rafael Greca (DEM-PR), que concorre à eleição para a prefeitura em Curitiba (PR).

O Congresso em Foco não conseguiu contato com a equipe de Abou Anni Filho, mas o espaço permanece aberto para manifestação.

Milton Leite e Abou Anni Filho receberam mais recursos para suas campanhas que candidatos como Marcelo Crivella (Republicanos), que concorre à reeleição no Rio de Janeiro (R$ 1,6 milhão). Os valores recebidos pelos dois candidatos a vereador superam os números destinados a qualquer campanha em 13 das 26 capitais que terão eleições no dia 15 de novembro.

Além de Milton Leite e Abou Anni, outros três postulantes a vereador romperam a barreira do milhão recebidos para suas candidaturas: Rhamon Abreu (PTB-RJ), que arrecadou R$ 1,6 milhões em Magé (RJ); Professor Maeda (Podemos-SP) em São Paulo e Laura Carneiro (DEM-RJ) no Rio de Janeiro receberam R$ 1,1 milhão cada.

Na contagem da plataforma, o candidato à reeleição na capital paulista Bruno Covas (PSDB-SP) é quem recebeu o maior aporte até o momento, R$ 7,8 milhões. A base de dados também indica que, dos R$ 800 milhões destinados às campanhas deste ano, R$ 217,2 milhões foram para candidatas mulheres, e R$ 582,6 milhões para candidatos homens.


> Carlos e Rogéria Bolsonaro já receberam R$ 122 mil do fundo eleitoral
> Exclusivo: bancada evangélica é fiel a Bolsonaro em 89% das votações

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!