Jornalista denuncia postagens ofensivas de pastor no Twitter

Após insultos direcionados à jornalista Carla Vilhena serem publicadas pelo perfil do pastor Edivilson Santos na rede social Twitter, a apresentadora usou a plataforma na tarde desta segunda-feira (6) para expor o caso e solicitar que outros usuários da rede denunciem a postagem com conteúdo ofensivo. O pedido foi feito pela jornalista, pois a plataforma não tinha atendido as denúncias feitas e o tweet continuava no ar. "Preciso da ajuda de vocês denunciando comigo. Não dá pra conviver com esse tipo de perfil. Meu estômago está revirado", escreveu Vilhena.

> WhatsApp limita envio de mensagens para combater fake news sobre coronavírus

 

No Instagram, Edivilson se define como "servo altíssimo de Deus" e compartilha opiniões pró-governo. A postagem mais recente, por exemplo, é em apoio ao chamado Jejum Nacional, que foi convocado pelo presidente da República Jair Bolsonaro para o último domingo (5).

A postagem feita por Edivilson não corresponde com o conjunto de regras e políticas de uso da plataforma que proíbem o "uso de insultos agressivos com a finalidade de assediar e intimidar outras pessoas". Após a denúncia de Vilhena repercutir, a postagem e o perfil do pastor foram retirados do Twitter. O perfil criado por Edivilson no Facebook e no Instagram também estão indisponíveis.

Vereador faz piada com mortes por covid-19 e viraliza nas redes

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!