Congresso em Foco

Eduardo Paes [fotografo] Agência Brasil [/fotografo].

Eduardo Paes não quer apoio de Bolsonaro no 2º turno

14.11.2020 13:18 67

Publicidade

67 respostas para “Eduardo Paes não quer apoio de Bolsonaro no 2º turno”

  1. Rodrigo Homer disse:

    Se ele se tornar pastor e começar a negar a pandemia e falar mal da esquerda, o Bolsonaro apóia, kkkkkkk. Se começar a elogiar militares então, vira garoto propaganda. Já paira sobre ele uma certa ligação com milícias cariocas, então daí pra cair no gosto dos filhotes do “mito”, é um pulinho!

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      Já fez isso.
      Foi um dos primeiros que chamou o Lula de Ladrão

      Alguns petistas resistem ao apoio a Paes porque ainda se lembram da sua atuação como deputado do PSDB, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Correios, em 2005 e 2006. O ex-tucano atuou na linha de frente dos ataques ao governo Lula e das denúncias contra ministros e dirigentes do PT, a quem chegou a chamar de ladrões. Para Luiz Sérgio, o cenário já mudou, e Paes agora é aliado. “O PT está no governo Sérgio Cabral, tem duas secretarias”, lembra. O governador é o padrinho político de Paes e patrocinador de sua candidatura.

      As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

      • Rodrigo Homer disse:

        Faltou a condição de ser pastor. Percebeu que eu coloquei ali no meu texto a conjunção aditiva “e”, queridão?

        • Jorge Teixeira Carneiro disse:

          “Com sua fala criminosa, o ex-prefeito de São Paulo desrespeita não apenas os mais de 7 milhões de adeptos da Universal apenas no Brasil, mas todos os brasileiros católicos e evangélicos que não querem a volta ao poder de um partido político que tem como projeto a destruição dos valores cristãos”, disse a Igreja em nota. “Quando o Bispo Edir Macedo apoiou o Partido dos Trabalhadores (PT) e o ex-presidente Lula, o apoio era muito bem-vindo. Agora, quando o líder espiritual da Universal declara que seu candidato é Jair Bolsonaro, o Bispo Macedo deve ser ofendido de forma leviana?”

          • Rodrigo Homer disse:

            Então…corrobora com meu raciocínio. Se ele for pastor hoje, além de falar mal da esquerda e puxar saco de militar, tem ou não tem o apoio do “homi”??

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Hoje tem sim.

            Se fosse ”ontem”, ontem em 2008, teria o apoio do Luladrão para virar Ministro da Pesca da Mula Manca.

          • Rodrigo Homer disse:

            Só que eu estou falando HOJE. E mesmo ONTEM, igreja não dava tanto pitaco como hoje dá, na política….

          • Valdir disse:

            Jura de pés juntos, que ONTEM igreja não dava tanto pitaco na política?
            Então você deve ter uns 5 anos de idade. Acertei?

          • Rodrigo Homer disse:

            Igual hoje? Tem certeza?

          • Valdir disse:

            ABSOLUTA!
            Só que antes, a igreja católica, na qual sou batizada, detinha o monopólio sobre a política. Hoje, outras religiões cresceram suas participações e isso fez com que haja a disputa política entre as várias religiões.
            Estude um pouco sobre isso. Para facilitar, consulte o Dr. Google, digitando “influência das religiões na politica”, “influência da igreja católica na política brasileira”, etc. Tenho certeza que encontrarás milhares de literaturas.

          • Rodrigo Homer disse:

            Bastidores sempre agiram, querido! Não questiono isso. O que eu questiono é a forma escancarada como hoje os “fiéis” defensores da “moral e dos bons costumes” estão em destaque, usado o pano de fundo religioso. Antigamente era um nicho, hoje ganhou muito mais espaço com o advento da eleição do capitão cloroquina.

          • Valdir disse:

            Claro que não!
            Reafirmo que ganhou mais espaço pelo fato do crescimento de adeptos às religiões evangélicas e as mesmas se envolverem na política.
            Desde os anos 70, a CNBB, falando de Brasil, já atuava fortemente na política, como paladinos da proteção social e democrática. Naquele tempo, a religião evangélica não era significativa no Brasil. Conforme foi crescendo, passaram a sofrer perseguição por parte dos líderes católicos, e perceberam que só poderiam combater o preconceito se também participassem do processo político de poder.
            Lembro que quando comecei meu namoro com minha esposa, todos diziam que não daria certo, eu, católico, fumante, adepto a uma cervejinha, frequentador de gafieira, bailes, pμteirθs, e ela evangélica. Pois namoramos 5 anos e estamos há 45 anos casados.
            Eu vivi toda essa mudança tanto na postura dos evangélicos quanto na dos católicos.
            Quando aumentou muito o acirramento político entre essas religiões, alertei minha esposa que sua igreja perderia os jovens. Dito e feito. Inclusive meus filhos abandonaram a igreja, e meu alerta se concretizou até mais, pois o pastor e o diretor do colégio pertencente à igreja, que tinha quase 4.000 alunos, caiu para menos de 200 alunos, e até hoje não passa dos 350 alunos, após mais de 10 anos do ocorrido. Outra consequência foi a negativa do pastor de realizarmos nossa bodas de prata na igreja (foi onde casamos).
            Enfim, esse acirramento não é algo novo!

          • Rodrigo Homer disse:

            “Reafirmo que ganhou mais espaço pelo fato do crescimento de adeptos às religiões evangélicas e as mesmas se envolverem na política.”

            Aí está o ponto! E esse envolvimento na política está mais forte HOJE, já que o governo avaliza isso de muitas formas…

          • Valdir disse:

            Veja que estamos falando a mesma coisa, apenas com discordância quanto à cronologia do fato.
            Até entendo sua posição, visto que, apesar de você dizer que és pelo que é justo, é claro o seu alvo!
            O dia que eu ler um comentário seu (já postei isso ao Jorge Teixeira) elogiando o Bolsonaro, o Sargento Garcia Pega o Zorro!
            Enfim, apesar de concordarmos com o fato, iremos discordar eternamente quanto ao tempo do ocorrido.

          • Rodrigo Homer disse:

            Quer que eu elogie o Bolsonaro? Posso dizer que gostei de ele ter nomeado um ex PM para ser diretor do CEAGESP ,pois ali realmente precisava de ordem, gosto do fato de ele estar realizando obras nas rodovias e gostei de alguns nomes indicados por ele no início do mandato para assumirem ministérios…mas para por aí simplesmente porque não tem mais nada. Cite você alguma coisa boa que não tenha viés ideológico de ódio à esquerda. Consegue?

            Quanto à influência das igrejas na política, eu realmente não discordo que sempre exerceram mas acho inegável que essa influência se intensificou neste atual governo, principalmente com as igrejas evangélicas, pois encontraram no presidente um apoio que nunca tiveram de um líder do executivo, ao menos nunca de forma tão declarada.

          • Valdir disse:

            Repostado

          • Valdir disse:

            Deu tilt aqui. Vai novamente.

            Ninguém quer que haja elogios quando não há o merecimento, apenas que não haja injustiça quando não há o merecimento.
            Eu votei nele, mas sou crítico quando ele faz caca.
            Ex.:
            1 – Quando quis nomear o fritador de humburguer para embaixador;
            2 – As vezes, no início do governo, quando seus filhos davam pitaco;
            3 – Na nomeação do PGR;
            4 – Agora na nomeação para o STF;
            Entre outras.
            Coisas já realizadas pelo seu governo que aprovo:
            1 – Reforma Previdenciária;
            2 – Nenhum político ou indicado político em presidencias de estatais;
            3 – Revogação, só em 2019, de mais de 700 decretos qua atravancavam a administração, entre eles, muitos que distribuíam milhões a mamadores das tet@s;
            4 – Diminuiu o poder da máfia arrecadadora de dinheiro, na área de transporte (radares, CNH);
            5 – Corte de milhões e milhões de reais que iam para ONG’s fajuteiras;
            6 – Combate à depredação das Universidades Públicos (patrimônio), e está tentando acabar com o analfabetismo funcional (38 milhões);
            7 – Acesso dos microempresários a créditos do BNDES (antes eram só os campeões: Odebrecht, JBS, OAS, etc.);
            8 – A volta de acordos bi-laterais com USA e outros países;
            9 – Retomada das obras de malha ferroviária e cabotagem;
            10 – Reformas Tributária e Administrativa (embora ele não seja tão liberal), mas concorda e o Congresso está boicotando.
            Existem muitas outras realizações.

          • Rodrigo Homer disse:

            Bom, vamos ao que eu penso:

            Reforma da Previdência- O país precisava de uma reforma, no entanto, não sei se a que foi feita serve bem ao propósito já que as classes mais privilegiadas continuam como sempre. Na prática, só dificulta para os de menor renda;

            Nenhum político para presidência de estatais mas tem que ter o requisito de pensar igual ao presidente, vide o Pedro Guimarães da CEF e a história das ” 14 armas” na reunião gravada, lembra? A reunião sobre ” passar a boiada “;

            Revogação de decretos. Grande parte já estava ” vencido ” , ou seja, não mais tinha efeito, sendo revogado ou não.;

            Máfia dos radares e etc. Tá, concordo em parte que é uma Máfia mesmo mas a redução do dpvat, por exemplo, fará o recurso da indenização num eventual acidente sair de onde? Presidente preocupado demais com questões de trânsito do que outra coisa;

            ONGS “fajuteiras”. Generalizou, já perdeu a razão e o meu respeito. Pra ele todas são de ” comunistas maconheiros “;

            Combate à depredação das universidades públicas colocando fiscalização em sala de aula para que professores ” comunistas ” não emitam opinião? Acabar com analfabetismo funcional com colégios militares e incluir o analfabetismo mental pois sabemos pra que lado isso vai. Só pode pensar igual ao resto da ” tropa”;

            Acesso de microempresas ao crédito só se for agora na crise da pandemia, pois eu trabalho em banco e não vi nenhuma linha tão facilitada assim. Acordo com os EUA que não traz nada de concreto pra nós, só pra eles. Com que outro país tem Acordo? Reforma tributária e administrativa ainda não saíram do papel na prática.

          • Valdir disse:

            “Não concordo com nada do que dizes, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-las.”

          • Rodrigo Homer disse:

            Voltaire? Idem…ao contrário do nosso ilustríssimo presidente

          • Valdir disse:

            Coitado do Presidente!
            Nesse ponto ele é democrático até demais.
            Os socialistas caviar o xingam 24 horas por dia, 7 dias da semana: machista, homofóbico, misógino, genocida, miliciano, ditador, xenófobo, e até “mandante do assassinato da Marielle (PSOL, GLOBO, Profa. de SC, e muitos outros). E ele respeita o direito de todos dizerem o que quiserem. Lembro em uma entrevista que perguntaram o porquê dele não processar o pessoal e sua resposta foi “por dois motivos, que defendo a liberdade das pessoas e segundo, se eu for processar todos que divulgam fake news contra mim, eu não faço outra coisa, e eu tenho um país para recuperar.”
            É bronco? Sim. Mas é simples, natural, e verdadeiro.
            Muito provavelmente estará no 2° turno nas eleições de 2022, e com boas probabilidades de vencer, a menos que haja uma catástrofe como essa do vírus chinês.
            Bons votos aí. Já votei cedinho e já estou na enxada.

          • Rodrigo Homer disse:

            Cara, se vc acha o presidente “um coitado”, acho que temos visões realmente bastante distintas. Se ele é xingado, ele deu motivos para isso. No início do mandato, até a Globonews, braço da rede Globo, o elogiou no tocante à escolha de alguns ministros…e olha que ele acha que a Globo é desafeta dele. Ele não processa ninguém porque tem rabo preso, duvido que se não tivesse, todo cheio de ser o dono da razão como ele é, não o faria.

            O problema dele é não aceitar opinião divergente. Para quem disse que deviam “fuzilar a petralhada”, vc realmente acha que é um presidente que respeita o diverso? Ele respeita sim, desde que concordem com a visão dele.

            Vc acha coerente com a postura de um presidente, criar caso sobre a aparência da esposa de outro presidente, como ele fez com o Macron? Vc acha normal elogiar torturador? Vc acha normal ele não dar a mínima para as vítimas de corona mas ir correndo fazer discurso no funeral de um militar ? Vc acha correto ele incentivar o uso de um fármaco sem comprovação científica da eficácia? Vc acha que ele está correto em incentivar aglomerações em tempos onde se pedia o contrário? Vc acha certo ele endossar atos que pediam novo AI5 e fechamento do STF? Vc acha certo o desmonte promovido por ele em órgãos de proteção ambiental, exonerando até o diretor do INPE porque os dados “não lhe agradaram”? Ministro do meio ambiente indo discursar a favor de garimpo ilegal? E ministro da saúde? Tem que concordar com o “infectologista Bolsonaro”, senão não fica no governo, né? Acha coerente com um discurso democrático e que respeita a diversidade, colocar um camarada na fundação Zumbi dos Palmares que diz que a “escravidão foi boa para o negr0 no Brasil”? E o antigo secretário da cultura, emulando discurso nazista e dizendo que só passariam peças que falassem de Deus e dos valores cristãos?

            Sobre ele ser indicado como parte de quadrilhas de milicianos, me explique o seguinte: por que ele aumentou a quantidade de munição permitida a particulares e tirou o controle do exército? Sabia disso? Sim, porque antes toda munição vendida ficava sob o controle do exército. Isso facilitou para quem? Para o “cidadão de bem”? E me explique a estranha relação dele e dos filhos com o cara que matou a Marielle? Churrasco, um dia depois do crime? Condecoração? Não acha, minimamente estranho?

            Na boa? Tem muita coisa a se falar contra, infelizmente. E te digo que, por muito menos tiraram a Dilma, cara. Não sou petista mas qualquer um com um mínimo de bom senso sabe que usaram a onda antipetista para queimá-la, pois o impeachment mesmo, teve um fiapo de base legal, que posteriormente mostrou-se errada já que a Justiça comum a inocentou.

            Se vc falasse comigo há alguns anos, eu seria defensor do Bolsonaro, pois tinha uma outra visão das coisas. O tempo passou e passei a enxergar de outra forma, me desculpe mas não consigo defendê-lo. Pelo bem do Brasil, torço para que as coisas entrem nos eixos. Mas não será nessa esquiz0frenia “anticomunista” e negacionista de coisas óbvias como desmatamento e consequências ambientais ou o próprio coronavírus, que iremos para frente.

          • Valdir disse:

            Cara, realmente temos conceitos bem diferentes.
            O problema de vocês esquerditas é que não conseguem mudar o DNA de ditadores que idolatram comunistas assassinos, e se apegam ao velho mantra “acuse-os daquilo que você é, e de fazerem aquilo que você faz”.
            Certo não é idolatra o Coronel Ustra, mas sim idolatrar o Marighella.
            Certo não é alertar a nação de que pior do que o “fica em casa” dos pseudos socialistas caviar, é a crise que a economia e outras doenças poderiam causar, e causaram. Agora ficou comprovado e fica todo mundo calado.
            Mas o certo foram os governadores e prefeitos que mandaram bater e prender mulheres na praça, na praia, ferrar com os pequenos empresários, e com apoio dos vagabundos metidos a “intelectuais”.
            Quanto ao Macron, ninguém mandou ele casar com aquele canhão, mas para os malditos esquerdopatas o que mereceu aplausos foi a ameaça de invasão. São vendilhões malditos. Agora estão aplaudindo o discurso do Biden numa ameaça aberta à nossa soberania. E são tão escrθtθs, que nessa hora esquecem o discurso de “imperialismo americano”. Bom mesmo é a China, Venezuela, países democratas.
            Bom mesmo é a quadrilha formada pelo PT, PDT, REDE, PSOL e seus cercadinhos que roubaram todos cofres públicos, que deixaram o país com 12 milhões desempregados.
            Esquerda é o lixo do esgoto do mundo!

          • Rodrigo Homer disse:

            Palmas pra vc, só provou o meu ponto, mais uma vez: quão triste é a ignorância. O pior cego é aquele que não enxerga porque não quer. Eu não sou esquerdista, apenas não tenho esse ranço de achar que a esquerda é a pior coisa do mundo. Nem a direita. O problema são as formas como usam ambas. As respectivas ideologias não são ruins.

            Vcs , alienados que se auto intitulam “de deretcha” são os piores e se acham no direito de acusar quem tem pensamento mais voltado à esquerda, mesmo que em alguns pontos apenas. Falaram tanto do PT, dos partidários fanáticos, que estão se saindo muito piores no quesito fanatismo.

            Me diga, em tese, o que a ideologia de esquerda tem de ruim? Ahhh, mas daí no alto de vossa ignorância sobre o assunto, não tardará a citar países ditatoriais, não se dando nem ao trabalho de entender que ditaduras não medem esquerda nem direita: são pontos fora da curva.

            Até porque, como eu já cansei de explanar aqui, se formos nos ater a isso, a direita também é um lixo que deveria ser extirpada do mundo pois produziu o fascismo e o nazismo. E não me venha com historinha ignorante como a do presidente, que foi repreendido até lá em Israel, querendo jogar o nazismo como de esquerda pois de esquerda não tinha era nada e qualquer cientista político ou historiador sério o classifica como direita, sendo na melhor das hipóteses, uma terceira via que, ainda assim, é mais próxima da direita.

            Quanto ao problema da pandemia, concordo que houve sim, muita politização. Mas por pura falta de capacidade em dialogar que o presidente tem. Na falta de ação da esfera federal, os estados e municípios agiram. Foi errado fechar tudo? Francamente, não sei. O mundo fez isso, mas aqui, no Brasil , uma parcela queria ser o país “diferentão”. Deu no que deu: um isolamento social feito meia boca, porque o presidente o boicotava a todo momento e incitava parte da população a ser contra, daí o problema, que poderia ter tido um controle muito melhor, se arrastou mais do que deveria. Some a isso o fato de ele ter queimado dois ministros da saúde em curto espaço de tempo, pois não compactuavam com as loucuras dele. Por que ele não chamou pra ser ministro, o Osmar Terra, o homem que disse que morreriam não mais que duas mil pessoas no país, kkkkkkkk? Só “çábio” nesse governo, não?

            Esse papo de que “STF o proibiu de agir” é uma falácia sem vergonha que só gado adestrado acredita mesmo, pois o que o STF fez foi ratificar o que a Constituição já diz, que é a competência concomitante e suplementar que estados, municípios e União têm…ou seja, faltou aí ao presidente a capacidade de conversar e ouvir, coisa que no alto de sua “verdade suprema”, achou desnecessário. Afinal, já tínhamos a cura, né? Cloroquina na cabeça! Lamentável…

            Partidos de esquerda parece que, de repente, inventaram a corrupção no Brasil, né? O resto é tudo santo…olhe aí os políticos envolvidos nas operações da Lava Jato e verás a vasta “fauna” envolvida em falcatruas. Para sua surpresa, não terá só político de partido de esquerda. Aliás, todos os mecanismos de combate à corrupção, que culminaram na operação Lava Jato, foram facilitados e/ou criados durante o governo Dilma Roussef, que sofreu um impeachment “mandrake” e fez o país parir o Bolsonaro como presidente.

            Se tivesse em SP uma operação nos moldes da Lava Jato, ia faltar tornozeleira para o pessoal do PSDB, a diferença é que eles conseguem ter o dom de fazer o crime prescrever antes de serem processados.

            Marighella lutou contra os militares. O país enfrentava uma ditadura que, segundo os “çábios” foi para nos preservar de outra. Ou seja, uma ditadura para nos “salvar” de outra, nunca vi raciocínio mais ridículo mas vá lá…questiona-se seus métodos sim e eu, particularmente, não o idolatro. Mas idolatro muito menos o Ustra, que foi torturador covarde e assassino, num período em que bastava ser crítico ao governo para sofrer as consequências, nem precisava participar de luta armada. Vc acha que estaríamos aqui discutindo esse assunto caso o regime militar ainda existisse? Aliás, cite aí um único país no mundo, democrático e desenvolvido, que tenha militares no comando da nação. Consegue?

            Os “santos” militares quebraram o país, ou vc acha que hiperinflação e dívida externa surgiram do nada, no primeiro dia de governo do Sarney? Reprimiram a liberdade e quebraram o país…e ainda tem ignorante que sente saudades desses tempos, só aqui mesmo no Brasil, viu…o país onde o escravo apanha e agradece ao “sinhozinho”….

          • Valdir disse:

            Seu texto é maravilhoso!
            Tira sua máscara de que não é esquerdista! É esquerdista e com 100% de certeza que é ativista. Coitado do banco onde você trabalha! Deve sofrer com seu sindicato.
            Vamos lá. Onde você estava entre 1963 e 1974?

          • Rodrigo Homer disse:

            Nasci em 1978, querido…o que não me impede de falar sobre o período anterior ao meu nascimento pois tenho relatos de pais, tios e avós que nem engajados em nada são nem eram, portanto, possuem visões dissociadas de partidarismo. Além do que, eu leio né…

            Editado: Obrigado pelo elogio ao texto, mesmo que seja ironia de sua parte. Sinal que deve ter lido, pelo menos. E não, não sou esquerdista, muito menos ativista, não gosto de rótulos pois limitam nosso pensamento e eu acho que nada é tão preto no branco nessa vida. Mas não tenho culpa se o meu pensamento é contrário à maioria dos do presidente e seus eleitores “raiz”, como gostam de se chamar. E coitado do banco? Hahahahaha…no dia que banco for “coitado”, parafraseando você, o Sargento Garcia prende o Zorro, kkkkkk

          • Valdir disse:

            Ah! Que maravilha!
            Da idade de meu filho. Na realidade 1 ano mais velho, dependendo do mês.
            Meu filho também tem pais, avós, é formado em engenharia, lê muito.
            A diferença é que o avô materno dele (meu sogro) era do partidão, comunista brabo, mas que veio fugido de Minas para o Rio no inicio dos anos 50, e eu era do outro lado nos chamados anos de chumbo.
            E eu que sou o ignorante!
            Aposto 100% que você é daqueles que não prestou o Serviço Militar, só ouviu “estórias” de pessoas “gente boa”.
            Mas eu ter participado dessa história não quer dizer nada, não significa que conheço a verdade. Afinal, a história tem 2 versões: “a dos vencedores”, e a “dos derrotados”. Cada um acredita na que melhor aprouver!
            Enquanto somos taxados por você como “ignorantes”, pessoas como você são taxados por nós como “Imbecil Esférico”.

          • Rodrigo Homer disse:

            As “estórias” que eu ouvi são histórias de pessoas cuja amplitude moral vc não tem conhecimento algum para julgar.

            Eu nunca, em momento algum, defendi ações armadas como as que ocorriam ou guerrilheiros ou ainda grupos A, B ou C… mas tampouco defendo ditaduras, talvez seja esse o ponto que não percebeste ainda.

            O ser humano é muito complexo, idade cronológica nem sempre é indicativo de razão, meu caro. Até porque, se ainda existir nazista original vivo, é capaz de defender o que fez e dizer que ninguém que viveu naquele tempo pode julgar, hehehehe. Certas coisas transcendem as respectivas épocas.

            Esférico acho que é o ciclo vicioso sem fim em que vcs caem, sempre julgando como “terrorista”, “comunista” e outros “istas”, a todos que não compactuam com sua forma de pensar e enxergar o mundo. Se teu sogro era “comunistão brabo” e te contou atrocidades que fazia ou via, do outro lado também ocorreram, vc não estava em todos os lugares para dizer com 100% de certeza que não era assim. Como argumentos eu tenho livros e relatos, vc sua vivência de um lado do qual fez parte, então é óbvio que defenderá. Ninguém é obrigado a produzir provas contra si mesmo ou contra uma instituição da qual fez parte, kkkkkk.

            Não tenho nada contra militares. Desde que fiquem em seu lugar. Tenho tudo contra militares NO GOVERNO. Percebe a diferença?

            Como vc bem disse, toda história sempre tem dois lados. Fique com a sua e eu fico com a minha, até o dia em que eu for convencido do contrário.

          • Valdir disse:

            Viu como eu tinha razão?
            A história tem 2 lados.
            Você ouviu “estórias” de pessoas cuja “amplitude moral vc não tem conhecimento algum para julgar.”, assim como você não tem conhecimento algum de minha amplitude moral para me julgar.
            Seu “discursinho” é sem dúvida dos verdadeiros IE’s, que se acham… KKK
            É isso aí!
            Fique com suas “verdades”, as do lado dos derrotados, e eu fico com as minhas, as do lado dos vencedores!

          • Rodrigo Homer disse:

            Não são “minhas verdades”, querido. São as verdades que livros contam. Daí vc irá me dizer que são livros de “comunistas”, kkkkkkk. Trocentas literaturas contam a mesma coisa mas devem estar erradas, deve ser um complô dos comunistas de Marte com os petistas terráqueos, né? Para vcs, o MUNDO é comunista malvado é só vcs são os certos, os bastiões da razão. Fico até emocionado com esses “homens de bem”, viu….Que leitura vc me sugere? De que Coronel, General ou astrólogo? Kkkkkkkkkkkkk, dá licença, viu….

          • Valdir disse:

            Meu Deus Homer!
            Quem sou eu para sugerir leitura a alguém, ainda mais a uma pessoa com 42 anos!
            Nada deve ser imposto a ninguém. Todos temos liberdade de escolhas, pensamentos, atitudes e ações.

          • Rodrigo Homer disse:

            Sugerir não é impor, não é verdade? Já que os livros que eu leio devem estar errados, eu aguardo ansioso sua recomendação de leitura, para que eu deixe de ser tão injusto com os pobres militares da época da ditadura, que só mataram e torturaram gente que merecia não é mesmo? Eu preciso sair dessas amarras que os comunistas marcianos e os esquerdistas brasileiros adoradores do diabo impõem sobre a humanidade!

          • Valdir disse:

            Então sugiro alguns autores muito bons que já li:
            – Karl Marx
            – Friedrich Engels
            – Antonio Gramsci
            – Marilena Chauí
            E o mais importante de todos:
            “O minimanual do guerrilheiro urbano” de Carlos Marighella.

          • Rodrigo Homer disse:

            Aham, anotado…

          • Rodrigo Homer disse:

            Vamos fazer assim? Eu não vou escrever mais nada daqui pra frente, prometo sumir daqui. Vamos observar o sucesso do atual governo, ok? Espero de verdade que aconteça. Dependendo do que for acontecendo, talvez vc se lembre de mim. Espero, de verdade, que sua velhice esteja garantida da forma mais confortável possível, pois a minha, já não sei se será no que depender de previdência pública que eu pago, por exemplo. Aliás, pago pra sustentar outras aí né…valeu aí a conversa.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            rsrsrsrsrsrs
            Vc leu isso mesmo?
            Mrs. Thatcher não me aconselhou a ler isso e eu não li.
            Preferia ler o ”Arquipélago Gulag” e não gostei do resultado.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Caixa não é Banco.
            É tamburete.

          • Rodrigo Homer disse:

            Então ainda bem que vc não é mais cliente desse “tamburete”. Evita que qualquer funcionário tenha o desgosto de ter que te atender.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Pode ter certeza.
            Nunca mais volto.

          • Rodrigo Homer disse:

            Já foi tarde. Tchau, querido kkkkk

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Foi isso mesmo que eu disse na época.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Enxada?
            Funcionário da Caixa e sindicalista não sabem nem o que é isso!

          • Valdir disse:

            Não é?

          • Valdir disse:

            Ah! Esqueci.
            Veja que ressaltei que antes existia o monopólio da igreja católica, então, não havia a disputa entre elas.

          • Rodrigo Homer disse:

            Vc está falando de quando? Da Idade Média? Eu me refiro a coisa de 5, 10 anos pra trás…

          • Valdir disse:

            Não garoto!
            Eu estou falando de 5, 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80, 90, 100, …. anos atrás.

          • Rodrigo Homer disse:

            Tá, então vc quer me fazer crer que HOJE a influência da igreja na política é a MESMA de anos atrás? Com esse monte de igrejas evangélicas, além da católica, esse monte de pastor dando opinião e fazendo a cabeça dos fiéis, o presidente não titubeando em dizer que quer alguém “terrivelmente evangélico” para ministro do STF, chanceler colocando religião em primeiro plano, o secretário da cultura anterior dizendo que “só passariam peças que falassem sobre Deus e os valores cristãos”…isso tudo só pra citar alguns exemplos…com tudo isso, vc quer mesmo que eu acredite que hoje a situação não está pior? Que a religião não está dando pitaco demais na política e que sempre foi assim ou pior?? Não, meu amigo…por mais que sempre existisse essa influência, hoje ela está pior, muito pior. E isso porque hoje o governo avaliza declaradamente essa postura.

          • Valdir disse:

            Me responda uma coisa:
            Quem proibiu símbolos religiosos em repartições públicas?

          • Rodrigo Homer disse:

            Já li alguma sobre um deputado do PDT ter feito um projeto de lei sobre, por que?

          • Valdir disse:

            Por nada! Foi só uma pergunta.
            ???

          • Felix disse:

            Aqueles que defendem que o Estado é laico, o que está inclusive na Constituição!

  2. Jorge Teixeira Carneiro disse:

    Falou pouco e falou bem.
    Você é candidato do Sergio Cabral e da Carioca Engenharia.

    • Rodrigo Homer disse:

      É só ele virar pastor que preza pela moral e os bons costumes que logo ganha apoio, hehehehehe

      • Jorge Teixeira Carneiro disse:

        Já foi o candidato do Cesar Maia e do Lula também.
        Tem em comum com o Lula terem ambos ”almas de rico”.
        Ambos gostam de restaurantes em Paris e não de churrascaria em beira de rodovia.

        • Rodrigo Homer disse:

          Então…sabendo que Lula e Bolsonaro são dois lados de uma mesma moeda, não é difícil imaginar um apoio pintando logo mais aí, hehehehehe.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Já o Ciro Gomes também é uma moeda
            De 1 centavo, nunca fez nada de relevante.
            Seu estado é um lixo, com os piores índices de violência per capita.

          • Rodrigo Homer disse:

            Sim, também não sou muito “fã” do Ciro Gomes, apenas o acho menos escroto que o “mito”

  3. Valdir disse:

    ??????????
    “…que não aceitaria um eventual apoio do presidente Jair Bolsonaro.”
    Disse bem: “eventual”!
    Teria que ser muito, mas muito eventual.
    Ou ele acha que o Presidente vai compactuar com a ORCRIM do Sérgio Cabral? Sim, do Sérgio Cabral, do Pezão. Ele esqueceu de dizer de quem ele é candidato!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via