Congresso em Foco

Toffoli e Gilmar são alguns dos alvos da chamada CPI da Lava Toga, que 29 senadores querem criar para investigar ministros e ações de tribunais superiores[fotografo]ABr[/fotografo]

Toffoli pede explicações sobre auditores que investigam Gilmar Mendes

08.02.2019 16:16 12
Atualizado em 10.11.2020 11:24

Publicidade

12 respostas para “Toffoli pede explicações sobre auditores que investigam Gilmar Mendes”

  1. Sergio Russo disse:

    Prestem atenção que para os amigos do STF , incomoda mais ser investigado do que realmente ter roubado dinheiro publico. Estes manés do STF não são capazes de de planejar uma jogada , pois se o Gilmar Mendes for investigado , e nada for encontrado , ele ganhará um diploma de honestidade assinado por ninguem menos que a Raquel Dodge , e tem o poder de pedir que tudo seja publico , já que alguem vazou que ele estava sendo investigado . Mas há um problema : ele não estar tão limpo assim para merecer um atestado de idoneidade . Parece que o choro começa por esta causa.

  2. Os todos poderosos do STF, agora nem investigados eles permitem serem. Não tem nada de dá explicação nenhuma, se tem alguma dúvida tem de ser investigado, até porque, todos são iguais perante a Lei, ou ele nunca leu a nossa Constituição.

  3. Luciano De Castro Lamego disse:

    Lamentável Gilmar envolver o STF num assunto privado dele. O CPF do Gilmar é assunto da vida privada dele e para a receita não tem imunidade de CPF, seja do zérruela, seja de ministro, seja do Papa. Tofolli está praticando advocacia administrativa.

  4. Galileu disse:

    Na blitz da lei seca quem tem que explicar não é quem pega,mas quem foi pego.

  5. Bento Sartori de Camargo disse:

    Ô “bala toffoli”, qualquer cidadão vê as cagadas que o STF=Suprema Troca de Favores faz para políticos safados e vc ainda quer explicações?, quem tem de se explicar são vocês desse ministério que é uma vergonha para nós cidadãos, que pagamos o ótimo salário de vcs, suas indecentes regalias e vergonhosas mordomias e achacante aposentadoria. Criem vergonha na cara!!!.

  6. Marco Túlio disse:

    obaaaa, finalmente a tão sonhada LAVA TOGA, a Lava Jato do JUDICIÁRIO! Os monarcas absolutistas semi deuses vão cair um por um e vai ser DELICIOSO

  7. wzfr disse:

    QUER DIZER QUE A RECEITA FEDERAL NÃO PODE INVESTIGAR CRIMINOSO E CORRUPTO NO $$$TF, SO O CIDADÃO COMUM….VERMES…..

  8. Fábio disse:

    Importante que a Receita Federal tenha absoluta liberdade para realizar suas apurações.
    No mais, que a CPI do Judiciário realmente faça uma devassa nesse poder intocável e cheio de privilégios obsoletos e antirrepublicanos.

  9. Elio Batista Salca disse:

    A Quadrilha da Toga e a falta de moralidade e honestidade de sempre. Chegamos à conclusão que todo o Poder Judiciário, além de vergonhoso e caro ou oneroso para remunerar tanta incompetência, salvo as raras exceções, podemos afirmar que é um câncer para o país. Não merecemos o governo que temos nem tantos juízes que são muito bons para legislar em causa própria.

  10. Rodolfo disse:

    A pior ditadura é do judiciário, porque não tem a quem recorrer. Frase do Rui Barbosa, não é minha, apenas lembrando!

  11. Claudio Oliveira disse:

    É só procurar que a Receita acha.

  12. luciano damiao disse:

    O Poder Judiciário é o Poder mais safado…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via