Congresso em Foco

Procurador-geral da República, Augusto Aras. [fotografo] Pedro França/Agência Senado[/fotografo]

Membros do MPF querem ver Bolsonaro cumprindo normas de isolamento social contra coronavírus

25.03.2020 21:56 3

3 respostas para “Membros do MPF querem ver Bolsonaro cumprindo normas de isolamento social contra coronavírus”

  1. Everaldo disse:

    Sem dúvidas, Bolsonaro é o pior Presidente da República que este país já teve, pior do que outros que conheci como Médici, Geisel e Figueiredo. Bolsonaro apoiou a Ditadura Militar, um dos momentos mais cruéis da história deste país, dada a brutalidade com que aconteceu (veja o caso de Carlos Alexandre Azevedo). Bolsonaro cobriu de elogios, Alfredo Stroessner, um PEDÓFILO em série que mantinha haréns de meninas entre 10 a 15 anos, estupradas repetidamente por ele e seus ministros de acordo com o Departamento de Memória Histórica e Reparação do Ministério da Justiça paraguaio. Estima-se que ele tenha sido responsável pelo estupro de mais de 1.600 crianças por ele e seus ministros, exigindo, dos assessores, que estes o “fornecessem” meninas virgens. A PEC 6/2019, proposta por Paulo Guedes, só não foi pior para a classe trabalhadora, devido à pressão dos partidos de oposição que impuseram a alteração e retiradas de alguns itens desta Proposta de Emenda à Constituição que propõe, por exemplo, uma fórmula extremamente desumana pela qual o ministro almeja atingir um trilhão de reais. 80% deste valor será retirado do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) dos mais pobres (ver página 66 da PEC donde Guedes quer alcançar 1 trilhão, ou seja, do BPC). Se quer alcançar tais cifras POR QUE NÃO TRIBUTAR AS GRANDES FORTUNAS? Recentemente, partidos de esquerda, no Congresso Nacional, impuseram derrota a Bolsonaro ao ampliar o BPC, benefício que ampara idosos e pessoas incapacitadas para o trabalho por exemplo. Na área da Educação, a Ministra Damares está propondo o “home schooling”, um modelo impróprio, atualmente, para o atual cenário brasileiro. E os estragos na Educação não param por aí; universidades sendo perseguidas (algo nem visto nos tempos dos governos militares) por puro viés ideológico, além de pesquisadores, cientistas e professores universitários. O caso mais recente remete a Ricardo Galvão, diretor do INPE, afastado por Bolsonaro por denunciar o aumento das queimadas na Amazônia, algo percebido por fotos de satélite. Vale lembrar que Ricardo Galvão aparece, na revista científica britânica Nature, como o primeiro duma lista das dez pessoas consideradas mais relevantes para ciência no ano passado. Hitler fez algo parecido em 1933, quando ordenou a queima de obras produzidas por intelectuais alemães que deram importantes contribuições ao mundo como Thomas Mann, Albert Einstein, Walter Benjamin, Friedrich, Nietzsche, Bertolt Brecht e Sigmund Freud. Tudo isto por pura ideologia. O governo Bolsonaro guarda muitas características do nazismo, incluindo-se um slogan entoado por seus seguidores fanatizados: “Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos”. Esta frase foi inspirada no Terceiro Reich (Deutschland über alles – Alemanha acima de tudo). Quem já leu a obra How Fascism Works de Jason Stanley, perceberá que o, dos dez pressupostos dos regimes fascistas, TODOS se coadunam com o bolsonarismo.

  2. CARLOS ALBERTO RANGEL disse:

    O PRESIDENTE BOLSONARO está e vai continuar fazendo um excelente trabalho pelo Brasil. Ele está e vai continuar lutando contra a oposição que não aceita ter perdido o poder PRA SEMPRE. E ele vai ser reeleito em 2022, não interessa o que a esquerdalha faça.

  3. Manoel Arruda disse:

    A qual serviço estão esses procuradores, pq não deixa o homem governar, existe coisas mais importantes para esses servidores mais bem pagos do Brasil, a se preocuparem do que ficar atrapalhando a governança do país. Basta o convio de ladrões em Brasília para afundar o Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via