Congresso em Foco

[fotografo]Governo do Estado de São Paulo[/fotografo]

Após Doria vacinar primeiro, Pazuello acusa SP de quebrar pacto federativo

17.01.2021 16:45 43

43 respostas para “Após Doria vacinar primeiro, Pazuello acusa SP de quebrar pacto federativo”

  1. Roger Br disse:

    Se dependesse do Bozoasno e do ministro Pesadelo o Brasil ia usar cloroquina com ozônio e bateríamos um milhão de mortos ,fato.

  2. Zapata disse:

    A busca por uma vacina contra a COVID-19 era um dever do Estado e não deve em hipótese alguma ser encarada como uma vitória pessoal de A ou B. Analisando a postura do “governo” federal frente ao combate a pandemia não há nada senão críticas a serem feitas, no entanto, é de suma importância que a população entenda que a briga política ridícula encabeçada por Dória e Bozo tem intenções eleitorais, algo por si só inconcebível. DÓRIA= BOZO, é o BOLSODORIA e todos sabemos que ambos seguem a mesma ideologia, a neoliberal, de sucateamento de serviços públicos e privatizações.

    É inegável que a coronavac é fruto direto de acordos entre o governo do Estado de São Paulo e a Sinivac, sem a iniciativa de governo estadual paulista o país estaria literalmente largado às moscas, porém, não esqueçamos as políticas por trás desta “guerra das vacinas”. A Coronavac não é Dória e Dória não é diferente de Bolsonaro. A vacina é um dever do Estado e não trampolim eleitoral, o que é vergonhoso e uma falta de respeito aos 210 mil mortos.

    • Felix disse:

      Qualquer político tem interesses eleitorais e Doria mostrou sua capacidade de trabalhar e produzir sob pressão! Ele mostrou que vale a pena, que merece seu lugar!

      • Zapata disse:

        Não, não vale. A questão é outra. O Governo Estadual paulista entrou com o cheque e os pesquisadores com a ciência. A pressão é antes de mais nada em sua corrida eleitoral, mas fica fácil ganhar enquanto o outro oponente vive em Nárnia plana. Aliás, a tecnologia nem paulista é, o Butantan vai “montar” a vacina, e os “louros” em forma de lucro com a Sinovac, empresa privada chinesa.

        • Zapata disse:

          Ah, friso que desta corrida descabida a população saiu favorecida, é obvio, mas não confundamos “alho com bugalho”. Dória = Bolsonaro, é o eterno BOLSODORIA. A vacina, na prática, é fruto de outra “batalha” que não a contra a COVID 19.

          • Zapata disse:

            É um direito, mas não quer dizer muita coisa.

          • Zapata disse:

            A diferença é que ao discordar eu argumento e exponho o motivo da discordância.

          • Felix disse:

            Já o fiz.

          • Zapata disse:

            Não fez, ou, se pensou não escreveu.

          • Felix disse:

            Você não achou o suficiente, eu sim.

          • Zapata disse:

            Então é isso. Cada um tem seu momento.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Gostaria de pedir aos ”cumpanheiros” uma questão de ordem.

          • Zapata disse:

            E como sempre sem acrescentar nada…

            Mas enfim, assim como em Nárnia, na tv Record a notícia do dia é sobre os “benefícios da goiaba”… Se liga lá!

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Estou ajudando sim.
            Na minha época de faculdade, quando dois ”cumpanheiro” brigava, a gente pedia uma ”questão de ordem”.

          • Zapata disse:

            Na graduação não brigávamos e sim era incentivado a discussão com apresentação de argumentos, e claro, mantendo sempre a cordialidade e o respeito.

            Agora, se levarmos em conta o baixo nível de algumas instituições, de uma maneira ou de outra este seu relato explica a dificuldade de alguns em ouvirem uma “palavra crítica”…

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Coloque a sua carreira/instituição/ano de fomatura pra gente comparar.

          • Zapata disse:

            E de que isto adianta se o “céu e o limite da invenção” ? Aliás, você poderia dizer ser “Jorge Manuel”, fato que pode ou não ser verdade, porém, se o for, muito desepciona dado o nível geral de suas colocações.

            Enfim, contra fatos não existem argumentos, se quiser provar alguma coisa, como um ponto de vista, por exemplo, basta argumentar com razoabilidade e não em tom de deboche e outras posturas antiacadêmicas.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Jorge Manuel pode existir ou não.
            Mas Sapata com certeza não existe, é um personagem criado por alguém interessado na eleição de um partido, que deve ser PT, mas também pode ser PSol.
            Só que na democracia, quem ganha uma eleição é quem recebe mais votos.
            Então o negócio é esperar a próxima eleição e se for eleito, governar melhor dessa vez.

          • Zapata disse:

            Ah, não entendeu o porquê de “Jorge Manuel”, sem problemas, esqueça! Acho engraçado a estratégia adotada por aqueles que defendem o governo vigente no qual, para “embasarem” suas falas, usam sempre as palavras PT, Lula, Dilma, esquerda mesmo que de maneira vaga e desconexa, como se isso por si só já validasse qualquer absurdo.

            No mais, estou aqui propondo a troca de ideias e em nenhum momento coloquei em cheque a validade ou não do modelo representivo brasileiro fundamentado no direito ao voto, pois, afinal, resumir a democracia ao mero ato de votar é jogar no lixo o legado grego, pra dizer o mínimo.

            Por fim, com base em nossa história recente, que moral tem a “situação” ao recorrer ao argumento do “voto popular” quando há cinco anos 54 milhões de votos foram ignorados? A questão aqui é que ou a gente sobe o nível das argumentações ou irei continuar falando com as paredes. O diálogo se faz em duas ou mais pessoas, porém, você nao tem ajudado muito até agora…

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Cumpanhero, ”bora” trabalhar pra pagar as contas.
            Não se faz uma sede de Copa do Mundo construindo dez hospitais.
            Se faz construindo uma Arena FIFA.
            E no final pagando ”treis”

          • Zapata disse:

            É verdade não se faz. Entretanto, os mais de 200 Institutos Federais de Educação ajudam a constrir uma nação livre do terraplanismo.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Também não se faz escola técnica com placa na parede.
            Elas estão funcionando?
            Tem alunos nelas?
            Os alunos são aproveitados no mercado de trabalho?

          • Zapata disse:

            Entre as melhores do país!

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Por exemplo?

          • Zapata disse:

            IF’s por exemplo. Existem vários, ok? Todos começam com IF+ UF. EX IFSP, IFRJ, IFMG, IFRN, IFES, IFRS e por aí vai. Entre nos sites de cada Não sei se sabe, mas nesses Institutos Federais são oferecidos cursos de nível, médio, técnico, tecnólogos, licenciaturas, bacharelados, especializações e mestrados. Dê uma olhada… fora isso UFABC e UNIFESP. Bom, se já teve a experiência de estudar em uma universidade pública sabe que é lá que se faz ciência de verdade.

          • Jorge Teixeira Carneiro disse:

            Eu tive uma experiência sim em estudar em universidade pública.
            Aliás, o povo ”especialista” dizia que na época essa era “A” universidade pública.
            Mas sinceramente?
            Eu não achei.
            Uns 95% do curriculum que eu estudei não me serve para nada.
            Jamais projetei ou construi uma barragem ou uma ponte.
            Eu acho que perdi muito tempo lá dentro.

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      Então só vamos nos vacinar com as vacinas do PSol

    • Jorge Teixeira Carneiro disse:

      ”Cumpanhero” Sapata, acabei de receber uma foto mostrando a primeira vacinada com a família na Praia Grande em setembro.
      Todo mundo aglomerado e sem nenhum distanciamento social.
      Como pode a ”cumpanhera” integrante da linha de frente de equipe de saúde do hospital referência ir à Praia Grande com um monte de gente junto e todo mundo abraçado e sem máscara?

  3. Felix disse:

    Parabéns Doria, parabéns São Paulo!

    Se dependesse do incompetente Sargento P. Garcia e seu líder genocida, a gente não iria vacinar nunca!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via