Congresso em Foco

Deputado escolhido para a Comissão da Verdade diz que Ditadura precisa ser comemorada. [fotografo]Cleia Viana/Ag. Câmara[/fotografo]

Defensor do golpe de 64, deputado Filipe Barros investigará crimes da ditadura

01.08.2019 14:55 33

Publicidade

33 respostas para “Defensor do golpe de 64, deputado Filipe Barros investigará crimes da ditadura”

  1. mariossergio disse:

    O contragolpe militar em 64 foi necessário, evitou que nos transformássemos em uma Cuba, mas não há como negar que houve exageros.

    Uma Comissão criada para investigar mortos e desaparecidos deveria ser composta por pessoas isentas, que não tendem nem à esquerda, nem aos militares. Porém parece que não é essa a intenção de Bolsonaro.

  2. Xiola Pemba disse:

    O General Geisel, precisava estar vivo para assistir o deslumbre do atual governo, nunca mais ninguém conhecerá o que foi um presidente militar com patente de General, um ano depois da morte de Geisel. Ele governou o Brasil de 1974 a 1979. Às páginas 112 e 113 (o catatau tem 494 no total), Geisel fala de Bolsonaro, à época um deputado que já chamava a atenção pela indigência mental.
    O contexto são as “vivandeiras” do regime militar.
    Para o Ex-ministro do Trabalho, da Educação e da Previdência, o tenente coronel Jarbas Passarinho afirmou em 2011 que Bolsonaro era “um radical e eu não suporto radicais”. “Foi mau militar”, disse. Então antes de xingar procure lê como seus superiores o avaliava.

  3. Ale Ale disse:

    Só quem é contra o período dito “ditadura” no Brasil é que pode compor a comissão???

    • Jefferson Viana disse:

      Pq ditadura entre aspas? Podia votar? Não, liberdade opinião e expressão? Não, liberdade política? Não, então é ditadura

      • Alexandre Anello disse:

        Não podia nem divorciar.

        • Jefferson Viana disse:

          Pois é, ouvir vim áudio documentário da rádio senado sobre isso, lei do divórcio no Brasil, os mesmo hipócritas defensores da moral família e bons costumes de sempre falando contra.

          • Alexandre Anello disse:

            A primeira vez que assisti a um filme “proibido para menores de 18 anos”, eu tinha 13 anos, fui com minha mãe ao cinema. O filme se chamava “Kramer X Kramer”. A censura se justificava porque o filme falava de divórcio. Inacreditável, né?

          • Jefferson Viana disse:

            Rapaz….., impressionante, isso realmente é impressionante,

  4. Jorge Teixeira Carneiro disse:

    Os sujeitos principais das tais ações iam para Cuba treinar métodos para a instalação de organizações guerrilheiras urbanas e rurais nos moldes marxistas. E exigem ser colocados na história do país como se fossem combatentes da liberdade e da democracia, sendo treinados por Cuba e armados e financiados pela URSS?

  5. Fabio Carvalho disse:

    Parabéns ao deputado!! A luta nao terminou, mesmo após tantos anos continuamos lutando contra os comunistas, não desista!!

  6. CARLOS ALBERTO RANGEL disse:

    O PRESIDENTE BOLSONARO ESTÁ CORRETÍSSIMIO.

  7. Marcelo Santana disse:

    hahahahha não queriam uma Venezuela, pois é nisso que esse país se transformará.

  8. PAULO ALBERTO disse:

    Parabéns ao nosso Presidente Bolsonaro e parabéns à nova equipe que agora integrarà essa comissao da mentira. Mais uma caixa preta a ser aberta pela Nova Direita. Endireita Brasil!!!

  9. Valdir disse:

    Que bom que os jovens brasileiros poderão conhecer o outro lado da história!
    Mas se alguém quiser conhecer tudo que foi feito pelos que queriam a ditadura do proletariado, leiam o livro “ORVIL”.

    • wzfr disse:

      Valdir, estes ESQUERDOPATAS não gostam e muitos não sabem ler…..

      • Valdir disse:

        Você tem razão! Vejo isso lá na universidade. Mas vamos tentando. Já consegui mudar umas 3 cabeças por lá. Espalhei em PDF para ver se alguns se habilitam.

    • Felix disse:

      Eles precisam conhecer os dois lados. Quando vivia na ditadura senti ela como opressora e perigosa, dava um certo medo. Mas, muitos anos depois, vendo os desmandos dos políticos e dos sindicatos, comecei a entender melhor os governos militares. Durante a ditadura gostei mais do general Geisel, homem severo mas muitíssimo capaz e previsível. Agora, a ligação entre bolsonaro e o regime militar é tênua, na época ele foi considerado um mau militar com graves falhas e depois se transformou em um deputado muito fraco. Tenho mais apreço pelo Mourão. Ele tem lá as suas falhas, mas tem muitíssimas qualidades também.

  10. wzfr disse:

    GRAÇAS AOS MILITARES DE 1964, QUE SUFOCARAM O GOLPE PARA A IMPLANTAÇÃO DA DITADURA COMUNISTA DO PROLETARIADO, HOJE NAO SOMOS UMA CUBA OU VENEZUELA.

  11. Marcio Zimmermann disse:

    E assim o Brasil rasga tratados internacionais e caminha cada vez mais para virar uma Coreia do Norte

  12. Fabrício Andrade disse:

    Brasil vive o declínio moral, ético, social, econômico perpetuado por uma nação estrangeira com ajuda de uma quinta coluna consciente e uma massa de manobra, também chamada gado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via