Bebianno critica Bolsonaro por declarações agressivas

O ex-ministro da Secretaria Geral Gustavo Bebianno criticou nesta quarta-feira (31) a escalada de declarações agressivas do presidente Jair Bolsonaro. "Está cobrindo as férias de Carlos", disse ao Congresso em Foco.

"Quem nasceu de quem? Quem é discípulo de quem?", disse o ex-ministro após ser perguntado se as recentes falas de Bolsonaro indicam que a agressividade não é influência dos filhos, mas estilo próprio.

Nas últimas semanas, ele afirmou que não existe fome no Brasil, defendeu represar recursos para governadores do Nordeste, declarou que iriacortar recursos do cinema brasileiro e criticou o pai do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz.

O vereador e segundo filho do presidente, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), está em férias nos Estados Unidos e tem diminuído a frequência de falas públicas críticas a oposição e até ao entorno do presidente.

Já foram alvos de Carlos o próprio Bebianno, o vice-presidente Hamilton Mourão e o ex-ministro da Secretaria de Governo Santos Cruz.

Bebianno foi o primeiro ministro demitido pelo governo Bolsonaro. Acusado de participar de um esquema de candidaturas laranja, saiu do governo após desavenças com Carlos.

Roda Viva

O ex-presidente do PSL também confirmou que foi convidado para ser entrevistado no programa Roda Vida, da TV Cultura, mas que a emissora retirou o convite.

"Estava tudo ok. Aliás, aceitei depois de uma tremenda insistência. Aí, mudou a direção e cancelaram tudo sem qualquer explicação", afirmou.

O jornalista Ricardo Lessa escreveu um texto no site Brazil Journal reclamando que foram vetadas as entrevista de Bebianno e Marcos Troyjo, secretário Especial do Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia

A principal insatisfação de Lessa no texto é o fato da nova direção da TV Cultura mudar de 22 horas para meia noite a exibição do programa com o ex-ministro Santos Cruz.

A entrevista foi transmitida na segunda-feira (29) após uma edição do Roda Viva com o economista e tributarista Bernard Appy, que foi ao ar 22h.

> Bolsonaro se confunde e chama presidente do BNDES de Gustavo Bebianno
> Bolsonaro vai se reunir com presidente do PSL para definir compliance

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!