Egito reage a declaração de Bolsonaro e se nega a receber chanceler brasileiro

aloysio nunesBolsonaroChinacomércio exterioregitogoverno federalIsraelJair BolsonaroJerusalémMinistério das Relações Exteriorespolítica externaRelações ExterioresTaiwan
Comentários (10)
Comentar
  • Edison Sampaio

    Bolsonaro se deixa levar na onda dos maledettos judeus sionistas e mete o Brasil numa confusão. O q tem ele q se meter nisso, navegando contra a onda? Ora, o Brasil tem negócios com o mundo årabe e muitas nações discordam das pretensões sionistas.
    Quer saber? Bolsonaro marcará gol contra se levar avante essa idéia idiota.

  • João Orestes Daruy

    ..BRASIL A CIMA DE TUDO, *DEUS* A CIMA DE TODOS!!!

  • edmarrp

    Em poucos dias, os rumos de um governante que se move apenas por ideologia sem prestar nenhuma atenção à realidade. Acusavam a ideologia de esquerda do Lula e Dilma? Sem exceção, Lula foi reconhecido mundialmente, por autoridades governamentais de todos os continentes e de todos os espectros políticos, porque atuava visando obter resultados positivos para o Brasil. Bolsonaro não se preocupa com resultados: só com ideologia.

  • edmarrp

    Os valores de exportações brasileiras aos países árabes e do saldo comercial devem estar equivocadas. Façam a conferência e, se necessário a correção.

  • Adyneusa Moura

    Diplomacia é uma coisa que passa longe do bolsonaro. somando a sua burrice que nunca escondeu.
    É um despreparado, não conhece o país , Não conhece relações comerciais externas, geopolítica, nada de economia, como irá governar um país tão complexo como o Brasil?

    Já se desentendeu com a China, grande parceiro comercial do Brasil, tanto em infraestrutura como em exportações. Quase metade de todo superávit comercial vem das relações com os Chineses. US$ 32 bilhões.

    Países da região do Oriente Médio compra 11.6 bilhão(5,3%) de todo valor exportado pelo Brasil.
    Já Israel apenas 0,4%.
    O que vai ganhar se metendo nas relações dos dois países? Brasil não tem o cacife do EUA, Não pode se meter nesses conflitos, Não tem o que exportar além do que exporta. Nem pode fazer uma agenda neoliberal financeira.

    Brigou com Cuba, disse que cortará relações.

    O Brasil é o segundo maior exportador para Cuba, Cuba, 7.500 médicos cubanos para o programa Maus Médicos.
    o Brasil é o segundo maior exportador para Cuba, Algumas das empresas brasileiras que atuam na ilha são, a Souza Cruz (fumo), a Surimpex, a JBS e a Brasil Foods (alimentos),Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), abriu um escritório em Havana, cerca de 400 empresas foram financiadas pelo governo para atuarem em solo cubano.

    Brasil importa de Cuba, Produtos farmacêutico, Vacinas, Tabaco.

    Enfim, A região que mais teve voto será a mais prejudicada, o sul do país, o maior exportador do Brasil. Paraná, RS e SC.

    • Daniel Soitchi Guerreiro

      Adyneusa, sua pergunta: “O que vai ganhar se metendo nas relações dos dois países?” é a chave, eu acho… de duas uma: 1) há interesse estratégico de se aproximar de Trump que tbm é pro-israel – estratégia ruim já havíamos conquistado a posição mais difícil de vender para ambos os lados desse vespeiro histórico insolúvel, ou, 2) foi comentário no impulso, sem pensar em consequência, que piora o cenário e demonstra o quão incompetente e despreparado ele é. Qualquer uma das respostas, leva a confirmação do que vimos no período da campanha eleitoral, o quão esse cara é despreparado para assumir cadeira de líder do executivo…

    • José Higino

      Você perguntou como irá governar o país ? Ora , ele vai governar com o povo que o elegeu , e sem você , que pode icar do lado da PeTralhada que , parece , é seu lugar . As relações comerciais será resolvidas a seu temp , após assumir a Presidência . Ee tem o dreto de ter seu posicionamento e falar aquilo que pensa . se alguém não concorda , tchau . . . tchau , Egito e pra você .

  • Geovane Faria

    Israel só existe pq foi acordado que a palestina iria se tornar um país tb.

    Estamos aguardando até hj!

  • Ernesto Freire Pichler

    Jerusalém é uma cidade dividida, pois teve uma parte tomada pelos israelenses. Estes pretendem soberania sobre toda a cidade, mas os Palestinos não aceitam isso, com toda razão. Que sejam colocadas duas embaixadas em Jerusalém: a embaixada em Israel e a embaixada na Palestina, reconhecendo, assim, os dois Estados.

  • Rubens João Barros Junior

    Pior que o analfabetismo de LULA é a burrice de BOLSONARO. O Brasil peca por incompetência, o povo deu passo errado e essa estória começa com o pé esquerdo. Já começamos a pagar caro pelas incompetencias!!!