Carlos Magno (PP-RO)

Responde à ação penal 566 por peculato, acusado de participar do esquema que desviou mais de R$ 70 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia, desbaratado na Operação Dominó, em 2006. É réu, ainda, da ação penal 638 por crime de responsabilidade e contra a Lei de Licitações, e investigado no inquérito 3397, por falsidade ideológica e crimes da lei de licitações. “Os fatos não foram praticados pelo parlamentar, que, como prefeito de Ouro Preto do Oeste e chefe da Casa Civil do governo de Rondônia, sempre atuou em prol de melhorias para a população, exercendo suas atividades com muita transparência e comprometimento”, respondeu a assessoria.

Veja a lista com todos os parlamentares com pendências

Apoie o jornalismo independente e de qualidade:

Faça uma assinatura convencional ou digital da Revista Congresso em Foco!

 

Mais sobre processos

Continuar lendo

Publicidade Publicidade