Congresso em Foco

O ministro da Economia, Paulo Guedes [fotografo] Edu Andrade/Ascom/ME [/fotografo]

Reforma administrativa acaba com a estabilidade de parte dos servidores; veja íntegra

03.09.2020 07:28 12

12 respostas para “Reforma administrativa acaba com a estabilidade de parte dos servidores; veja íntegra”

  1. Joao disse:

    ” Brasil colônia de Banqueiros” – Livro 1939-Gustavo Barroso (Historiador e da Academia Brasileira de Letras)

  2. Marcos Adriano Marcello disse:

    Quem tem medo dessa reforma?
    Gente que não trabalha, não produz… que se passar por avaliação periódica, vai ter sua incompetência demonstrada!

  3. Valdir disse:

    As mudanças são extremamente necessárias. Pena que ficaram de fora os militares (até entendo), e os membros do executivo, do legislativo e do judiciário. Também não mexeram nas aposentadorias, e continua o Regime Próprio.
    Ou seja, em algumas “feridas” não enfiaram o dedo. E ainda tem-se que considerar que o Congresso vai desidratar a proposta original, e no final das contas será só mais uma “reforma para inglês ver.”

  4. Capitalista disse:

    Como é que é? querem transformar o serviço publico em um grande gabinete do bozo miliciano, vai voltar o tempo do politica que indica?

    • Marcos Adriano Marcello disse:

      Quem utiliza o termo “bozo”, demonstra falta de credibilidade…
      Quem criou a estabilidade, foi a esquerda… você é um militonto de esquerda, um idiota útil massa de manobra desses canalhas!
      Deve ser funcionário público, mamador das tetas públicas!

      • Capitalista disse:

        Ahahahahah, MINION detected, quem utiliza termo bozo e pq viu um palhaço dando cloroquina ora ema, aí mesmo tempo se mostrando anti-vacina, é o miliciano que não explica como micheque recebeu 89 mil do Queiroz

        • Marcos Adriano de C. Marcello disse:

          MINICÉREBRO, A PRIMEIRA DAMA SEQUER É INVESTIGADA!
          PERGUNTE AO CECILIANO, TALVEZ ELE SAIBA!

          • Capitalista disse:

            AHAHAAHHA, calma, se bozo não implodir a lava jato e não dominar o Rio de janeiro daqui pro final do ano micheque vai presa

          • Marcos Adriano de C. Marcello disse:

            Atenção, esquerdominions: façam como seus clones do campo oposto e preparem todos os insultos possíveis. Esta é uma resposta a favor do presidente Jair Bolsonaro. Se você me chamar de Bozo, é engraçado. É engraçado chamar qualquer um de palhaço, dependendo das circunstâncias. A propósito, eu sou meio palhaço mesmo. Mas voltando ao presidente: essa história de chamá-lo de Bozo pode servir para desafogar fígados, mas é bom já ir se acostumando com a ideia de que o governo – apesar das trapalhadas estrepitosas – tem uma coletânea admirável de acertos para ostentar desde que começou a governar. Você pode até discordar da forma como o governo pode estar acertando em alguns casos (em outros até você vai concordar), mas o importante aqui é observar o conteúdo. E no conteúdo, sejamos justos, este não é o governo de Bozo. Aliás, Bozo não foi um, mas foi vários. Nos EUA e no Brasil. E onde esteve foi sucesso. Não há menosprezo no ofício ingênuo de um palhaço. Antes disso, pode haver honra na alegria colorida. Pois melhor o colorido do que o monocromático tirano e autocrático do vermelho. E chamar Bolsonaro de Bozo, antes de ser uma ofensa humilhante, pode ser um grande elogio. Houve uma inversão. A nação feita de boba da corte, cansou do papel. Não quer mais ser roubada, iludida, enganada por uma quadrilha de farsantes. E ante o iminente risco de ver o circo pegar fogo, resolveu agir. Há uma arrogância soberba e uma empáfia enrustida na tentativa de estereotipar Bolsonaro de Bozo. E, tal qual o personagem, o homem tido por “arlequim” se tornou um retumbante sucesso. Um mito. Tal qual o artista que fazia do seu ofício de entreter uma forma de entrega, usando a arte; Bolsonaro agradou o eleitor. Pois é! Enquanto um outro ex-líder veste o pijama listrado de presidiário ladrão, sem que essa roupa seja uma fantasia, o “Bozonaro” será carregado no colo para vestir a faixa de Presidente da República. E o palhaço, quem é?

          • Capitalista disse:

            hummmmm, queiroz???? tutuzinho da rachadinha? micheque?

          • Marcos Adriano de C. Marcello disse:

            Minicérebro, voce deve estar falado do ex-policial militar Élcio Queiroz, um dos acusados de participar da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, revelou em depoimento que já trabalhou para o Partido dos Trabalhadores.
            No vídeo, divulgado pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), Élcio afirma que foi assessor do então prefeito de Nova Iguaçu, Lindbergh Farias. Ainda de acordo com o suspeito, o petista foi o “melhor patrão que já teve”.
            Rachadinha, deve ser aquela prevista no estatuto da ORCRIM lulopetista!
            A esquerda e a mídia mainstream fizeram um estardalhaço com a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), suspeito de praticar a chamada “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O termo é utilizado quando assessores de gabinete devolvem parte do salário que recebem para o parlamentar que os contratou. Embora não haja nenhuma prova da ilicitude, a esquerda, com a hipocrisia de sempre, comemorou a prisão. Talvez por causa de uma crise de amnésia, eles parecem esquecer que a “rachadinha” é oficializada no Partido dos Trabalhadores (PT) e consta, inclusive, em seu estatuto.
            Segundo o artigo 184 do Estatuto do PT, “Filiados e filiadas ocupantes de cargos comissionados, eletivos, dirigentes partidários ou parlamentares, deverão efetuar uma contribuição mensal ao Partido, correspondente a um percentual do total líquido da respectiva remuneração mensal, conforme tabela a que se refere o artigo 187 deste estatuto”.
            Ou seja, todo petista eleito ou assessor contratado para cargo comissionado é obrigado a devolver parte do salário para o partido. Até dirigente do próprio partido tem que pagar a taxa. Existe até uma tabela de valores para a “rachadinha” petista, determinando o valor do repasse. Quanto maior o salário recebido pelo filiado, maior é o percentual que deve ser devolvido ao partido.
            Quanto à Primeira Dama Michelle, ela não é investigada, portanto não conjecture, porque comete crime de calúnia!
            Você é um analfabeto funcional esquerdista! Vá estudar! Apresente fatos e não papo furado de idiota útil, massa de manobra de seus bandidos de estimação!

          • Capitalista disse:

            Pq queiroz depositou dinheiro na conta da micheque minion?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via