Visitas a presídios federais estão suspensas por mais 30 dias

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) publicou uma nova portaria determinando a suspensão de visitas em presídios federais por mais 30 dias. Ela foi publicada na edição do Diário Oficial da União (íntegra) desta segunda-feira (29).

Entre as atividades que estão suspensas estão o atendimentos de advogados, as atividades educacionais, de trabalho, as assistências religiosas e as escoltas.

O Depen justifica a determinação como uma forma de prevenção e controle dos riscos da pandemia do coronavírus.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.

A primeira portaria editada pelo governo nesse sentido foi em março e a cada mês ela tem sido renovada por mais 30 dias.

As exceções são:

-I. no caso de atendimentos de advogados, em decorrência de necessidades urgentes ou que envolvam prazos processuais não suspensos;

-II. escoltas de requisições judiciais, inclusões emergenciais e daquelas que por sua natureza precisem ser realizadas.

> Acesse de graça por 30 dias o melhor conteúdo jornalístico premium do país

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!