Moro decreta uso da força policial pra quem desobedecer quarentena

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, editaram uma portaria, publicada nesta terça-feira (17), em que fica autorizado o uso da força policial para obrigar pessoas com suspeita de contaminação por coronavírus a ficarem em quarentena.

>Coronavírus: os principais fatos sobre a pandemia nesta terça-feira (17)

Os profissionais de saúde poderão "solicitar o auxílio de força policial nos casos de recusa ou desobediência". Segundo o texto, "a autoridade policial poderá encaminhar o agente à sua residência ou estabelecimento hospitalar para o cumprimento das medidas".

O texto cita também como poderá funcionar a prisão em casos excepcionais. "Na hipótese de configuração de crime mais grave ou concurso de crimes e quando, excepcionalmente, houver imposição de prisão ao agente infrator, recomenda-se que as autoridades policial e judicial tomem providências para que ele seja mantido em estabelecimento ou cela separada dos demais presos".

Bolsonaro já desobedeceu quarentena

Apesar da medida adotada por Moro e Mandetta, o presidente da República segue dizendo que está havendo uma "histeria" quanto ao coronavírus. "Agora, o que está errado é a histeria, como se fosse o fim do mundo.  E uma nação, o Brasil, por exemplo, só estará livre desse vírus, né, o coronovírus [sic] aí, tá, quando? Quando um certo número de pessoas forem infectadas e criarem anticorpos, que passam a ser barreira para não infectar quem não foi infectado ainda", disse o presidente hoje.

Mesmo de quarentena, Bolsonaro apoiou e participou de uma manifestação no último domingo (15), onde aconteceram diversos pedidos de fechamento do Congresso e do STF.

Bolsonaro também criticou as ações implantadas em vários estados, como a suspensão de determinadas atividades, para ele essas ações vão se traduzir nos índices da economia e prejudicar os trabalhadores informais, que não terão dinheiro para se alimentar corretamente e ficarão ainda mais expostos à covid-19.

O chefe do Executivo declarou ainda que vai manter para o próximo fim de semana a festa de seu aniversário e o de sua esposa, Michelle. “Vai ter uma festinha tradicional aqui até porque eu faço aniversário dia 21 e minha esposa dia 22. São dois dias de festa”, disse.

 

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!