Com risco de desabastecimento, governo abre edital para compra de seringas

O Ministério da Saúde abriu um edital para a compra de 331 milhões de seringas descartáveis, para aplicação de remédios e imunizantes como a vacina da covid-19. O aviso de licitação foi publicado hoje (16) no Diário Oficial da União.

O edital prevê a compra de cinco modelos diferentes de agulha, cujos pedidos variam de 30 milhões a 180 milhões de unidades. As propostas devem ser abertas no dia 29 deste mês. No plano de imunização apresentado no final de semana, o Ministério da Saúde disse esperar que a operação custe cerca de R$ 62 milhões.

A vacinação em larga escala contra a covid só poderá ocorrer no país com a oferta de insumos como seringas e agulhas, que correm risco de desabastecimento devido à alta procura mundial. Há, entre especialistas no setor, o entendimento de que o governo está atrasado na compra deste insumo, o que pode prejudicar a campanha de imunização.

O edital está disponível no site Comprasnet, onde o Ministério da Economia centraliza as licitações do poder público.


> Com covid em alta, Bolsonaro reúne multidão para inaugurar relógio em SP
> Congresso aprova renegociação de dívidas dos estados

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!