Congresso em Foco

São 48 senadores que respondem a inquéritos e ações penais. Confira o que eles disseram sobre os procedimentos

Um terço da renda de elite do funcionalismo é isento do Imposto de Renda

05.03.2018 10:04 13
Atualizado em 26.04.2018 12:11

Reportagem Em
Publicidade

Publicidade

13 respostas para “Um terço da renda de elite do funcionalismo é isento do Imposto de Renda”

  1. Bento Sartori de Camargo disse:

    Todos uns vagabundos, pois o otário do contribuinte é que banca esses “ralos do dinheiro público”. Criem vergonha na cara e deixem essas esmolas para quem ganha uma renda inferior ao salário mínimo seus canalhas!.

  2. Jose Bem Maior disse:

    Como é doce a vida desses mafiosos hein…
    Legislam em causa própria e depois se desculpam dizendo que tudo que recebem têm a base legal que eles mesmos criaram. Isso só existe aqui no país das bananas. O Brasil não precisa dessas cabeças para viver, assim como os franceses não precisaram mais daquelas no final do século XVIII. Essa gente não vale nada, e estamos mais de 200 anos atrasados em relação a França e EUA.

  3. Rene Luiz Hirschmann disse:

    Na minha opinião de cidadão brasileiro é que a falta de Patriotismo retira qualquer diretriz moral e ética e essas Instituições colocam em risco tudo que essas corporações falidas representam, velhos déspotas.

  4. Fulvio Nicola Franze disse:

    Novamente a constituição é letra morta, pois não somos todos iguais perante a lei. Mais uma vez fica comprovado que aos amigos do rei tudo e aos seus inimigos o rigor da lei. Chega de privilégios imorais.

    • Fábio disse:

      Fulvio, que privilégios? Se está se referindo aos políticos tudo bem, mas fala assim da elite do funcionalismo público, do qual a sociedade e o Estado dependem para viver? Estamos falando possivelmente das pessoas mais qualificadas do país, e que sem bons incentivos financeiros não se sentiriam impelidas a trabalhar para o público.
      E por que diz que a Constituição é letra morta? Longe disso! O STF já decidiu que existem certas exceções ao teto constitucional, o que inclui as verbas indenizatórias. Essa situação descrita no artigo, portanto, está plenamente de acordo com a lei.

      • Galen disse:

        As pessoas mais bem qualificadas?

        O judiciário brasileiro é o pior do mundo, o mais moroso e o que mais gasta dinheiro público.

        A média de duração de um processo no Brasil é a pior do ocidente. Em relação ao PIB, o judiciário brasileiro é o que mais gasta do MUNDO.

        A casta realeza de juízes e promotores ganham salário de empresários pra mandar os assessores julgarem tudo.
        Já passou da hora de reformar.

        • Fábio disse:

          Pelo jeito comenta como quem não conhece da causa. Sabe por que o judiciário brasileiro é o mais lento? Por que de longe somos o país onde mais se litiga no mundo. De longe somos o país com mais processos.
          Se analisar a produtividade de um juiz brasileiro e de um americano, por exemplo, verá que o brasileiro julga muito mais.
          Entre no portal da transparência e veja como os juízes e promotores trabalham muito, ao contrário do que acredita o imaginário popular.

          • Galen disse:

            Conheço MUITÍSSIMO bem, trabalho em um tribunal.

            Juiz que trabalha é exceção, a maioria assina.

          • Fábio disse:

            Também sou ligado a esse meio e conheço juízes muito trabalhadores. Claro, eles têm assessores, o que não quer dizer que não trabalhem.
            Pense nas audiências: quantas um juiz faz por semana? Na realidade do meu estado, de 20 a 30 por semana. Fora as sentenças, despachos, decisões interlocutórias e o serviço de administrar a vara. Isso não é trabalhar bastante?
            Tenho um amigo que é assessor do ministro Celso de Mello no STF. Segundo ele, o ministro trabalha cerca de doze horas diárias! Devem existir exceções e talvez tenha o azar de trabalhar com um magistrado ruim, mas na média os juízes trabalham muito.

  5. Fábio disse:

    A quem interessa essa sanha arrecadatória, senão àqueles que aplaudem um Estado inchado e ineficiente, propício à corrupção? Não ser tributado, dentro da legalidade, é sempre questão meritória, significa melhor condição de vida para as pessoas, mais dinheiro da sociedade com a sociedade.

    • Bento Sartori de Camargo disse:

      Quando vc fala Estado inchado, ineficiente e corrupto, o judiciário faz parte dele. Certo estava a juíza Eliana Calmon ao deixar o CNJ, dizendo alto e bom som: o judiciário brasileiro está cheio de bandidos de toga!. Quer mais, basta ou chega?

      • Fábio disse:

        Quem vive o cotidiano do judiciário sabe que ele é composto de gente que trabalha muito. Procure se informar antes de ser injusto com gente muito dedicada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via