Congresso em Foco

[fotografo]Tânia Rêgo Agência Brasil[/fotografo]

Decretos de armas são de “extrema precariedade técnica”, diz consultoria do Senado

28.06.2019 17:59 6

Reportagem Em
Publicidade

6 respostas para “Decretos de armas são de “extrema precariedade técnica”, diz consultoria do Senado”

  1. Valdir disse:

    Inconstitucional foi o governo do maior larápio do país, aquele que está enjaulado em Curitiba (enjaulado não, tá até com boa vida. Deveria estar no presídio), não ter respeitado o referendo em que 63% da população foi contra desarmar o povo.
    Depois que o povo de bem foi desarmado, a criminalidade subiu vertiginosamente de 38.000 mortes;ano para 64.000 mortes;ano (praticamente dobrou).
    Agora, se é para manter como está, os parlamentares, principalmente os que vivem pedindo proteção armada, deveriam ter seus pedidos de proteção armada negados. Eu mandaria “procurar sua turma”!

  2. Eu tenho dado todo o meu apoio ao presidente Jair Bolsonaro, desde a sua candidatura. Agora essa liberação de arma não vai dar certo infelizmente no Brasil não existe uma fiscalização eficiente e a corrupção vai dominar. Se combatesse a entrada de armas e drogas nas nossas fronteiras, não haveria necessidades de distribuir armas para a população. Agora a coisa mais grave será as discussões no transito, a nossas ruas se transformará no campo de batalha.

    • Bento Sartori de Camargo disse:

      Respeito seu comentário mas está muito limitado e discordo em absoluto, veja: 1) As armas jamais serão “distribuídas para a população” como vc afirmou. 2) Ninguém será “obrigado” a comprar uma arma. 3) Haverá critérios rigorosos para que o cidadão tenha direito de adquirir a arma e o tipo dela. 4) Cursos teóricos e práticos com reciclagem ao menos cada 2 anos. 5) Todo cidadão que estiver apto a possuir uma arma é totalmente responsável por ela, veja bem: possui-la na sua propriedade e não portar a mesma. 6) Responder judicial e criminalmente quando utiliza-la. Claro que haverão mais detalhes a serem observados mas o que a sociedade não aguenta mais é conviver com uma quantidade enorme de bandidos e vagabundos “armados até os dentes” e as pessoas sem poderem ter como defender sua família e/ou propriedade.

      • Eu concordo com você, só tem um problema, a fiscalização no Brasil em todos os sentidos são ineficientes e muitas vezes a corrupções está agregada a ela.

        • Bento Sartori de Camargo disse:

          Sim concordo, mas o desafio é cada um de nós fazer o melhor para que essa falha dos Gestores Públicos diminua cada vez mais.

          • A nossa Constituição diz bem claramente “que todo o poder emana do povo”. Você concorda com a nossa Constituição? Em 2018 quando o povo usou desse poder que a nossa constituição fala, muitos barões da política não conseguiram se reeleger. Então vamos continuar fazendo nas eleições Municipais do ano que vem e nas Majoritárias de 2022, com certeza esses políticos corruPTos que ainda estão aí, irão pensar duas vezes antes de prejudicar o povo e o país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via