Bruxos, deuses e o fã de mitologia grega

Expelliarmus! Vingardium leviosa! Estuporum! Alorromora! Imperius! Nos últimos dias, o português corrente da minha casa foi inundado por palavras estranhas, ditas quase sempre aos berros e normalmente seguidas de onomatopeias representando explosões ou quedas de algo ou alguém. Desde o lançamento do filme Harry Potter e as relíquias da morte – parte 2 (ou melhor, desde umas duas semanas antes), o universo criado pela escritora inglesa J. K. Rowling passou a ser, previsivelmente, a brincadeira preferida de meus três filhos e de milhões de crianças nos mais diversos lugares do mundo.

Entendo o furor gerado pela obra de J. K. Rowling. Os livros são criativos, bem escritos e mexem como ninguém com o imaginário de pessoas de todas as idades. Mas o que admiro mesmo em Harry Potter é sua incrível capacidade de criar novos leitores, sobretudo entre crianças e jovens, milhões em todo o mundo. Não há época melhor para despertar o gosto pela leitura do que a infância e a adolescência. Ou seja, gostando-se ou não da história do bruxinho, é indiscutível que ela tem um admirável e valioso mérito.

Outros livros infanto-juvenis também são bem-sucedidos em despertar o gosto pela leitura. Destaque para a série Percy Jackson e os Olimpianos, do norte-americano Rick Riordan, que traz para os dias atuais deuses, monstros e outros personagens da mitologia grega. Os cinco livros da série – com mais de nove milhões de exemplares vendidos – são narrados, em primeira pessoa, pelo semideus Percy Jackson, um adolescente problemático que se vê, de uma hora para outra, envolvido em um mundo de cuja existência nem desconfiava, com um grande vilão a enfrentar (lembrou de Harry Potter?).

Ok, o enredo pode não ser o mais original, mas os livros despertam o interesse em mitologia, fazem as crianças e adolescentes se interessarem em saber quem foi Júpiter, Poseidon, Hades, os ciclopes, os faunos, o Oráculo de Delfos. É esse o objetivo de Riordan, que durante 15 anos foi professor de inglês e história em escolas públicas e particulares na Califórnia. O autor também lançou a série As crônicas dos Kane, com base na mitologia egípcia, cujo primeiro livro – A pirâmide vermelha – já saiu no Brasil. E, recentemente, saiu O herói perdido, que inaugura a série Os heróis do Olimpo, continuação de Percy Jackson e os Olimpianos.

Pessoalmente, tenho a agradecer ao Rick Riordan por ter despertado em um dos meus filhos, de 10 anos, um enorme interesse por mitologia. Ele passa horas pesquisando sobre o assunto, navegando na Wikipédia, no Google, lendo livros antigos e atuais sobre o tema. E não apenas sobre mitologia grega, mas também egípcia, nórdica, hindu, brasileira. Sabe o nome e a vida de centenas de personagens, dos mais famosos aos mais obscuros. É quase um dicionário. As histórias do Percy Jackson e outros livros infanto-juvenis também despertaram nele o interesse em ser escritor. E de um tempo pra cá, vem colocando suas histórias no papel.

Já meu filho mais velho foi fisgado pela série Artemis Fowl, do irlandês Eoin Colfer, cujo sétimo livro – Artemis Fowl e o complexo de Atlântida – foi lançado este mês no Brasil. A série traz um inteligentíssimo menino-prodígio do crime e diversas criaturas mágicas, como fadas, gnomos e centauros. As histórias, que misturam fantasia, ação e um pouco de literatura policial, rapidamente se tornaram bestsellers e conquistaram crianças e jovens de todo o mundo. E é mesmo difícil desgrudar do livro, devo reconhecer.

Epílogo

Outros livros infanto-juvenis também são boas opções para incentivarmos nossos filhos a ler. Sugiro as séries Septimus Heap, da inglesa Angie Sage; As chaves do reino, do australiano Garth Nix, e Gênio do Mal, da também australiana Catherine Jenkins.

A série The 39 Clues, com 10 livros escritos por diversos autores, entre eles Rick Riordan, é uma das mais bem-sucedidas séries de livros da atualidade. Os livros contam a história dos irmãos Amy e Dan Cahill, que percorrem diversos países de vários continentes em uma perigosa busca por um tesouro que pode torná-los os mais poderosos do mundo. Também vale a pena comprar para os filhos.

Livros citados:

Série Harry Potter
Editora Rocco

Série Percy Jackson e os olimpianos
Editora Intrínseca

Série Artemis Fowl
Editora Record

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!